Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 24 maio 2008

Especial 04: as grandes barbeiragens em Mônaco

24 de maio de 2008 0

Para descontrair antes da corrida, uma sequência de papagaiadas cometidas nas ruas do principado de Mônaco. Tem batida para todos os gostos: envolvendo campeões mundiais, em treino, sozinho, com um monte de carros, etc…

A mais clássica de todas. A batida em 1989 entre Nélson Piquet e Andrea de Cesaris no Loews, a curva de 180°da F-1. Só faltou o Piquet e o De Cesaris descerem do carro e caírem no soco..

Acho que o Piquet fez o que todo mundo sempre quis fazer com o De Cesaris: avacalhar uma corrida dele do mesmo jeito que ele fazia com os outros. Parece uma discussão de trânsito e não uma corrida de Fórmula-1… E uma dúzia de carros esperando para poderem passar…

Esta do péssimo brasileiro Ricardo Rosset eu não conhecia. Nos treinos classificatórios do GP de 1998, ele vai dar meia-volta depois de rodar sozinho e faz esta bisonhice… Reparem que, depois disto, ele ficou fora dos 107% e não largou na corrida.

Neste mesmo dia, ele cometeu outro erro inacreditável: passou reto em uma curva, colocou a ré e… não tirou! Foi voltando, voltando, voltando até “lembrar” de colocar o “morto”, a primeira marcha e aí sim andar para FRENTE. Acho que ele queria dar a volta inteira em marcha ré…

Batida na clássica Saint-Devôte, largada do GP de 1980. O irlandês Derek Daly decola após um acidente causado pelo então novato Alain Prost.

Outro pile-up, desta vez na Mirabeau causado pelo horrível holandês Chrjstian Albers em 2005


Résumé Monaco 2005 por Atsam

E assim encerra-se mais uma série especial, agora sobre o GP de Mônaco de Fórmula-1. Espero que tenham gostado!

Postado por Perin, cansado mas feliz de escrever sobre F-1

"Barras": Especial sobre as torcidas no Brasil

24 de maio de 2008 2

Barras - Novo fenômeno no Brasil

E assim se encerra a série de matérias sobre o novo momento nos estádios brasileiros: as transformações envolvendo as torcidas organizadas. E como este movimento começou no futebol gaúcho.

O instante no qual que as torcidas modificaram seu jeito de cantar e, principalmente, suas letras.

Que deixaram de torcer para si próprias (no caso, as organizadas) e lembraram que antes de mais nada, torcem para um time. O seu, o meu, o nosso!

Fica claro que estamos em um fenômeno positivo nas arquibancadas.

Sempre acreditei que violência, mesmo verbal, gera mais violência.

Mas também acreditei, e continuo acreditando, que músicas positivas deixam o clima mais saudável nos estádios brasileiros.

SÉRIE COMPLETA – ‘AS BARRAS: UM NOVO JEITO DE TORCER’

Especial 03: Bandini, a maior tragédia de Mônaco

24 de maio de 2008 0

A morte do italiano Lorenzo Bandini em 1967 é a maior tragédia já ocorrida no circuito de Montecarlo. A maior esperança italiana de ser novamente campeã mundial desde a trágica perda de Alberto Ascari (também piloto da Ferrari e igualmente morto em um acidente), era líder do campeonato no momento de sua morte.

Bandini estava em segundo lugar na volta 82 do GP de Mônaco de 1967 quando bateu na entrada do Túnel e seu carro explodiu. A causa foi um choque com as inúteis proteções de feno e um poste ao lado da pista, comuns à época. Altamente incendiável, o feno alastrou o incêndio ainda mais, dificultando o resgate do piloto.

Com muitas queimaduras, ele foi levado ao hospital em Lyon mas não resistiu depois de três dias internado. Sua morte causou problemas judiciais para a Ferrari, já que a Justiça Italiana exigiu explicações do construtor. O mesmo aconteceu com o Principado de Mônaco, que processou os responsáveis pelo GP sobre a demora no resgate, mas acabou arquivando o caso.

Depois disto, a Ferrari só foi ter um novo piloto italiano em 1984, com Michele Alboreto, por pouco tempo, o mesmo acontecendo com o italiano Ivan Capelli.

Bandini correu 42 provas, com uma vitória (GP da Áustria de 1964), 8 pódiuns e 1 pole position.

Postado por Perin, lembrando dos heróis das pistas

Hoje: o jogo de 200 milhões de reais

24 de maio de 2008 0

O jogo mais valioso do planeta será nesta semana. Seria a final da Liga dos Campeões da Europa entre Manchester United e Chelsea?

Que nada, a partida será entre os obscuros Bristol City e Hull, decisão da Segunda Divisão Inglesa neste domingo. Dois times, o West Brommich Albion e o Stoke City, já garantiram sua vaga na divisão de elite. Mas Bristol e Hull, jogando partida única no estádio de Wembley, querem literalmente “acertar na loteria“. Um deles irá conseguir.

Alguns analistas consideram que a partida de play-off final da Segunda Divisão Inglesa vale 60 milhões de libras, aproximadamente 197 milhões de reais. Esta seria a diferença entre permanecer na Segundona e subir à Primeira Divisão…

Eu não sou tão otimista, mas ninguém considera que este jogo vale menos de 40 milhões de libras, cerca 131 milhões de reais. A promoção no futebol inglês é diferente do rebaixamento. Em cada divisão, caem três times e sobem outros. Os que caem são os três últimos da tabela na primeira e na segunda, quatro na terceira e na quarta divisões.

Dos que sobem, dois sobem diretamente e um vem através dos play-offs. São jogos de ida e volta entre o 3°, o 4°, o 5° e o 6° colocados após turno e returno, que se enfrentam em cruzamento olímpico até somente sobrar um time. Isto vale para todas as divisões até a 5° (a Conference).

O Bristol City pode ser considerado o favorito, mas o Hull vive um ótimo momento. O time titular do Bristol é menos talentoso, mas superior taticamente e melhor organizado, dependente do oportunismo de Lee Trundle (que marcou época no Swansea City). Já o Hull depende muito dos atacantes Dean Windass e Frazier Campbell, destaques na temporada.

Na terceirona, o Doncaster enfrentará o gigante Leeds United no próximo sábado em Wembley. Atormentado por uma abissal crise financeira, o Leeds caiu para a terceira divisão e começou a temporada com -15 pontos. Se recuperou, alternou bons e maus momentos, viu o bicampeão europeu Nottingham Forest subir direto junto com o Swansea City mas está na decisão contra o Doncaster, que na última rodada jogou fora a vaga direta, perdendo para o Nottingham.

Ano que vem outro fato importante: dois times galeses estarão disputando a Segunda Divisão Inglesa. Isto porque o Swansea City se juntou ao Cardiff City, atual vice-campeão da Copa da Inglaterra. Um time de País de Gales na bilionária Premiership? Isto não está tão longe de acontecer…

Postado por Perin, querendo ganhar 1/1000 do valor da manchete