Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Regulamentos Idiotas, parte II - O dia que o Grêmio jogou para perder

03 de junho de 2008 6

Aconteceu no Campeonato Gaúcho de 1978, disputado em três turnos. O campeão e o vice de cada turno classificava-se para um Hexagonal. No primeiro (sem participação da dupla Gre-Nal, que disputava o Brasileiro), deu Esportivo e Novo Hamburgo. No segundo, Inter e Juventude.

Restavam duas vagas. Na noite de 25 de outubro daquele ano, o Grêmio enfrentava o Juventude, pela última rodada do Terceiro Turno. Empatando ou vencendo, o Tricolor ia para o Quadrangular do turno, mas poderia classificar o Inter de Santa Maria.

Isso obrigaria o Grêmio a ficar em primeiro ou segundo no Terceiro Turno para se garantir no Hexagonal. Perdendo, o caminho ficava fácil: Inter, Caxias, Juventude e Grêmio iriam para o Quadrangular do Terceiro Turno.

Como Inter e Juventude já estavam assegurados no Hexagonal final, Grêmio e Caxias começariam a disputa do Terceiro Turno também garantidos para o Hexagonal, como terceiro e quarto colocados no turno.

Toda a semana foi repleta de especulação. Até mesmo o técnico Telê Santana se recusava a falar que o Grêmio propositadamente entregaria. O Tricolor até fez um esforço para não ficar feio, mas claramente perdeu sem maiores tristezas.

O problema é que para o Juventude era interessante perder também, O Grêmio saiu na frente, mas depois levou a “virada” para vaia da torcida. No final do “jogo da vergonha”, o time saiu abraçado, agradecendo a “compreensão” da torcida. Mas o Internacional terminou campeão gaúcho daquele ano.

Ficha do jogo:

Grêmio 3×4 Juventude

Local: Estádio Olímpico (Porto Alegre)
Juiz: Pedro Ivo Marques Reis
Renda: Cr$ 101,277,00
Público: 4.091 pagantes
Gols: Valdir aos 13m, Plein (de pênalti) aos 23m, Rubenval aos 33m e Amauri aos 37m do 1º tempo. Amauri aos 2m, Flecha aos 19m e Serginho aos 42m do 2º tempo.

Grêmio: Remi, Valdoir, Adílson (Vilson), Baidek (Vicente) e Serginho; Valderez, Rubenval e Valdir; Botelho, Everaldo e Jurandir. Técnico: Telê
Santana

Juventude: Vandeir, Jorge Gonçalves, Édson (Renato Cogo), Sánchez e Cacau; Amauri, Assis e Flecha; Plein (Vânio) e Ivanildo. Técnico: Ênio
Andrade

Postado por Perin, pensando que regulamento ruim é capim

VEJA TAMBÉM

Sexta-feira, 29 de maio de 2009
Regulamentos idiotas, IV: Série D 2009, ou ‘como comparar laranjas com melancias’

Quarta-feira, 04 de junho de 2008
Regulamentos idiotas, parte III – O dia que o Náutico jogou para perder

Terça-feira, 03 de junho de 2008
Regulamentos Idiotas, parte II – O dia que o Grêmio jogou para perder

Sábado, 31 de maio de 2008
Regulamentos idiotas, parte I – O jogo que o time fez gol contra de propósito

Comentários (6)

  • Guillermo diz: 3 de junho de 2008

    Tchê… tristeZa foi ver você escrever tristeZa com `s`.

    DÁ-LHE GRÊMIO!!!

  • jo diz: 4 de junho de 2008

    o érico;me cita um jogo sequer que o inter jogou ,como tu mentes e afirmas como verdade,na série b do brasleirão…

  • Paulo diz: 3 de junho de 2008

    bem coisa de segundino…

  • érico Ferreira diz: 3 de junho de 2008

    Jogo da vergonha?????

    Jogo da Vergonha foi o Inter quem fez, em 1992, quando fugiu da Vila Belmiro fingindo um cai-cai!

    Esse mérito é dos rebaixados FIFA!

  • Ricardo diz: 29 de maio de 2009

    Meeeee!!!!!
    O Grêmio fazendo esse papelão pra escapar na boa no Gauchão, hahahahah.
    É uma vergonha mesmo esse gremio.

  • giuliano diz: 30 de maio de 2009

    Perin, meu pai foi o juiz desse jogo e o nome dele é Pedro Ivo Marques Reis
    ele reside em São Leopoldo é militar aposentado e tem várias histórias de quem viveu esse jogo dentro de campo se quiser
    e só comunicar por email que repassarei a ele

    desde já agradeço

Envie seu Comentário