Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

GP do Canadá: a última vitória de Nélson Piquet

07 de junho de 2008 1

Neste final de semana, teremos o GP do Canadá de F-1. Nestes tempos de Felipe Massa disputando o título, algo que não víamos um brasileiro disputar desde 1994, nada melhor que recordar um momento histórico da F-1.

Em 1991, Nigel Mansell vencia o GP com larga vantagem sobre o segundo colocado Nélson Piquet, então com a Benetton, enquanto Ayrton Senna havia abandonado com sua McLaren.

Piquet, que havia largado em oitavo lugar, já estava contente com a posição, depois de uma série de abandonos das McLaren (Senna e Berger), Ferraris (Prost e Alesi) e de problemas com a Williams de Riccardo Patrese.

Na última volta, Mansell começa a acenar para os torcedores na linda ilha de Notredame, quando o carro foi parando… E Piquet assumiu a ponta! A explicação oficial da Williams é que acabou a gasolina. Mas a boca-pequena do Paddock diz que Mansell bateu com o cotovelo na ignição ao levantar o braço, desligando o motor Renault e jogou fora pontos preciosos que fariam diferença no final da temporada.

Senna aproveitou  este (e outros tantos) erro de Mansell, chegou em vantagem em Suzuka e se sagrou tricampeão, o último título brasileiro na Fórmula-1. Era também a sétima vitória consecutiva do Brasil, pois Piquet havia vencido as últimas duas corridas do ano anterior (com uma soberba ultrapassagem sobre Mansell na última volta do GP da Austrália) e Senna vencido as primeiras quatro provas daquela temporada.

Se Nelsinho Piquet, sob intensa pressão com maus resultados na Renault, quer repetir a sorte de seu pai, o polonês Robert Kubica quer tudo menos repetir o GP do Canadá do ano passado.

Em Montreal, a estrela da BMW sofreu um dos mais espetaculares acidentes dos últimos anos, mas saiu apenas como uma leve torção no tornozelo. Se fosse no passado, Kubica estaria morto.

Para melhorar as condições de segurança, aquela área do circuito teve sua proteção melhorada. Revejam as imagens do impressionante acidente do simpático Kubica:

Postado por Perin, com saudades do grande tricampeão Piquet

Comentários (1)

  • Robbie Fowler diz: 9 de junho de 2008

    Há controvérsia quanto a parte do esbarrão na ignição. Existe uma tese que argumenta que, àquela época de pouca eletrônica e alternadores ultrasubdimensionados, voltas em ritmo de apresentação causaram um colapso do sistema elétrico inteiro do carro, por causa da pouca rotação transferida ao alternador, e por conseguinte, a geração de corrente elétrica insuficiente para alimentar o sistema. Lí isto em um artigo escrito por Bob Sharp há alguns anos.

Envie seu Comentário