Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 10 junho 2008

UEFA confirma: gol holandês foi legal

10 de junho de 2008 0

Como eu havia postado aqui ontem, o gol de Ruud van Nistelrooy, que abriu a goleada de 3×0 da Holanda sobre a Itália na Eurocopa 2008, foi legal.

A confirmação veio da UEFA, apesar do habitual chororô do Felipão na imprensa. Aliás, o Felipão deveria ser proibido de dar entrevistas, pois sempre que tenta polemizar, mete os pés pelas mãos.

Postado por Perin, mandando um `arrivederci` para os italianos

Atletas podem jogar em 3 times dentro do Brasil

10 de junho de 2008 1

Não é possível que a imprensa brasileira, e e clubes, não saibam uma das mais básicas regras da FIFA com relação à transferência de atletas.

Me refiro a determinação de que um jogador só pode atuar em dois clubes (podendo estar registrado em um terceiro time) em uma mesma temporada. Seguidamente dizem na imprensa: jogador fulano tal está no 3º time do ano e pode não ser inscrito para não infringir a norma da FIFA.

Agora voltou o mesmo assunto informando que o Inter não poderia colocar o Ângelo em campo caso este seja contratado pois seria o terceiro time do lateral-direito em um ano (ADAP e Paraná seriam os outros dois).

A regra que proíbe um jogador atuar em mais de dois times só vale para transferências internacionais. Basta olhar o documento oficial da FIFA, artigo Regulations on the Status and Transfer of Players (2008) e o adendo Commentary on the Regulations for the Status and Transfer of Players, que diz claramente que as regras dentro do país são de responsabilidade da CBF. E esta permite transferências para mais de dois times em uma mesma temporada.

Em inglês, a confirmação disto que falei acima:

1. These regulations lay down global and binding rules concerning the status of players, their eligibility to participate in organised football, and their transfer between clubs belonging to different associations.
2. The transfer of players between clubs belonging to the same association is governed by specific regulations issued by the association concerned in accordance with article 1 paragraph 3 below, which must be approved by FIFA.

Um exemplo claríssimo disto é Adriano Gabirú, que em março jogou pelo Inter na Libertadores, em maio estava no Figueirense e em outubro foi para o Sport.

No ano passado, o Finazzi também se adequava à mesma situação, terminando o ano no Corinthians depois de passar por Fortaleza e Ponte Preta. Temos ainda o Magal neste ano, em menos de doze meses ele jogou no Internacional, no Guaratinguetá e agora no Figueirense. 

Por um erro de avaliação, o Inter perdeu um mês para colocar o Christian em campo no início do ano passado ao fazer uma consulta desnecessária à FIFA, achando que a lei valia para times brasileiros. No meu ponto de vista, até que me provem o contrário, continua cometendo o mesmo erro em 2008 no “caso Ângelo”.

Postado por Perin, esclarecendo de vez esta discussão

 

VEJA TUDO QUE SAIU NO ALMANAQUE SOBRE JANELA DE TRANSFERÊNCIAS:

Imola, 1994: o final de semana mais negro da F-1

10 de junho de 2008 3

Hoje o assunto é triste. O pior final de semana da história da Fórmula-1, na pior temporada de todos os tempos. Os motivos foram claros

Mudanças no regulamento causavam instabilidades nos carros. A então confiável e imbatível Williams sofria de equilíbrio sem a suspensão ativa e o controle de tração. As equipes menores tinham carros instáveis e os problemas começaram a surgir. Pistas, sobretudo na Europa, antigas e arcaicas, sem dinheiro para investimento e sem exigências maiores de segurança da FIA.

Cronologia de uma temporada a esquecer:

1º) Treinos de pré-temporada: o finlandês Jyrik JärviLetho, da Bennetton, sofre sério acidente e fica com sequelas na coluna. Correria meia dúzia de provas alternadas e seria substituído pelo estreante Jos Verstappen. Informações não-confirmadas apontam para quebra na barra de direção da Benetton.

2º) GP do Brasil: acidente envolvendo 4 pilotos: Irvine, Verstappen, Comas e Brundle. Neste caso, a culpa foi do piloto norte-irlandês, suspenso por 2 corridas.

3º) O fatídico domingo de Ímola:

a) Na sexta-feira, Rubens Barrichello sofre sério acidente e escapa da morte.

b) No sábado, a asa dianteira do Simtek do austríaco Roland Ratzenberger se solta e ele bate a 300km/h, quebrando o pescoço e morrendo instantaneamente (a despeito do absurdo da FIA afirmar que ele morreu no hospital, sendo o 1º ser humano da história da humanidade a morrer de quebra do pescoço 40 minutos depois do incidente).

c) Na largada, Letho deixa o motor morrer e Lamy bate violentamente. Destroços do carro acertam 4 espectadores, que são igualmente conduzidos ao hospital Maggiore em Bolonha. Letho sente de novo a lesão antiga e nunca mais consegue correr um F-1 competitivamente.

d) Ayrton Senna da Silva morre após quebra da barra de direção de sua Williams na curva Tamburello, liderando o GP em sua 8º volta.

e) Durante a corrida, o piloto italiano Michele Alboreto perde uma roda da Minardi na saída dos boxes, acertando um mecânico e fechando o pior final de semana de todos os tempos.

4º) Em Monaco, o austríaco Karl Wendlinger perde o controle da Sauber na saída do Túnel e bate violentamente, ficando duas semanas em coma.

5º) Em Barcelona, o italiano Andrea Montermini (que havia substituído o finado Razemberger) bate forte na entrada da reta, quebrando o pé.

6º)Em treino fechado em Silverstone o português Pedro Lamy perde o controle do carro e sofre sério acidente. Quebra as duas pernas.

7º) Em Hockenheim, primeiro Mika Hakkinen faz uma barbeiragem e tira 11 carros da prova. Depois, Jos Verstappen vê seu Bennetton pegar fogo em uma famosa cena de pânico nos boxes.

8º) Em Suzuka, em um dilúvio, a Mclaren de Brundle bate violentamente, ferindo um fiscal de pista com gravidade. Segue o circo.

9º) Fechando um ano `fantástico`, de erros da FIA em punições absurdas de Schumacher, de falcatruas da Bennetton (controle de tração disfarçado, sem filtro na bomba de combustível para acelerar reabastecimentos), o GP da Austrália que Schumacher bateu sozinho e na volta à pista tirou Damon Hill da prova, conquistando vergonhosamente o título mundial.

Essa foi a temporada de 1994. Talvez por causa dela e de suas consequências, Robert Kubica, que escapou milagrosamente ano passado, possa estar livre para continuar respirando após o acidente em Montreal.

Mas o preço a pagar foi alto demais. Especialmente para Senna e Ratzenberger.

Postado por Perin, torcendo para que isto nunca mais ocorra…