Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Atletas podem jogar em 3 times dentro do Brasil

10 de junho de 2008 1

Não é possível que a imprensa brasileira, e e clubes, não saibam uma das mais básicas regras da FIFA com relação à transferência de atletas.

Me refiro a determinação de que um jogador só pode atuar em dois clubes (podendo estar registrado em um terceiro time) em uma mesma temporada. Seguidamente dizem na imprensa: jogador fulano tal está no 3º time do ano e pode não ser inscrito para não infringir a norma da FIFA.

Agora voltou o mesmo assunto informando que o Inter não poderia colocar o Ângelo em campo caso este seja contratado pois seria o terceiro time do lateral-direito em um ano (ADAP e Paraná seriam os outros dois).

A regra que proíbe um jogador atuar em mais de dois times só vale para transferências internacionais. Basta olhar o documento oficial da FIFA, artigo Regulations on the Status and Transfer of Players (2008) e o adendo Commentary on the Regulations for the Status and Transfer of Players, que diz claramente que as regras dentro do país são de responsabilidade da CBF. E esta permite transferências para mais de dois times em uma mesma temporada.

Em inglês, a confirmação disto que falei acima:

1. These regulations lay down global and binding rules concerning the status of players, their eligibility to participate in organised football, and their transfer between clubs belonging to different associations.
2. The transfer of players between clubs belonging to the same association is governed by specific regulations issued by the association concerned in accordance with article 1 paragraph 3 below, which must be approved by FIFA.

Um exemplo claríssimo disto é Adriano Gabirú, que em março jogou pelo Inter na Libertadores, em maio estava no Figueirense e em outubro foi para o Sport.

No ano passado, o Finazzi também se adequava à mesma situação, terminando o ano no Corinthians depois de passar por Fortaleza e Ponte Preta. Temos ainda o Magal neste ano, em menos de doze meses ele jogou no Internacional, no Guaratinguetá e agora no Figueirense. 

Por um erro de avaliação, o Inter perdeu um mês para colocar o Christian em campo no início do ano passado ao fazer uma consulta desnecessária à FIFA, achando que a lei valia para times brasileiros. No meu ponto de vista, até que me provem o contrário, continua cometendo o mesmo erro em 2008 no “caso Ângelo”.

Postado por Perin, esclarecendo de vez esta discussão

 

VEJA TUDO QUE SAIU NO ALMANAQUE SOBRE JANELA DE TRANSFERÊNCIAS:

Comentários (1)

  • Mateus diz: 10 de junho de 2008

    Seu Blog e muito legal Alexandre espero que continue nos trazendo informações importantes e não tão “comuns” como esta, abraço

Envie seu Comentário