Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 13 junho 2008

Didi e histórias com Mané Garrincha

13 de junho de 2008 3

Um amigo de longa data, o carioca, flamenguista, louco por automobilismo e MÉDICO (nem sempre nesta ordem) Fernando Villalon, certa vez fez sessões com o lendário meio-campista do Botafogo e da Seleção Brasileira Didi, que então havia sofrido um derrame e estava com problemas de locomoção.

O gênio da “Folha Seca” contou algumas histórias para o Fernando, que nos enviou há muitos anos em uma lista de amigos. Revirando meus arquivos, achei legal postar aqui:

Extremamente simpático e amável. Contou várias histórias e pareceu ter gostado muito da visita. Ri muito com algumas histórias que ele contava, sempre com muita alegria e saudade. Só se mostrava mal humorado ao comentar sobre o futebol atual, que segundo ele não existe mais.

Ele gostava muito do Garrincha, foram grandes amigos. Vou postar aqui algumas histórias engraçadas a respeito deles…

 - Numa viagem à Alemanha, o Garrincha comprou um rádio. Na volta, no avião, alguns jogadores começaram a gozar o Mané… Afinal, se ele não falava alemão, para que tinha comprado um rádio daqueles? É óbvio que no Brasil aquele rádio só ia falar alemão. Ninguém ia entender nada, que compra idiota! Não demorou cinco minutos para o Garrincha vender o rádio por um preço ridículo para alguém que “tinha um parente que sabia falar alemão“…

 - Durante os treinos da seleção, o técnico colocou juntos o Mané e o Nilton Santos. Depois de cinco minutos o Nilton veio falar com o Didi…

Didi, fala com o Mané, pelo amor de Deus! Ele tá querendo me tirar da seleção, não é possível! O técnico vai achar que eu não jogo nada, vai me botar no banco. Fala lá com ele que a gente não tá no Botafogo, vai lá Didi!”.

O Didi conversava com o Garrincha, que voltava a jogar “normalmente” por uns dois minutos. Depois fazia de novo as sacanagens dele pra cima do Nilton, que novamente corria para pedir ajuda… “Didi, não é possível, fala lá de novo com o Mané!

 - Não era raro que depois de um clássico no Maracanã para mais de 150 mil pessoas o Didi fizesse uma visita à casa do Garrincha. Por mais difícil que tenha sido o jogo, quase sempre ele estava com mais dois amigos (um era Pincel e o outro ele não lembra o nome) numa tremenda pelada contra um time formado por 7 ou 8 jogadores da vizinhança!!! 3 contra 8, depois de um clássico no Maraca!

 - As vezes o Didi lançava uma bola perfeita aos pés do Mané, que estava sozinho lá na ponta. Mas o Garrincha não gostava disso e ficava parado com a bola no pé esperando o outro time voltar e recompor a defesa! “Ah Didi, mas sozinho não tem graça!”

 - Eles foram jogar na Europa contra a Fiorentina (acho) que era a campeã lá na época. Findo o primeiro tempo, o placar era uns 3×0 Botafogo .No vestiário, todo mundo reclamou com o Garrincha, que tava destruindo o jogo. “Mané, é exibição! A gente veio aqui para fazer um jogo festivo, os caras são campeões e você tá acabando com o jogo na frente da torcida toda! Para com isso, joga direito!”.

No segundo tempo o Garrincha pegou a bola, driblou o time inteiro, e entrou com a bola no gol. Não satisfeito, tirou a bola e voltou para o meio de campo querendo driblar o time inteiro de novo, hahahahahaha!!!

  &nbs

Postado por Perin, saudando o imortal Didi