Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 26 junho 2008

Pênaltis "indiretos: início, meio e fim

26 de junho de 2008 4

No mês passado, na vitória de 2×1 do América-MG sobre o Ideal pela Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, o atacante Euller tocou de calcanhar para Douglas (ex-Grêmio), que deslocou o goleiro e fez o gol. Tudo isto não seria nada demais se Euller não tivesse feito isto em uma cobrança de pênalti…

Euller apenas repetiu uma cobrança feita pelo gênio holandês Johan Crujff, no jogo Ajax 5×0 Helmond Sports, pelo Campeonato Holandês da temporada 82/83. Ao invés de bater direto, o meia apenas rolou a bola para o dinamarquês Jesper Olsen. Este por sua vez, devolveu para Crujff, que só rolou para as redes. Como bem sabem, o gol é perfeitamente legal: só não seria se a bola não rolasse uma vez sobre seu eixo, ou se na troca de passes, um dos jogadores estivesse à frente da linha da bola, ocasionando um impedimento.

Pior foi o que ocorreu no Campeonato Inglês de três temporadas atrás, no jogo Arsenal 1×0 Manchester City. O meia francês Robert Pires foi fazer a mesma coisa ao rolar para o compatriota Thierry Henry e tocou mal na bola. Ela não rolou e Pires tocou de novo, ocasionando um “dois-toques” e tiro livre em favor do Manchester City. Menos mal que o Arsenal ganhou aquele jogo…

Postado por Perin, com mais lances curiosos do Planeta Bola

Imaginem se fosse hoje, parte II - VIRADA HISTÓRICA NO GAUCHÃO DE 1945

26 de junho de 2008 1

Ontem falamos do Grêmio e do inesquecível “Gre-Nal Farroupilha” de 1935. Hoje é a vez do Internacional.

A DECISÃO DO GAUCHÃO DE 1945: A VIRADA HISTÓRICA

Era o tempo do Rolo Compressor, 1945. Primeiro jogo da decisão, em Pelotas. O Internacional foi jogar contra o Pelotas na Boca do Lobo. 38 do segundo tempo e perdia por 4×2. Nisso houve um apagão em Porto Alegre e todas as galenas (acho que não haviam descoberto a pilha ainda, muito menos o radinho a pilha) se calaram.

A torcida colorada já dava o jogo como perdido e o campeonato também. Os gremistas tocaram foguetes. Dez minutos depois volta a energia e o locutor em Pelotas, que não sabia que havia faltado luz em Porto Alegre dizia: “o Rolo Compressor fez um milagre jamais visto em campos de futebol do mundo! Em sete minutos fez cinco gols e ganhou o jogo por 7×4!!!

Aíi foi a vez da torcida colorados encher Porto Alegre de foguetes. Desesperados, os gremistas achavam que era mentira e correram para os jornais da época.

Então a insanidade: minutos depois chegava um cabograma nas redações, anunciando que o Internacional havia vencido o jogo por 7×4, fazendo 5 gols nos últimos 7 minutos da partida. Era a confirmação de que, realmente, a vitória era do Internacional.


Imaginem se fosse hoje!

FINAIS DO ESTADUAL DE 1945

15 Nov 1945   Pelotas 2-4 Internacional

18 Nov 1945   Internacional 3-1 Pelotas

Local: Timbaúva, Porto Alegre
Público: 8500 espectadores
Juiz: Paulo Cortelari
Gols do Inter: Tesourinha (2) e Carlitos

Internacional: Ivo – Alfeu e Nena – Vianna, Ávila e Abigail – Tesourinha, Adãozinho, Rui, Magnones e Carlitos

Pelotas: Mário – Vaz e Derni – Rui, Laerte e Geraldo – Calvet, Amaral, Ápis, Fierro e Pepito.

Internacional  – Hexa Campeão Gaúcho 1945

Postado por Perin, imaginando se fosse hoje em dia…

VEJA TAMBÉM