Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 1 julho 2008

Pênalti sobre Nilmar - Clássico Gre-Nal

01 de julho de 2008 11

Após muitos pedidos, está publicado neste post o pênalti sofrido (na minha opinião) pelo atacante Nilmar no clássico Gre-Nal do último domingo, empatado em 1×1 pelo Campeonato Brasileiro 2008.

O que eu não consigo entender é que um lance tão polêmico tenha sido sumariamente cortado dos “melhores momentos” escolhidos pela transmissão do Premiére FC.

Para mim foi pênalti, mas o juiz não achou isto. No estádio, do ângulo que estava (oposto ao da TV), foi falta do Rodrigo Mendes. Até acho que o Nilmar encenou um pouco, mas a falta existiu.

Tentaram me convenceram que o árbitro poderia “retornar no tempo” para marcar o pênalti batido por Roger, mas eu continuo discordando. Já a expulsão de Renan foi justa e indiscutível.

E para vocês? Foi pênalti? Mandem seu recado!

Suposto pênalti em Nilmar

O fabuloso Marco van Basten

01 de julho de 2008 3

Taí o meu segundo ídolo no futebol. O atacante holandês Marco van Basten reuniu todas as características de um gênio do futebol mundial em todos os tempos. Quando era criança, gostava de três jogadores e de um piloto. O piloto era Ayrton Senna. Os jogadores eram Taffarel, Peter Schmeichel e Marco van Basten!

Rápido, técnico, matador e raçudo. Crescia nas horas decisivas. Castigado por equívocos grosseiros dos médicos, que apressaram sua aposentadoria precoce, Van Basten ainda teve tempo de se tornar um mito nas três camisas que defendeu na carreira: Ajax, Milan e Seleção Holandesa.

Foi campeão de quase tudo: holandês, da Copa da Holanda, da Europa pela Holanda, tricampeão italiano pelo Milan, bicampeão europeu pelo Milan, campeão da Copa Intercontinental pelo Milan. 

Van Basten só disputou uma Copa do Mundo, mas não jogou bem (com problemas físicos em seu problemático tornozelo direito) e contando com uma Holanda nada inspirada. Nada que abatesse o melhor jogador europeu de 1988, 89 e 92, artilheiro do Ajax com 126 gols em 117 jogos. Até sua estréia no Ajax foi mítica: aos 17 anos, ele substituiu nada menos que um veterano Johan Crujff, já quase se aposentando.

Depois de dar show em gramados holandeses, Van Basten se tornou uma lenda no Milan com o trio holandês que contava ainda com Ruud Gullit e Frank Rikjaard. Van Basten foi tetracampeão italiano, uma vez invicto.

Em 1993, na derrota para o Olympique de Marseille por 1×0, Van Basten fez seu último jogo profissional. O tornozelo não deixou mais o atacante, que se aposentou dos gramados precocemente, aos 29 anos.

Sem exagero: Van Basten batia de direita, de esquerda, chutava bem de longe, era ótimo de cabeça, driblava para a direira e para a esquerda, era rápido. Ou seja, tudo ele fazia em altíssima qualidade.

Olhem, por exemplo, o gol que ele faz aos 05min50s no vídeo abaixo. É de calcanhar, no ALTO! Seu gol mais inesquecível é o da final da Eurocopa de 1988, contra a União Soviética sobre o grande goleiro Rinat Dassajev. É o lance final desta compilação, vale a pena ver tudo de novo.

Obrigado Van Basten!

Postado por Perin, saudando seus heróis de infância!