Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 10 julho 2008

Estatísticas do Inter - Parte I

10 de julho de 2008 0

Após 10 rodadas do Campeonato Brasileiro, tendo transcorrido 1/4 da competição, vamos atualizar os números do Internacional na temporada 2008, segundo os critérios que eu já tinha utilizado e divulgado no mês de maio.

O saldo é levemente positivo: venceu a Copa Dubai (perante a poderosa Internazionale) e o Campeonato Gaúcho. Porém foi eliminado na prioridade do primeiro semestre, a Copa do Brasil. Caiu nas quartas-de-final para o Sport, futuro campeão e abriu uma crise interna.

No Brasileirão, começou muito mal com o técnico Abel Braga. Perdeu um jogo com o interino Guto Ferreira e depois reagiu com o novo técnico Tite. Com ele, o Colorado venceu três, empatou um e perdeu um jogo, se recuperando da 16º posição para a atual 7º colocação.

Na temporada, o Internacional já jogou 39 partidas: um amistoso (contra o Al-Jazeera dos Emirados Árabes Unidos), dois jogos pela Copa Dubai, seis pela Copa do Brasil, 20 pelo Gauchão 2008 e 10 pelo Campeonato Brasileiro.

E como está o atual retrospecto colorado? Os números são os seguintes: 39 jogos, 26 vitórias, 4 empates e 9 derrotas, 82 gols a favor, 34 gols contra.

Maior sequência de vitórias: 7
Maior sequência de jogos sem perder: 7
Maior goleada: Internacional 8×1 Juventude – Campeonato Gaúcho, decisão
Maior sequência de derrotas: 3
Maior sequência de jogos sem vencer: 5
Pior derrota: Internacional 0×3 Juventude – Campeonato Gaúcho, 1º fase
Maior número de gols em um só jogo: Internacional 8×1 Juventude – Campeonato Gaúcho, decisão
Maior número de gols em um só jogo: Fernandão (3), Internacional 8×1 Juventude – Campeonato Gaúcho, decisão
e Alex (3), Internacional 3×0 Coritiba – Brasileirão, 9º rodada

Amanhã, dados estatísticos dos jogadores colorados

Postado por Perin, salientando os números do Inter em 2008

Árbitro bebum bagunça jogo de campeonato na Europa

10 de julho de 2008 0

O árbitro Sergey Shmolik, da FIFA e escalado para apitar um jogo do campeonato nacional de Belarus (antiga Bielo-Rússia), foi afastado no intervalo do jogo FC Vitebsk 1×1 FC Naftan, domingo dia 05 de julho.

O motivo foi inacreditável: durante intervalo o juiz voltou ao campo andando torto e parecendo estar com um problema na coluna. Ao chegar perto dele, o representante da federação local percebeu que o árbitro estava completamente embrigado!

O juiz, que fazia movimentos aleatórios como se estivesse apitando um jogo inexistente, foi retirado de campo pelo representante e substituído pelo 4º árbitro. Shmolik saiu aplaudido pelos torcedores (alguns riam abertamente e outros achavam que o árbitro estava com algum problema físico na coluna).

Após a partida, exames comprovaram uma alta quantidade de álcool no sangue de Shmolik. Obviamente o árbitro foi suspenso e será julgado pela Justiça Desportiva do país, além de provavelmente perder o emblema de árbitro da FIFA.

Postado por Perin, lamentando este momento do esporte

Hockenheim - I: Piquet vs. Salazar

10 de julho de 2008 0

O grande Daniel Dias, do Blog “Fórmula-1″, meio que `roubou` minha pauta e falou hoje sobre o acidente de 1982 entre o brasileiro Nélson Piquet e o chileno Eliseo Salazar.  Aquele famoso que o Piquet saiu no soco depois, de tão irritado com a barbeiragem sobre o chileno.

Como ele já “estragou” (hehehe) a parte mais legal, vou apenas complementar com mais três informações:

1º) Quando ainda estava na F-3 inglesa, desiludido com a carreira, o bilionário Eliseo Salazar (dono da então maior mina de cobre do planeta) voltava na chuva a pé quando Nélson o viu e deu carona. Nesta carona, o brasileiro convenceu o chileno a não desistir da carreira…

2º) Algum tempo depois, Piquet pediu desculpas para o chileno. Não só por reconhecimento de que tinha feito uma cena ridícula e desnecessária. E sim porque a telemetria da Brabham mostrou que seu motor iria estourar pouco tempo depois, no máximo em duas ou três voltas. Assim, mesmo que Piquet não houvesse sido atingido por Salazar, teria abandonado a corrida de qualquer maneira…

3º) O narrador inglês Murray Walker, que se aposentou recentemente, é famoso na Europa por ser mais escandaloso, cometer erros incríveis e proferir frases bizarras que o Galvão Bueno e o Sílvio Luiz juntos. Reparem que no vídeo ele chama o CHILENO de COLOMBIANO (deve ter confundido com Roberto Guerreiro, que fazia das suas na F-1 naqueles tempos…)

Postado por Perin, lamentando pelo mico do genial Nélson…