Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 14 julho 2008

Grêmio: estatísticas 2008, parte II

14 de julho de 2008 0

Depois de analisar osnúmeros da temporada 2008 até este domingo, vamos avaliar os principais destaques individuais do Grêmio neste ano. E os nomes se repetem: os jogadores Perea e Roger seguem liderando os números de gols e assistências. Aliás, o ex-meia tricolor segue sendo o principal destaque, vice-artilheiro e segundo nas assistências.

Perea, repetindo a primeira divulgação dos dados, é o líder em gols. De oito gols, o colombiano passou a ter onze na atual temporada. Roger, que já foi embora, é o segundo com dez gols, sete deles de pênalti.

Em terceiro lugar segue o volante William Magrão, que não marca há 15 jogos mas já tem seis gols na temporada. Ele passou boa parte dos últimos jogos com problemas musculares. O atacante Marcel, goleador do time no Brasileirão, fez quatro gols nesta competição e se iguala a Paulo Sérgio, Reinaldo, Soares, Tadeu (hoje no Figueirense) e Jonas (que foi para a Portuguesa).

Nas assistências, uma surpresa: o contestadíssimo lateral-direito Paulo Sérgio, que jogou praticamente todas as partidas do ano, é o líder com oito assistências, a maioria em bolas paradas. Em segundo lugar está Roger, que deu sete passes para gol. Com cinco passes para gol, o reserva Anderson Pico, seguido por Perea com quatro.

Uma curiosidade: o segundo gol do Grêmio contra o Fluminense na vitória de 2×1, anotado por Perea teve participação de um inusitado “assistente”. Um “passe” (na real um chutão) do goleiro Victor, chegou à intermediária, e o centroavante Marcel furou na dividida. A bola sobrou para o colombiano, que fez um belo gol. Portanto, passe do gol para Victor, mesmo que involuntariamente.

Até o momento, 19 jogadores gremistas fizeram gols em 2008, e 20 atletas deram passes para um ou mais gols. E ainda 21 gols foram marcados por jogadores que deixaram o Grêmio.

Artilharia Tricolor em 2008:

Perea – 11 gols
Roger (deixou o clube) – 10 gols
William Magrão – 6 gols
Jonas (deixou o clube), Marcel, Paulo Sérgio, Reinaldo, Soares e Tadeu (deixou o clube) – 4 gols
Anderson Pico e Pereira – 3 gols
André Luís, Júlio dos Santos (deixou o clube), Léo – 2 gols
Adílson, Jean, Peter (deixou o clube), Rodrigo Mendes e William Thiego – 1 gol

Assistências gremistas em 2008

Paulo Sérgio – 8 assistências
Roger (deixou o clube) – 7 assistências
Anderson Pico – 5 assistências
Perea – 4 assistências
André Luís – 3 assistências
Hidalgo (deixou o clube), Pereira, Rudinei, Soares – 2 assistências
Eduar

Postado por Perin, fechando o segundo levantamento do ano

Inter dá vexame fora, brilha em casa

14 de julho de 2008 1

Com o empate em 1×1 contra o Atlético-PR em Curitiba, segue a sina colorada de péssimo aproveitamento fora de casa nas últimas duas temporadas.

No Brasileirão 2008 são quatro derrotas e dois empates nos seis jogos fora do Beira-Rio. O Internacional ainda foi derrotado, como visitante, nos quatro jogos que fez pela Copa do Brasil e Campeonato Gaúcho contra times da Série A e B. Isto somado à derrota na última rodada do Brasileirão 2007 contra o Goiás em Goiânia, são nove derrotas seguidas de dois empates.

O último triunfo ocorreu em 4° de novembro de 2007, na reestréia de Nilmar, quando o Internacional bateu o Vasco da Gama por 2×1 em São Januário.

Em 2007, o time só venceu Sport, Vasco da Gama e América-RN como visitante em 19 jogos no Brasileiro. No Gauchão, só bateu Novo Hamburgo e Gaúcho de Passo Fundo, enquanto na Libertadores só venceu o Emelec como visitante. Foram somente seis vitórias fora de casa ao longo de toda a temporada 2007.

Os onze jogos sem vitória na sequência contrastam com as duas temporadas anteriores, nas quais o Internacional foi um terrível adversário como visitante. Em 2005 terminou o ano como melhor visitante, e em 2006 foi o segundo melhor.

Em 2006, quando perdeu o título para o São Paulo com alguma folga, o Internacional obteve oito vitórias, cinco empates e apenas seis derrotas como visitante. Ficou em segundo lugar neste quesito, atrás somente do São Paulo.

Já em 2005, ano da polêmica disputa contra o Corinthians e contra o STJD e a anulação de jogos, o Colorado obteve nove vitórias, seis empates e novamente seis derrotas em 21 jogos atuando como visitante. Foi o segundo melhor time, atrás somente do Palmeiras.

O curioso é que nestes dois anos o Colorado nunca teve um aproveitamento tão bom em casa quanto o que está obtendo nestes primeiros 11 jogos do Brasileirão 2008. Até o momento, foram quatro vitórias e um empate. Na temporada inteira foram 15 vitórias, 1 empate e somente 1 derrota.

Esta é a melhor campanha desde 1997, quando comandado por Celso Roth obteve iguais quatro vitórias e 1 empate antes de levar 1×0 do Juventude e ceder uma invencibilidade de 13 jogos ao todo naquele Brasileirão.

Postado por Perin, citando fiascos colorados fora do Beira-Rio