Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Hungria, parte II: Piloto atropelado ridiculamente

02 de agosto de 2008 1

Na semana do GP da Hungria, um momento ridículo da história da F-1. Ele envolveu Takachiho Inoue, nome de mais um inexpressivo piloto japonês na categoria.

De todos que já correram, apenas Aguri Suzuki conseguiu um pódio, Ukyo Katayama fez uma belíssima temporada em 1994 com um ótimo Tyrrell. Atualmente, só Takuma Sato tem conseguido bons resultados, dando show no GP do Canadá de 2007 com um horrível Super Aguri, e chegando ao pódio no GP dos Estados Unidos de 2004. De resto, só pay-drivers ou pilotos muito fracos(vejam o vídeo sobre Yuji Ide).

Inoue era enquadrado nas duas categorias acima mencionadas. Na F-3000 era companheiro de Vicenzo Sospiri (que já era uma naba) e enquanto Sospiri foi campeão, ele não fez NENHUM ponto!

Taki Inoue ficou famoso na temporada de 1995 por dois acidentes grotescos. Em um deles, em um treino livre do GP de Mônaco, ele quebrou sua Arrows e foi rebocado pelo carro guincho. O safety-car foi dar uma volta e acertou a Arrows de Inoue, que capotou e foi sendo arrastado por várias curvas pelo carro-guincho…

Pior foi em Hungaroring. Depois de quebrar o motor de seu Arrows e deixar no meio da pista (duh!), Inoue vai buscar um extintor. O carro de resgate não percebe o piloto (e vice-versa) e ele simplesmente é atropelado. Pasmem: o bombeiro ao invés de atender o piloto, pega o extintor de sua mão! Inoue só sofreu uma batida, mas pagou o mico antológico para sempre. No final da temporada, abandonou a F-1 para o bem da humanidade.

Postado por Perin, que odeia piloto pay-driver

Comentários (1)

  • Juliano diz: 2 de agosto de 2008

    Correção: O Piloto atropelou o carro! huahauahauhauhahua…!

Envie seu Comentário