Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 8 agosto 2008

Nigel Mansell completa 55 anos, duelo com Senna

08 de agosto de 2008 0

Nesta sexta-feira, 08 de agosto de 2008, o inglês Nigel Mansell completa 55 anos. Campeão mundial de F-1 em 1992, Mansell é o quarto piloto em vitórias (41 vitórias), além de ter sido o mais vitorioso britânico de todos os tempos na categoria. Semana passada, mostrei um “olé” monumental de Mansell sobre Senna. Hoje temos outra etapa disto.

Vejam um  momento sensacional de Mansell superando Senna, contra quem disputou ponto a ponto a temporada de 1991. Então, quase no final da temporada, tivemos o GP da Espanha. Disputado em condições instáveis de tempo, a Williams-Renault era páreo duro na estreante e escorregadia pista de Barcelona.

Em uma corrida confusa que teve duas rodadas de Schumacher, uma de Senna, a enésima quebra de Berger e sua azarada McLaren ainda nas primeiras voltas, a seguinte cena aconteceu:

Aquele dia, Mansell estava iluminado: a Williams fez bobagem nos pits e Senna recuperou a posição. A corrida continuou, Berger abandonou e Mansell assumiu a liderança.

Quase no final da prova, Senna rodou e perdeu posições, o mesmo acontecendo com Michael Schumacher, em sua primeira temporada. No final, Senna terminou em sexto, mas o campeonato estava aberto…

Postado por Perin, saudando o Leão!

Oie, eu sou muito burro e perdi a corrida!!!

08 de agosto de 2008 2

Oi! Meu nome é Bjorn Wirdheim, sou sueco e então piloto de F-3000 (atual GP2). O ano é 2003 e a corrida é na charmosa pista de Mônaco. Sou um piloto mediano (para não dizer medíocre), mas tenho o melhor carro e vou ser campeão ao final da temporada. Com um carro muito superior, em todas as 10 provas, exceto uma, cheguei em primeiro ou segundo lugar, e fui campeão com recorde de pontos da história da categoria.

Porém sou também responsável pelo momento mais ridículo da temporada.

Bom, feita as devidas apresentações, vamos aos fatos. Wirdheim foi campeão em 2003 na F-3000, a categoria júnior da Fórmula 1. Mas era muito fraco. Talvez seu sucesso foi aliado ao fraco nível de pilotos (o que mais sucesso teve na F-1 foi Vitantonio Liuzzi, enquanto Giorgio Pantano foi dispensado por insuficiência técnica na Jordan em 2004 e o húngaro Zsolt Baumgartner era muito lento). De brasileiro, o vice-campeão Ricardo Sperafico que hoje corre na Stock Car Brasil.

Wirdheim ganhava com folga o GP de Mônaco e na última volta, depois da última curva. Achando que já tinha recebido a bandeirada, ele reduziu para comemorar com a equipe.

Porém a linha de chegada era mais à frente e o dinamarquês Nicolas Kiesa não quis nem saber, passou por ele e chegou primeiro. Desesperado, o sueco ainda tentou acelerar mas já era tarde, vejam as imagens: 

A corrida mais fácil da história já era. O piloto da casa ganha. E Wirdheim paga o mico para todo o sempre. Depois de fiascos na Champ Car em 2005, Wirdheim é um participante da F-Nippon, a F-3000 japonesa.

Postado por Perin, dizendo que este aí pediu pra não nascer…