Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os maiores tenistas de todos os tempos, parte I

09 de setembro de 2008 6

Por sugestão do grande amigo Sérgio Braz, e influenciado pelo fantástico pentacampeonato do suíço Roger Federer no Aberto dos Estados Unidos, vamos falar hoje sobre os maiores tenistas da história, tanto no masculino quanto no feminino.

O suíço Roger Federer, atual número dois do mundo, liderou o ranking da ATP por 237 semanas consecutivas, recorde individual e absoluto, desde 2004 até o mês passado. É, sem dúvida, o sucessor do norte-americano Pete Sampras no domínio do tênis mundial na década atual.

Porém Federer tem tido dificuldades nos últimos tempos, e mais uma vez fracassou em sua busca pelo “Career Grand Slam” (conquistar os quatro títulos de Grand Slam em um mesmo ano) ao perder em Roland Garros para o espanhol Rafael Nadal, atual número 1 do mundo, pela terceira vez consecutiva.

Após perder em Wimbledon, de novo para Nadal em uma fabulosa final (analisada aqui no Almanaque Esportivo), Federer viu o rival conquistar o título de simples nos Jogos Olímpicos de Pequim. Porém o suíço não esmoreceu e deu a volta por cima nesta segunda-feira, ao derrotar o escocês Andy Murray por categóricos 3 sets a 0. É um reinado em Flushing Meadows que começou em 2004 e continua até hoje, repetindo o que Federer havia obtido entre 2003 e 2007 em Wimbledon.

Assim, Federer superou o australiano Rod Emerson e possui agora 13 títulos de Grand Slam. O líder histórico é Pete Sampras com 14 conquistas, feito que pode ser igualado no Aberto da Austrália, em 2009.

No total, são cinco títulos em Wimbledon, outros cinco no Aberto dos Estados Unidos e mais três no Aberto da Austrália. Nomes consagrados como o sueco Bjorn Borg e o também australiano Rod Laver possuem 11 títulos.

Já os norte-americanos André Agassi, Ivan Lendl (este tchecoeslovaco de nascimento) e Jimmy Connors estão bem mais para trás, com oito Grand Slam. O brasileiro Gustavo Kuerten tem três, todos em Roland Garros: 1997, 2000 e 2001.

Em títulos na carreira, Federer está longe dos primeiros com seus 56 títulos. O primeiro é o australiano Rod Laver, com 185 conquistas(mas só 40 na Era Profissional). Bem atrás, Connors com 148 (109 pela ATP) e Lendl, com 144 conquistas (94 da ATP).

Amanhã, dados do tênis feminino e principais tenistas de todos os tempos!

Postado por Perin, que gosta muito de tênis

Comentários (6)

  • luiz carlos knopp diz: 9 de setembro de 2008

    Faltou dizer quantos títulos tem Rafael Nadal em GRAND SLAM (seriam 05 (?)), e tem apenas 22 anos.

  • Luzinha Franzoi diz: 10 de setembro de 2008

    e segue o baile… todo mundo só fala do federer. nadal arrasando no ano e dá-lhe federer… não vi nada sobre o nadal no blog, ficou muito feio! o espanhol tem recordes de partidas vencidas consecutivamente, principalmente no saibro, onde ele é absoluto atualmente e tu nem comentaste… federer só jogou bem uma partida no usopen, a última. e cá entre nós, murray não jogou absolutamente nada.

  • Ubiratan diz: 10 de setembro de 2008

    Caberia também comentar que antigamente o campeão do torneio somente defendia o título. Não precisava disputar as fases classificatórias.
    Não sei se era assim em todos os torneios do Grand Slam. No Aberto dos EUA era assim.
    Por isso alguns tenistas possuem tantos títulos.

  • Mauro diz: 18 de setembro de 2008

    Xandão, queria ver se tu pesquisa o maior publico que ja teve no Beira Rio. Acho que foi um jogo da Seleção Brasileira contra a Seleção Gaucha. Eu fui neste jogo, com meu pai e alguns parentes de Santa Catarina.Cara foi uma loucura. Pelo que me lembro não tinha espaço pra mais ninguém, mas foi legal. Ve se tu achas mais algun detalhe e alguma imagem deste dia. Um abraço Mauro

     

    EDITADO: Foi sim, este jogo tivemos mais de 102 mil torcedores

  • Hélio Sassen Paz diz: 15 de setembro de 2008

    Perin, O Federer sofreu de mononucleose no início de 2008. É uma doença viral bastante resistente, porém nada fatal ou degenerativa, que causa fraqueza e cansaço. Como ele tem apenas 27 anos e é um atleta do mais alto nível graças à sua incomum capacidade mental, foi possível não apenas curar-se exatamente nesta época como também manter resultados sensacionais durante a enfermidade. Rafael Nadal, por sua vez, trabalhou muito pra superar a maior parte das suas deficiências. Em 2009, é Federer.

  • Mauro diz: 1 de outubro de 2008

    Valeu gaudério, sabia que eu tinha feito história também.Estavamos la, o jogo nem vi direito. Valeu.

Envie seu Comentário