Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Os maiores tenistas de todos os tempos, parte II

10 de setembro de 2008 2

Continuando a série iniciada ontem sobre estatísticas históricas no tênis mundial, vamos abordar hoje o tênis feminino e dados consolidados ao longo da história, especialmente em torneios “Grand Slam“.

Uma década sem uma liderança dominante, com períodos com as irmãs Williams (Serena e Venus), a belga Justine Henin (já aposentada) e as musas Maria Sharapova (russa) e Ana Ivanovic (iugoslava). Bem diferente do passado recente no qual vimos nomes como Martina Navratilova (tchecoeslovaca naturalizada norte-americana), depois Steffi Graf (Alemanha), Monica Seles (Iugoslávia) e Martina Hingis (Suíça) dominando de maneira quase absoluta o circuito feminino mundial.

A tenista australiana Margaret Smith Court lidera todas as estatísticas individuais, masculino e feminino. Ela conquistou inacreditáveis 62 títulos de Grand Slam, contando 24 de simples, 19 de duplas e 19 de duplas mistas. Foi também a primeira mulher a conquistar os quatro títulos de Grand Slam em um só ano (1968), feito que só seria igualado vinte anos depois pela alemã Steffi Graf.

Graff, atual esposa de André Agassi, tem 22 títulos de Grand Slam e é a segunda colocada em títulos de simples. Em terceiro, a antiquíssima norte-americana Helen Wills Moody (que competiu nas décadas de 20 e 30) com 19 títulos de Grand Slam, seguida pelas yankees com 18 Chris Evert e Martina Navratilova.

Uma de suas maiores adversárias foi a brasileira Maria Esther Bueno, que venceu Margaret Court no Aberto dos EUA de 1963 e de Wimbledon em 1964. Bueno perdeu as finais de 1964 no Aberto dos EUA, e de Roland Garros e Wimbledon em 1965. Juntas, Maria Esther Bueno e Margaret Smith Court venceram o torneio de duplas do Aberto dos EUA em 1968.

Aliás, a pioneira brasileira conquistou 19 títulos de Grand Slam, incluindo sete de simples, 11 títulos de duplas e 1 de duplas mistas. Algo praticamente ignorado na nossa paupérrima memória esportiva nacional. Mas digno de extremo orgulho, sobretudo para esta paulistana de muita elegância e talento.

Graff também ficou 337 semanas na liderança do ranking da ATP, recorde absoluto no masculino e feminino. Deste período, foram 186 semanas seguidas entre 1987 e 1991, e outras alternadas nos períodos subsequentes.

Em totais de títulos, Navratilova tem 168 títulos (recorde no masculino e feminino), seguido pela compatriota Chris Evert com 154 conquistas. Graf tem 107 títulos, ficando em terceiro lugar e muito longe das outras duas.

Isto pode ser facilmente explicado pelo fato do tênis feminino da época ser menos desgastante fisicamente. Assim super

Postado por Perin, que realmente gosta de esportes…

Comentários (2)

  • Isabela Vieira diz: 10 de setembro de 2008

    Muito legal o post, Perin! Ainda sobre a Steffi Graf, um fato que vale destacar também: ela é a única tenista (entre homens e mulheres) a ter pelo menos quatro títulos em cada um dos torneios de Grand Slam, o que mostra a consistência do tênis dela. Steffi é a melhor de todos os tempos… hehehe…

  • Juan Ramirez diz: 10 de setembro de 2008

    Perin, faz um ranking somente das conquistas individuais, e coloca os anos das conquistas.
    Bom, só uma sugestão…

    Está muito legal teu blog. E ainda bem que vc trocou aquela fotinho tua. hehe

Envie seu Comentário