Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 3 outubro 2008

Inter faz maior goleada e quebra tabu no Beira-Rio

03 de outubro de 2008 2

A goleada de 4×1 simplesmente foi a maior do Internacional na história do Beira-Rio em um clássico Gre-Nal. O Grêmio nunca tinha tomado quatro gols no estádio inaugurado em 1969.

O Colorado, que chegou a ficar quase 40 anos sem golear o rival, entre 1954 e 1994, quando times reservas se enfrentaram na última rodada do Campeonato Gaúcho daquele ano e o Inter venceu por 4×1. Desde então, o Colorado fez outra goleada, o histórico 5×2 em pleno Olímpico em 1997.

Porém os números colorados no Beira-Rio são bem mais modestos. Desde 1969 jogando neste estádio, o Colorado jamais havia vencido por 4 gols de diferença, sequer enfiado 4 gols no Tricolor. Antes, o Inter somente vencera por 3×1: em 1976 pelo Campeonato Brasileiro, e em 1982 nas finais do Gauchão (o célebre Gre-Nal dos três gols de Geraldão).

Curioso é que nem nos Eucaliptos as goleadas eram generosas para o Colorado. No lendário estádio da Rua Silveiro, as maiores goleadas foram de “somente 5×1″, em 1952 e 1943. A maior goleada da história com o Internacional como mandante foi há longínquos 92 anos, um 6×1 na Chácara dos Eucaliptos (é outro estádio, não confundam!) no qual o ponteiro Vares fez os seis gols!

Parece um absurdo achar que 5×1 não é goleada, mas naquela época os gols eram bem mais comuns. Tempos que viram surras de 7×0, 6×0, 6×1, 7×3, 6×2 em favor do Rolo Compressor colorado daqueles tempos.

Só que estas goleadas foram todas nos estádios gremistas da Baixada e do Olímpico, no campo da Timbaúva (do Força e Luz) e em amistosos no Interior (no estádio da Montanha, em Bento Gonçalves).

Além disto, foi a primeira vitória colorada no Beira-Rio desde 15 de setembro de 2004, um 2×0 pela Sul-Americana com gols de Fernandão e Chiquinho. Desde então, o Internacional ficou sem vencer em casa por quatro jogos:

- Gauchão 2006 – 1×1 – Grêmio campeão estadual

- Brasileirão 2006 – 0×0 – Inter com reservas, incêndio nos banheiros químicos

- Brasileirão 2007 – 0×2 – Grêmio supera trauma da final da Libertadores e vence fora

- Sul-Americana 2008 – 1×1 – Grêmio com reservas arranca empate fora

Mais uma do Newcastle

03 de outubro de 2008 0

Lendo o Clube da Bolinha, vi um post sobre o péssimo humor do novo técnico do Newcastle, Joe Kinnear. Bah, depois a imprensa do RS reclama do Muricy, eu hein…

Mas o que eu quis falar é que o Newcastle não tem jeito mesmo. Fiz um post em janeiro sobre a habitual bagunça de um dos times mais ricos da Inglaterra. Sempre com o foco errado em contratações, mal organizado fora de campo, com dirigentes confusos.

Quando, enfim, contrataram um técnico decente (Kevin Keegan), deixaram ele na mão na janela de transferência e o Keegan pediu demissão no início da temporada. O resultado? É penúltimo e com pouca tendência de melhorar, ao contrário do lanterna Tottenham Hotspur, que tem time bem melhor e aos poucos deve subir na tabela.

OBS: Lamentável o Clube da Bolinha fazendo concorrência desleal com fotos provocantes. Ele já é blog top top de audiência na RBS, audiência total pela inteligência aqui das gurias.

E aí elas ficam colocando foto de mulher seminua na capa do Esportes? Vira covardiaAs Bolinhas vão me matar… hehehe

Postado por Perin, que vai fugir da Redação do ClicRBS…

Inter lidera estatística dos Gre-Nais há 63 anos

03 de outubro de 2008 3

A vitória de 4×1 do Internacional no clássico do domingo foi a vitória de número 138 sobre o Grêmio. Há 63 anos ocorreu a virada nas estatísticas do clássico. Até o Gre-Nal de 24/06/1945, o de número 88 pelo Citadino do mesmo ano, o Tricolor tinha vantagem de vitórias. Neste dia, a gangorra inverteu-se, com o Colorado passando a ter 38 vitórias contra 37 do Tricolor.

O Grêmio ficou na frente desde o primeiro clássico em 1909. Um incipiente Internacional, com um mês de vida, arriscou-se a jogar contra o já afirmado Grêmio, já com seis anos de existência. O resultado é conhecido: o Colorado levou 10×0, na maior goleada do clássico e logo em sua primeira edição.

A virada começou a partir de 1940, formação do lendário “Rolo Compressor”. Nos 15 anos seguintes, o Internacional venceu 43 jogos e só perdeu 11, abrindo a diferença que se manteve praticamente estável até hoje.

Ela sofreu alterações na década de 70 (quando o Inter ficou 17 jogos sem perder entre 71 e 74) e 90 (quando a diferença baixou para 14 jogos). Recentemente ocorreu a maior vantagem do Grêmio sobre o Colorado: 13 jogos invictos entre 1999 e 2003.

Com o triunfo do último domingo são 138 vitórias do Inter, contra 117 empates e 117 vitórias do Grêmio. Total de Gols: 1028 - 532 do Inter e 496 do Grêmio.

Isto já considerando a questão do Gre-Nal de número 11, já abordada em post de quarta-feira.

Postado por Perin, que já foi em 49 Gre-Nais!

Grêmio tem maior goleada em clássicos

03 de outubro de 2008 2

É do Grêmio a maior goleada em um clássico Gre-Nal em jogos disputados no Beira-Rio. No dia 06 de novembro de 1977, o Grêmio venceu por estrondosos 4×0 o Internacional em pleno estádio colorado. 

Este jogo valia pelo Campeonato Brasileiro daquele ano e ficou marcado por dois fatos: a estréia de um uniforme com camisas, calções e meias vermelhas do Inter, e por ter sido o jogoque sepultou de vez quaisquer chances do Inter ser tricampeão brasileiro naquele ano.

Naquele dia, o grande goleiro paraguaio Benítez estava em dia lamentável e falhou bisonhamente em dois gols. O símbolo da conquista do Gauchão de 1977, o viril volante gremista Iúra (hoje conselheiro do clube) marcou duas vezes, com talentoso Tadeu Ricci e o artilheiro Tarcíso completando o marcador.

O uniforme totalmente vermelho foi banido para todo o sempre no Beira-Rio, somente sendo utilizado em jogos fora de Porto Alegre.

Vejam os gols da partida:

Além de ter a maior goleada no Beira-Rio, o Grêmio também é detentor das duas maiores goleadas de todos os tempos. Elas ocorreram nos Gre-Nais de número UM e TRÊS, em 1909 e 1911.

A maior de todas é também o primeiro jogo entre os dois maiores rivais, e o primeiro jogo do Internacional em todos os tempos. A jovem agremiação, então com apenas três meses de existência, achou que poderia confrontar um time experiente com seis anos de atividades em um amistoso.

Terrível engano, o Grêmio enfiou 10×0 sobre o Internacional com cinco gols de Booth, quatro de Grunewald (ambos alemães de nascimento) e outro de Moreira no histórico dia 18 de julho de 1909. Dois anos depois, o Tricolor enfiou 10×1 pelo Campeonato Citadino daquele ano.

Postado por Perin, que não viu este jogo…