Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 2 novembro 2008

GP do Brasil: Premiações Especiais

02 de novembro de 2008 1

Felipe Massa e Lewis Hamilton - Protagonistas do título de 2008 - Crédito: Antônio Lacerda, EFENÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO

Por motivos familiares, vi o final da temporada de F-1 ao radinho ouvindo uma rádio de São Paulo (claro que agora já vi o VT da corrida…).

Em um ônibus, senti a alegria com a chuva, o êxtase com a parada de Lewis Hamilton nos boxes e a volta em 5°, o orgasmo com a ultrapassagem de Sebastian Vettel (em mais um erro de Hamilton), e a broxada histórica com Timo Glock se arrastando na junção, na 71° e última volta… Tudo isto em menos de seis minutos. 

I – N – A – C – R - E – D – I – T – Á – V – E – L

Um título mundial decidido na última volta, faltando três curvas, é para matar…

No final mais SUPER-MEGA-HIPER-ULTRA da história da Fórmula-1, Felipe Massa ganhou, mas perdeu. Lewis Hamilton perdeu, mas ganhou. Foi uma corrida repleta de contradições: o vencedor lamentou, o quinto colocado vibrou.

A McLaren, equipe que foi quase perfeita com o piloto campeão perdeu o título de Construtores. E a Ferrari, que só fez cagada com o vice-campeão, venceu os Construtores pela 16° vez.

De quebra, tivemos mais uma batida de Nelsinho Piquet (que provavelmente vai ficar, a despeito de trancar a entrada do promissor Lucas Di Grassi), outro lixo de corrida de Rubens Barrichello (que se despediu sem receber as glórias que David Coulthard recebeu, porque continua burramente achando que vai ficar).

E mais um show de Vettel e Alonso, os dois melhores pilotos da metade final da temporada. Enquanto isto, o fiasco absoluto para

A partir da próxima semana, uma retrospectiva com os melhores e piores da temporada, mas hoje vamos à última edição da Premiação Especial do “Almanaque Esportivo”:

Troféu “Jim Clark”: Para Felipe Massa, que fez um magnífico treino e uma corrida soberba sem erros, provando que tem estrela em Interlagos. Com menções honrosas para Sebastian Vettel e Fernando Alonso, que deram mais um show em São Paulo. Mesmo sob pressão, não cedeu. Menções honrosas para os coadjuvantes David Coulthard e Rubens Barrichello, que por motivos diferentes, ficaram no “quase” mas se despedem com números importantes (isto será abordado separadamente)

Troféu “Chris Amon”: Para Felipe Massa, pelos motivos evidentes.

Troféu “Fiofó de Ouro”: Lewis Hamilton, sem mais. Na penúltima volta errou, mas na última volta deu sorte e foi campeão.

Troféu “Porquê Não Fiquei Com Minha Boca Fechada”: Para todos no pit-lane que comemoraram antes da hora. E pagaram mico internacional

Troféu “Didi Mocó Prize For Technical Achievements”: para os pneus da Toyota de Timo Glock, ambos na lona no final da corrida.

Troféu “Rouge & Blanc”: Para Sebastian Vettel, que foi “die-hard” ao longo da corrida inteira, mesmo com carro mais leve, e terminou em um merecido quarto lugar.

Troféu “Dick Vigarista”: Para Jarno Trulli, que jogou para fora o azarado Sebastien Bourdais.

Ainda esta semana um rescaldo geral com a pontuação final da “Premiação Especial Almanaque Esportivo” na temporada 2008 de Fórmula-1

É isto aí, povo! Ano que vem tem mais… E segurem o Alonso…