Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 27 novembro 2008

Pontos corridos no último jogo, parte I

27 de novembro de 2008 0

Ontem falamos de reações espetaculares em campeonatos de pontos corridos. Hoje o assunto é “últimas rodadas dramáticas”, temporadas nas quais um longo campeonato terminou sendo decidido nos instantes finais.

Para manter viva a esperança gremista, hoje duas histórias da Alemanha, amanhã uma da Argentina e outra da Itália. Na quinta-feira, a história mais sensacional: a decisão do Campeonato Inglês de 1989 entre Arsenal e Liverpool.


1992 – Borussia Dortmund, Eintracht Frankfurt e Stuttgart

O Campeonato Alemão começou a ser transmitido em 1991 pela TV Cultura. As transmissões da TV Alemã eram inovadoras na época, com super câmeras de slowmotion e placares ao vivo na tela no instante dos gols. Naquela época, o brasileiro Dunga jogava no Stuttgart, enquanto o Eintracht tinha como estrela o liberiano Anthony Yeboah e o Borussia o suíço Stepháne Chapuisat. E aconteciam dúzias de gols nos minutos finais, e isto se repetiria até o instante derradeiro da temporada…


Depois de liderar por grande parte da competição, o Borussia tinha perdido a liderança para o surpreendente Eintracht antes de quatro rodadas. Faltando duas rodadas, a equipe de Frankfurt tinha vantagem no saldo de gols e liderava por pontos.

Na penúltima rodada, o Eintracht empatou com Werder Bremen, o mesmo com o Stuttgart contra o Wattenscheid. Ao bater o Bayer Leverkusen por 3×1, o Borussia se igualava aos outros dois: 50 pontos. Na ordem de saldo de gols: Stuttgart, Eintracht e Dortmund.


RODADA FINAL

Hansa Rostock x Eintracht Frankfurt

Duisburg x Borussia Dortmund

Bayer Leverkusen x Stuttgart


A decisão teve 3 campeões e 6 mudanças de posição em 90 minutos (o jogo do Stuttgart começou por último e o do Borussia primeiro):

  1. 0 minutos de jogo – Eintracht, Stuttgart e Borussia.
  2. 9 minutos de jogo – Gol do Borussia - Dortmund, Eintracht e Stuttgart
  3. 20 minutos – Gol do Leverkusen - Dortmund, Eintracht e Stuttugart
  4. 43 minutos – Gol do Stuttgart - Dortmund, Eintracht e Stuttgart
  5. 18 do 2° tempo – Gol do Hansa - Dortmund, Stuttgart e Eintracht
  6. 21 do 2° tempo – Gol do Eintracht - Dortmund, Eintracht e Stuttgart
  7. 43 do 2° tempo – Gol do Hansa – Dortmund, Stuttgart e Eintracht
  8. 45 do 2° tempo – Gol do Stuttgart – STUTTGART (campeão), Dortmund e Eintracht!

FINAL

Hansa Rostock 2×1 Eintracht Frankfurt

Duisburg 0×1 Borussia Dortmund

Bayer Leverkusen 1×2 Stuttgart


2001 – Schalke 04 e Bayern de Munique – Título decidido nos acréscimos


Depois de perder um título europeu para o Manchester United nos acréscimos, a poderosa equipe de Ottmar Hitzfeld chegava a mais um título nacional, desta vez também depois dos 90 minutos… Uma semana depois, o Bayern seria campeão europeu ao bater o Valencia nos pênaltis.


Também na Alemanha, mas em 2001, o Schalke 04 disputava o título com o Bayern de Munique. Virtualmente sem chances, o time de Gelsenkirchen precisava vencer o fraco Unterhaching e torcer por uma derrota do Bayern de Munique para o Hamburgo, fora de casa. Na época eu trabalhava no extinto site FutBrasil e era minha responsabilidade cobrir esta decisão.


Pois bem, o Schalke perdia por 3×2 em casa, enquanto o Bayern empatava em 0×0 com o Hamburgo faltando 25 minutos e era campeão. Eu fazia a matéria do título do Bayern, quando fui verificar de novo os places.


Pois bem, nos instantes finais, o Schalke enfiou três gols seguidos e fechou o jogo por 5×3. No exato instante que a partida terminava em Gelsenkirchen, o Hamburgo fez 1×0 nos acréscimos, gol do bósnio Sergej Barbarez. Eu apaguei quase tudo e voltei a fazer a matéria, já enaltecendo a incrível sorte do Schalke. Seria o primeiro título em décadas da maior torcida alemã.


Porém inacreditavelmente, aos 49 minutos do 2° tempo, o goleiro do Hamburgo fez a besteira de pegar com a mão um recuo da zaga. Na cobrança do tiro livre indireto, o zagueiro sueco Patrik Andersson fez o gol, empatou o jogo e deu o título para o Bayern de Munique.


E vai lá o tio Perin aqui fazer pela TERCEIRA VEZ a matéria do título, e toda a repercussão posterior… Vejam os últimos seis minutos daquela noite em Hamburgo:


Quinta-feira: o inesquecível Campeonato Inglês de 1989

Inter quebra QUARTO tabu em terras argentinas

27 de novembro de 2008 1

O Internacional tem se especializado em quebrar tabus em terras argentinas. Pela quarta vez desde 2005 o Colorado vence um jogo decisivo na Argentina e, de quebra, derruba alguma marca importante.

Ao derrotar o Estudiantes de La Plata por 1×0 em pleno estádio Ciudad de La Plata, o Inter derrubou uma invencibilidade de 43 jogos do Estudiantes jogando em seu estádio, escrita que começou em março de 2007.

Em 2005, pela Copa Sul-Americana, o Internacional enfrentou o Rosário Central no estádio Gigante del Arroyito. O time argentino jamais havia sido derrotado por um time estrangeiro por competições internacionais da Conmebol, escrita que durava desde 1971, ou 40 jogos. Um passe de canela do centroavante Gustavo e um petardo de Rafael Sobis de fora da área acabaram com a marca.

Finalizando, este ano, em La Bombonera e também pela Copa Sul-Americana, o Internacional se tornou a quarta equipe brasileira a vencer no estádio do Boca Juniors em um jogo oficial. De quebra, acabou com uma invencibilidade de quatro anos do Boca em seu estádio por competições internacionais. Os gols da vitória histórica de 2×1 foram marcados por Magrão e Alex.

EDITADO: O historiador José Maciel informou que em 1980, nenhum time brasileiro vencia um argentino pela Libertadores há 18 anos fora de casa. Mas o Internacional quebrou esta escrita ao derrotar por 1×0 o Vélez Sarsfield pela Libertadores daquele ano. Fica aqui a informação, não sabia desta!

Postado por Perin, com dados do IPE