Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de novembro 2008

Show da torcida do Dínamo Dresden

30 de novembro de 2008 0

Espetacular o show que a torcida do Dínamo Dresden fez no Rudolf Harbion Stadion, em Dresden.

Na medieval cidade alemã, devastada por um assassino e totalmente desnecessário bombardeio maçico dos Aliados quase no final da Segunda Guerra Mundial, os torcedores do antigo time forte da Alemanha Oriental deram um show.

Vejam vocês mesmos, em dois ângulos distintos:

Postado por Perin, que adora estes espetáculos pirotécnicos

Pontos corridos decidido no último jogo, parte III e Final

29 de novembro de 2008 6

Depois de dois dias contando histórias de campeonatos de pontos corridos na Alemanha, Argentina e Itália, todos decididos no último jogo, em momentos dramáticos, vamos a uma “final” de pontos corridos. Quando a última rodada reúne justamente os candidatos ao título, algo bastante raro.
Em 1989, os clubes ingleses seguiam suspensos pela UEFA por causa da Tragédia de Heysel e não podiam disputar competições européias. Sendo assim, as Copas e o Campeonato Nacional eram disputados com força máxima, a única competição que eles poderiam disputar.
Dia 1° de janeiro de 1989 o Arsenal estava inacreditáveis 17 pontos na frente do Liverpool. O campeonato teve atrasos por causa da Tragédia de Hillsborough, em Sheffield, pela Copa da Inglaterra quando 96 torcedores morreram esmagados por superlotação no jogo Liverpool x Nottingham Forest.

Michael Thomas marcando nos acréscimos e decidindo o Inglês de 88-89

Com jogos atrasados em todas as competições, a rodada final marcava Liverpool x Arsenal. Na fila do título nacional há longos 18 anos, o time de Londres foi tropeçando e jogou fora toda a vantagem.
Faltando 3 rodadas para o Arsenal e 4 para o Liverpool, tudo mudou. Nas últimas partidas, o Arsenal perdeu em casa para o Derby County e empatou também em casa com o fraco Wimbledon, enquanto o Liverpool seguia sua reação impressionante. Na penúltima rodada, um 5×1 dos “Reds” no West Ham significava que o Arsenal teria de vencer por DOIS gols de diferença em Anfield para ser campeão no critério do número de gols marcados.
O Liverpool, que buscava uma inédita dobradinha consecutiva (campeão nacional e da Copa da Inglaterra em sequência) não perdia por dois gols de diferença em casa há longínquos 4 anos.
Isto sem contar um jejum de 15 jogos sem vitórias do Arsenal na casa do rival. O pessimismo era profundo, o título era favas contadas em favor do Liverpool, campeão 11 vezes nos últimos 23 anos. “Nem rezando adianta, Arsenal”, estampou o Daily Telegraph no dia da decisão.
Então no dia 26 de maio de 1989, Liverpool e Arsenal decidiram o Campeonato Inglês e o país parou. O Arsenal foi o jogo inteiro superior, lutando com bravura pela vitória apesar da nítida inferioridade técnica. No final do primeiro tempo, Steve Bould quase fez 1×0 para os visitantes.Isto não tardaria no início da etapa complementar, um belo gol de cabeça de Alan Smith aos sete minutos de jogo. Liverpool 0×1 Arsenal, e metade do milagre já havia acontecido.

A partir daí o jogo se tornou nervoso, com o Liverpool muito recuado e o Arsenal tentando atabalhoadamente o gol do título. Aos 35 do segundo tempo, o voluntarioso volante Michael Thomas perdeu um gol feito dentro da área, chutando em cima do goleiro Bruce Grobelaar. A partir daí, o Arsenal desanimou e o experiente Liverpool, simplesmente tetracampeão europeu em 10 anos, era senhor da partida. Entretanto, o jogo não havia terminado…
Nos acréscimos, a bola está no ataque do Liverpool e sobra para o goleiro do Arsenal. John Lukic passa para Lee Dixon que dá um balão. Alan Smith domina e passa de primeira para Michael Thomas, que avança pelo meio-campo. Ele supera a marcação de Steve Nicol e toca na saída de Grobbelaar.
Gol! E do título! Cenas de loucura na tribuna visitante.

Clima de desespero entre os torcedores do Liverpool!


Fim de jogo, Arsenal campeão!
Vejam um compacto de uma das mais memoráveis partidas da história do futebol da Inglaterra. A narração é de Brian Moore e os comentários do ex-jogador David Pleat. A frase de Moore no lance do gol do título ficou imortalizada: “Thomas charging through the midfield, Thomas. It’s up for grabs now, THOMASSS!!!” (Tradução livre: “Thomas avança pelo meio-campo, Thomas. É tudo ou nada agora! THOMASSS“)”:
É amigo… Isto que é emoção!

Gafe na TV: repórter paga mico em microfone aberto

29 de novembro de 2008 0

O repórter carioca Sandro Gama, da Band News, pagou um mico nesta semana após uma coletiva do Vasco da Gama.

 

Ele foi brincar no microfone, falou para os colegas que o Vasco não cairia e ainda aproveitou para incomodar o Flamengo.

 

O que ele não esperava é que alguém gravasse a cena e isto fosse para o You Tube…

 

 

Postado por Perin, que vai colocar vidro fumê em casa…

Pontos corridos no último jogo, parte II

28 de novembro de 2008 2

Verón, o herói do Estudiantes e da Lazio nas histórias de hoje

Depois de contar duas histórias sensacionais do futebol alemão, hoje mais exemplos de campeonatos em pontos corridos que foram atirados pelo ralo no último instante, dando títulos inesperados para azarões nas rodadas finais.

Serão abordados o Campeonato Apertura do Argentino em 2006 e o Campeonato Italiano de 2000, conquistados por Estudiantes de La Plata e Lazio, respectivamente.

CAMPEONATO ARGENTINO APERTURA 2006 – Estudiantes de La Plata campeão

Em 2006 o Boca Juniors era o virtual campeão argentino, em um campeonato com mortes, muita violência e confusão fora dos gramados. Faltando apenas 2 rodadas, o arrogante técnico Ricardo La Volpe falou: “peço demissão se o Boca não for campeão”.

Tal confiança era válida: 4 pontos na frente, o Boca só perderia o título para o Estudiantes se tropecasse nos fracos Belgrano e Lanús, este em “La Bombonera”. O Boca ainda estava invicto há 17 jogos, mas o Estudiantes vinha de 11 vitórias seguidas e no encalço do time da capital.

Pois bem, no primeiro jogo em Córdoba o Boca jogou muito mal e levou 1×0 do medíocre Belgrano. Porém o Estudiantes, que vencia de virada o Argentino Juniors por 2×1, enfiou no lixo a vantagem ao levar um gol nos acréscimos e empatar.

Com este resultado, um mísero empate na última rodada daria o título para o Boca, adiando o sonho de acabar com 23 anos de jejum sem títulos nacionais para o Estudiantes.

Na última rodada, me sentei para ver Boca Juniors x Lanús, em VT de jogo que eu fiz questão de não ver na internet para saber os resultados. O Boca saiu na frente com um gol de Martín Palermo (de pênalti, pasmem!).

Porém o Lanús empatou no primeiro tempo e virou na etapa complementar. Para desespero do Boca, o Estudiantes fez 2 gols no finalzinho e bateu o Arsenal de Sarandí por 2×0. Tudo empatado e teríamos jogo extra! Vejam os gols do desastre da Bombonera:

No jogo extra, brilhou o talento do craque argentino Juan Sebástian Verón, de volta ao time de seu pai (Juan Ramón Verón, tricampeão da América nos anos 60), e do técnico Diego Simeone, em início de carreira. O Boca saiu na frente com um gol de Palermo logo a quatro minutos. Com muita raça e bom futebol, o Estudiantes virou no segundo tempo com gols de José Sosa e do matador Mariano Pavone. Vejam os gols no compacto da partida:

Enfim o ano de 1983 acabara. O Estudiantes de La Plata se sagrou campeão argentino depois de 23 anos. De quebra, quebrou um jejum de nove anos e 21 jogos sem vencer o Boca Juniors. E La Volpe, claro, pediu demissão.

CAMPEONATO ITALIANO 2000 – Lazio campeã
Nos anos 80 e 90, eram notórias as reclamações de todos os times do futebol italiano contra as arbitragens. Quase sempre o Milan e especialmente a Juventus eram beneficiadas. Em 1998, a Internazionale virtualmente perdeu o título em um jogo que não deram um pênalti em Ronaldo Nazário e na sequência Alessandro Del Piero marcou um gol irregular.


Dois anos se passaram e a Juve liderava em ABRIL com NOVE pontos de vantagem sobre a Lazio. O título era iminente… Mas o time de Zidane e Del Piero caiu muito de rendimento na reta final da competição, perdendo para Milan, Lazio e Verona nas últimas rodadas.


Na penúltima rodada, em Turim, a Juve vencia o Parma por 1×0 quando, nos acréscimos, o árbitro Massimo De Sanctis anulou inexplicavelmente o gol do time visitante. Mais bizarramente, ele anunciou os “motivos” (inexistentes) menos de 30 minutos depois do jogo em uma entrevista exclusiva para um único jornalista, algo que deixou todos muito desconfiados.


Três anos depois, a Juventus seria rebaixada para a Série B por causa de um escândalo de arbitragens a seu favor, justificando toda a paranóia construída no futebol italiano ao longo das décadas.


Com um timaço com os astros Pavel Nedved, Marcelo Salas, Alessandro Nesta e Juan Sebástian Verón, a Lazio começava a última rodada com dois pontos de desvantagem: 72 a 70. Precisava vencer a Reggina em casa e torcer por um empate da Juventus fora contra o Perugia para levar a decisão a um jogo extra, ou uma improvável derrota bianconera para conquistar o título italiano.


A Lazio fez sua parte com fáceis 3×0, mas as atenções foram para o estádio Renato Curi, em Perugia. Lá, depois de 0×0 no primeiro tempo com gramado encharcado, o legendário árbitro Pierluigi Collina esperou 82 minutos no intervalo até que a chuva diminuísse.


Isto ocorreu e na saída do segundo tempo, o zagueirão Alessandro Calori marcou um golaço e fez 1×0 para o Perugia. Descontrolada, a equipe treinada por Carlo Ancelotti não conseguiu empatar e jogou fora um título que era certo. Vejam cenas da loucura que foi aquela última rodada, decidida e acompanhada pelo radinho:

Lazio campeã italiana pela segunda e última vez. Um prêmio para a lenda Roberto Mancini, que se despediu dos gramados com o título. E um castigo divino para uma campanha altamente suspeita da Juventus…

Amanhã: o inigualável Campeonato Inglês de 1989

Pontos corridos no último jogo, parte I

27 de novembro de 2008 0

Ontem falamos de reações espetaculares em campeonatos de pontos corridos. Hoje o assunto é “últimas rodadas dramáticas”, temporadas nas quais um longo campeonato terminou sendo decidido nos instantes finais.

Para manter viva a esperança gremista, hoje duas histórias da Alemanha, amanhã uma da Argentina e outra da Itália. Na quinta-feira, a história mais sensacional: a decisão do Campeonato Inglês de 1989 entre Arsenal e Liverpool.


1992 – Borussia Dortmund, Eintracht Frankfurt e Stuttgart

O Campeonato Alemão começou a ser transmitido em 1991 pela TV Cultura. As transmissões da TV Alemã eram inovadoras na época, com super câmeras de slowmotion e placares ao vivo na tela no instante dos gols. Naquela época, o brasileiro Dunga jogava no Stuttgart, enquanto o Eintracht tinha como estrela o liberiano Anthony Yeboah e o Borussia o suíço Stepháne Chapuisat. E aconteciam dúzias de gols nos minutos finais, e isto se repetiria até o instante derradeiro da temporada…


Depois de liderar por grande parte da competição, o Borussia tinha perdido a liderança para o surpreendente Eintracht antes de quatro rodadas. Faltando duas rodadas, a equipe de Frankfurt tinha vantagem no saldo de gols e liderava por pontos.

Na penúltima rodada, o Eintracht empatou com Werder Bremen, o mesmo com o Stuttgart contra o Wattenscheid. Ao bater o Bayer Leverkusen por 3×1, o Borussia se igualava aos outros dois: 50 pontos. Na ordem de saldo de gols: Stuttgart, Eintracht e Dortmund.


RODADA FINAL

Hansa Rostock x Eintracht Frankfurt

Duisburg x Borussia Dortmund

Bayer Leverkusen x Stuttgart


A decisão teve 3 campeões e 6 mudanças de posição em 90 minutos (o jogo do Stuttgart começou por último e o do Borussia primeiro):

  1. 0 minutos de jogo – Eintracht, Stuttgart e Borussia.
  2. 9 minutos de jogo – Gol do Borussia - Dortmund, Eintracht e Stuttgart
  3. 20 minutos – Gol do Leverkusen - Dortmund, Eintracht e Stuttugart
  4. 43 minutos – Gol do Stuttgart - Dortmund, Eintracht e Stuttgart
  5. 18 do 2° tempo – Gol do Hansa - Dortmund, Stuttgart e Eintracht
  6. 21 do 2° tempo – Gol do Eintracht - Dortmund, Eintracht e Stuttgart
  7. 43 do 2° tempo – Gol do Hansa – Dortmund, Stuttgart e Eintracht
  8. 45 do 2° tempo – Gol do Stuttgart – STUTTGART (campeão), Dortmund e Eintracht!

FINAL

Hansa Rostock 2×1 Eintracht Frankfurt

Duisburg 0×1 Borussia Dortmund

Bayer Leverkusen 1×2 Stuttgart


2001 – Schalke 04 e Bayern de Munique – Título decidido nos acréscimos


Depois de perder um título europeu para o Manchester United nos acréscimos, a poderosa equipe de Ottmar Hitzfeld chegava a mais um título nacional, desta vez também depois dos 90 minutos… Uma semana depois, o Bayern seria campeão europeu ao bater o Valencia nos pênaltis.


Também na Alemanha, mas em 2001, o Schalke 04 disputava o título com o Bayern de Munique. Virtualmente sem chances, o time de Gelsenkirchen precisava vencer o fraco Unterhaching e torcer por uma derrota do Bayern de Munique para o Hamburgo, fora de casa. Na época eu trabalhava no extinto site FutBrasil e era minha responsabilidade cobrir esta decisão.


Pois bem, o Schalke perdia por 3×2 em casa, enquanto o Bayern empatava em 0×0 com o Hamburgo faltando 25 minutos e era campeão. Eu fazia a matéria do título do Bayern, quando fui verificar de novo os places.


Pois bem, nos instantes finais, o Schalke enfiou três gols seguidos e fechou o jogo por 5×3. No exato instante que a partida terminava em Gelsenkirchen, o Hamburgo fez 1×0 nos acréscimos, gol do bósnio Sergej Barbarez. Eu apaguei quase tudo e voltei a fazer a matéria, já enaltecendo a incrível sorte do Schalke. Seria o primeiro título em décadas da maior torcida alemã.


Porém inacreditavelmente, aos 49 minutos do 2° tempo, o goleiro do Hamburgo fez a besteira de pegar com a mão um recuo da zaga. Na cobrança do tiro livre indireto, o zagueiro sueco Patrik Andersson fez o gol, empatou o jogo e deu o título para o Bayern de Munique.


E vai lá o tio Perin aqui fazer pela TERCEIRA VEZ a matéria do título, e toda a repercussão posterior… Vejam os últimos seis minutos daquela noite em Hamburgo:


Quinta-feira: o inesquecível Campeonato Inglês de 1989

Inter quebra QUARTO tabu em terras argentinas

27 de novembro de 2008 1

O Internacional tem se especializado em quebrar tabus em terras argentinas. Pela quarta vez desde 2005 o Colorado vence um jogo decisivo na Argentina e, de quebra, derruba alguma marca importante.

Ao derrotar o Estudiantes de La Plata por 1×0 em pleno estádio Ciudad de La Plata, o Inter derrubou uma invencibilidade de 43 jogos do Estudiantes jogando em seu estádio, escrita que começou em março de 2007.

Em 2005, pela Copa Sul-Americana, o Internacional enfrentou o Rosário Central no estádio Gigante del Arroyito. O time argentino jamais havia sido derrotado por um time estrangeiro por competições internacionais da Conmebol, escrita que durava desde 1971, ou 40 jogos. Um passe de canela do centroavante Gustavo e um petardo de Rafael Sobis de fora da área acabaram com a marca.

Finalizando, este ano, em La Bombonera e também pela Copa Sul-Americana, o Internacional se tornou a quarta equipe brasileira a vencer no estádio do Boca Juniors em um jogo oficial. De quebra, acabou com uma invencibilidade de quatro anos do Boca em seu estádio por competições internacionais. Os gols da vitória histórica de 2×1 foram marcados por Magrão e Alex.

EDITADO: O historiador José Maciel informou que em 1980, nenhum time brasileiro vencia um argentino pela Libertadores há 18 anos fora de casa. Mas o Internacional quebrou esta escrita ao derrotar por 1×0 o Vélez Sarsfield pela Libertadores daquele ano. Fica aqui a informação, não sabia desta!

Postado por Perin, com dados do IPE

Pontos corridos: não termina no 1° jogo do returno

26 de novembro de 2008 1

Faltando duas rodadas para o término do emocionante Campeonato Brasileiro 2008, o São Paulo está com uma mão na taça. Cinco pontos na frente do único rival, o Grêmio, o Tricolor Paulista garante o hexacampeonato batendo o Fluminense na próxima rodada, em um Morumbi com capacidade total. Se isto ocorrer, mais uma vez um time muito atrás na tabela terá obtido uma reação espetacular em uma competição de pontos corridos.

Afinal, o São Paulo chegou a ficar onze pontos atrás do Grêmio após levar 1×0 do time gaúcho na primeira rodada do returno. Quando isto ocorreu, falei que era precipitado julgar o time do Morumbi como “carta fora do baralho”.

Como acompanho o futebol europeu há mais de dez anos, lembrava de inúmeras “viradas” em pontos corridos em situações ainda mais difíceis, comentei muitas vezes: pessoal, faltam jogos demais, 1° rodada do returno é muito cedo para qualquer previsão definitiva. E sempre dava o exemplo do Arsenal, que em MARÇO de 2003 tinha oito pontos de vantagem sobre o Manchester United e acabou fazendo tanta bobagem que o Man Utd foi campeão com uma rodada de antecipação.

Aqui no Brasileirão, o Atlético Paranaense jogou fora a liderança em 2004 nas últimas rodadas, dando o título de bandeja para o Santos.

No ano seguinte, o Corinthians (beneficiado com a remarcação de jogos) chegou a ter 11 pontos de diferença sobre o Internacional e terminou a competição com apenas dois.

Recentemente, no Apertura 2006, o Boca Juniors jogou fora 4 pontos de vantagem e perdeu no jogo desempate para o Estudiantes de La Plata. Ano passado, a Internazionale estava disparado na liderança e correu riscos até a última rodada do Campeonato Italiano, contra uma Roma ascendente.

Desastres recentes em pontos corridos:

Newcastle – Campeonato Inglês – 1995/96 (Manchester United campeão) – Chegou a estar 10 pontos na frente no início do returno (e era do Liverpool, não do Manchester!). Achou que já estava ganho e o time de Kevin Keegan perdeu o título na última rodada para os vermelhos comandados por Eric Cantona.

Bayer Leverkusen – Campeonato Alemão – 2000 (Bayern de Munique campeão) – Aos poucos o time do brasileiro Émerson foi perdendo a liderança isolada e perdeu o título na última rodada ao levar 2×0 do inexpressivo Unterhaching.

Arsenal - Campeonato Inglês – 2003 (Manchester United campeão) – Tinha oito pontos de vantagem em Março, faltando poucas rodadas, mas perdeu o título na penúltima rodada.

Atlético Paranaense – Campeonato Brasileiro – 2004 -  (Santos campeão) – Nas últimas 4 rodadas jogou fora uma vantagem de três pontos e terminou vice-campeão, três pontos atrás.

Boca Juniors – Campeonato Argentino Apertura – 2006 (Estudiantes de La Plata campeão) – O Boca jogou fora 4 pontos de vantagem faltando duas rodadas e perdeu de virada no jogo desempate.

De presente, uma amarelada histórica envolvendo o próprio Grêmio. Virtualmente rebaixado, o Tricolor perdia por 3×0 do Atlético Paranaense (jogando em Erechim, campo neutro) faltando 4 rodadas para o término do Brasileirão 2004.

De presente, uma amarelada histórica envolvendo o próprio Grêmio. Virtualmente rebaixado, o Tricolor perdia por 3×0 do Atlético Paranaense (jogando em Erechim, campo neutro) faltando 4 rodadas para o término do Brasileirão 2004.

Com o orgulho ferido, aquele horroroso time gremista fez três gols no finalzinho da partida e quem se deu mal foi o Furacão, que ali começava sua derrocada. No início do 2° tempo o time paranaense estava vencendo por 3×0, somando naquele instante 85 pontos, contra 79 do Santos, que perdia por 1×0 para o Paysandu em Belém.

O time paranaense cedeu o empate em uma heróica reação gremista, o mesmo ocorrendo com o Santos que empatou em Belém. Assim, o Atlético jogou fora uma magnífica oportunidade de abrir seis pontos e virtualmente terminar a competição, permanecendo dois à frente do time paulista.

Nas rodadas finais, o Atlético perdeu para o Vasco e empatou com o Botafogo, terminando três pontos atrás do Santos, de Wanderley Luxemburgo e Robinho, campeão pela segunda vez em três temporadas. Vejam os gols daquele jogo em Erechim:

Amanhã: campeonatos de pontos corridos decididos de forma dramática na última rodada.

Postado por Perin, com dados do IPE….

Atleta homenageia colega preso e é punido

26 de novembro de 2008 1

David Norris e sua comemoração

Na semana passada, o meia inglês David Morris foi punido e multado pelo Ipswich Town após fazer uma `homenagem` no mínimo duvidosa na vitória de 1×0 sobre o Blackpool pela Segunda Divisão Inglesa. Ele fez um gol e na comemoração imitou estar algemado, em lembrança ao seu amigo Luke McCormick, colega de time no Plymouth.

Acontece que o goleiro McCormick está preso, condenado a sete anos de prisão por matar duas crianças em um acidente provocado quando estava dirigindo embriagado.

Apesar de todos os desmentidos de Norris que disse estar sendo mal interpretado, o jogador foi punido e severamente advertido por seu clube, que considerou o ato um “tremendo erro de julgamento”, por parte do jogador.

A família das duas crianças, os irmãos Aaron e Ben Peak, declarou em pronciamento oficial: “Foi nojento. Comemorar um gol assim foi desrespeitoso comigo, com meu marido e com meus garotos. Ele deveria ser banido por seu clube”, disse Amanda Peak.

O jogador se comprometeu a escrever uma carta de próprio punho pedindo desculpas e se explicando com os familiares das crianças.

Lamentável, quanta burrice…

Postado por Perin, dizendo que este aí é um tapado…

São Paulo fez 16 pontos a mais em 16 jogos

25 de novembro de 2008 0

Na primeira rodada do returno, o São Paulo levou 1×0 do Grêmio no Olímpico e terminou aquela rodada 11 pontos atrás do time gaúcho, então líder do Campeonato.

Precipitadamente, muita gente consideraram que o Tricolor Paulista, atual bicampeão brasileiro e clube mais estruturado do país, estava fora da briga pelo título.

Se passaram dezesseis rodadas, e desde então o São Paulo conquistou 38 pontos e não perdeu um único jogo. Já o Grêmio , que só perdeu 2 jogos no primeiro turno inteiro, sofreu 6 derrotas, empatou 4 vezes e ganhou apenas seis jogos neste mesmo período.

Assim, o Tricolor Paulista abriu cinco pontos faltando apenas duas rodadas, e uma simples vitória no próximo domingo já garante um inédito tricampeonato nacional consecutivo, o hexa de sua história.

Ao time gaúcho, resta a esperança de que ocorra um desastre são-paulino nos jogos contra o Fluminense, no Morumbi, e contra o Goiás, em Itumbiara. Além de, claro, vencer os mineiros Ipatinga (fora de casa) e Atlético-MG no estádio Olímpico.

Porém… Desastres assim já aconteceram algumas vezes. Nesta semana aqui no Almanaque Esportivo teremos exemplos de títulos em pontos corridos no qual o campeão buscou uma diferença enorme nas últimas rodadas. Também títulos em pontos corridos decididos de forma dramática na última rodada.

Postado por Perin, usando dados do IPE…

Micos de torcedores pelo mundo

25 de novembro de 2008 2

Micos dos peladões pelo mundo

Um vídeo muito engraçado vale a pena ser visto nesta terça-feira. É uma compilação de lances bizarros envolvendo torcedores. Tem torcedor tirando foto oficial com o time do Manchester United, torcedor invadindo o campo para brigar com o juiz, com jogador.

O mais grotesco são torcedores peladões entrando em campo e pagando mico internacional. Tudo isto ao som da trilha sonora de Rocky, “Gonna Fly Now”.

O mais engraçado é um, a 1min02s deste vídeo, que o torcedor entra pelado em campo em um jogo do Campeonato Inglês, vai até a bandeirinha de escanteio, rouba a bandeirinha, depois sai do campo correndo por um túnel de acesso.

Quando tudo parece ter encerrado, o que acontece, o torcedor peladão corredor entra DE NOVO no campo, sob aplausos da torcida visitante (se eu não me engano Southampton ou Sunderland).

Vídeo enviado por e-mail por Charles Gonçalves

Postado por Perin, ainda de férias