Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 11 dezembro 2008

Ranking da CBF, parte I: critérios equivocados

11 de dezembro de 2008 22

Antes de mais nada: esqueçam as paixões, vejam os fatos. Vamos somente aos fatos, caros leitores. Confio na inteligência de vocês!


Nesta época do ano, sai a
“atualização do ranking da CBF”. E em todos os anos, eu me irrito com a estupidez da entidade máxima do futebol nacional em não rever estes critérios. Peço a atenção da imprensa esportiva brasileira, que deve exigir da CBF uma revisão urgente. 

Especialmente porqu o ranking da CBF é crucial para definir a quantidade de vagas por estado na Copa do Brasil. Ou seja não é um ranking meramente “ilustrativo” e sim um índice que define o futuro de diversos times e campeonatos pelo país.

Antes de mais nada, acessem http://www.cbf.com.br/ranking/criterios.pdf e vejam as pontuações adotadas. Feito isto, vamos agora abordar as principais incoerências do principal critério para definir o número de vagas na Copa do Brasil:

ERRO UM: Supervalorizar todos os campeonatos da Série A com 20 ou menos participantes. Isto ocorreu somente em 1971, 1987, 1990, 2006, 2007 e 2008, míseras seis vezes de um total de 38 nacionais.

O 21º colocado em diante da Série A recebe arbitrariamente 4 pontos, enquanto o 20º colocado da mesma Série A recebe 41 pontos.

RESULTADO: o Grêmio, que fez uma campanha apenas razoável em 1979, ficando em 22º lugar de um total de 94 participantes. Com este resultado, o Tricolor ganhou ridículos 4 pontos no ranking, mesma pontuação do 94º colocado neste mesmo ano. Já um lanterna absoluto da Série A em 2007 como o América-RN fez 41 pontos!

ERRO DOIS:A distorção do `degrau` se torna maior ainda se compararmos resultados em divisões inferiores.

Exemplo: a Luverdense (MT), 16º colocada na Série C 2008, ganhou mais pontos que a Ponte Preta (SP), 21º colocada na Série A de 2003 (escapando por pouco do rebaixamento). A equipe mato-grossense recebeu cinco pontos por ter sido rebaixada à Série D. Já o time paulista quatro pontos após garantir presença na Série A!


ERRO TRÊS: Os critérios se tornam ainda mais prejudiciais aos times competentes quando analisamos a questão da Libertadores: quem está no torneio continental por definição não joga a Copa do Brasil . E assim é irremediavelmente prejudicado nos critérios bizarros do ranking da CBF. O mais incrível é que o ranking foi criado em 2003 e nesta época a regra “Libertadores não disputa Copa do Brasil” já existia!

VEJAM A ANÁLISE COMPLETA, PUBLICADA EM 2008:

Grêmio completa 25 anos da conquista em Tóquio!

11 de dezembro de 2008 4

Renato, o herói da maior conquista gremista

Ano passado, postei uma homenagem para o dia mais importante da história do Grêmio (a despeito de alguns, que acham o jogo com o Náutico…).

No dia 11 de dezembro de 2008 completam-se 25 anos do jogo Grêmio 2×1 Hamburgo, pela Copa Intercontinental de 1983.

Em um show de Renato Portaluppi em uma gélida tarde no estádio Nacional de Tóquio, o time gaúcho se sagrou campeão e conquistou o maior título que existia até o momento!

    Postado por Perin, saudando seu pai, irmão e a Mari!