Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A falência do futebol carioca, final

22 de janeiro de 2009 5

Durante quatro dias, analisamos profundamente causas dos equívocos que resultaram na queda violenta de resultados, representação e prestígio do futebol carioca a partir do ano de 2000. A maioria das causas já vem de longa data, mas nos últimos anos estão sendo cada vez mais notórias.

Flu acerta: a bela infraestrutura do Hotel Telê Santana em Xerém
Bela sede do Fluminense em Xerém: categorias de base com infra-estrutura

Recebi muitas críticas coerentes, algumas nem tanto, colocaram contrapontos com relação ao assunto. Com a organização do Planeta Atlântida SC 2009 em relação à recursos de T.I., não tive muito tempo para escrever, mas hoje encerro esta série com o que eu acredito que os clubes do Rio devam fazer.

Nada muito extravagante, são questões simples mas que resultam em renúncias de impacto, que mudam com a maneira de enxergar o futebol. Cada lugar tem uma história, um estilo de jogar, uma maneira de atuar diferente. Porém nada disto tem a ver com organização fora de campo. Isto, todos DEVEM ter.

O FUTURO

Antes de quaisquer medidas bombásticas, o futebol carioca tem que fazer uma profunda auto-reflexão. Uma profissionalização de todos níveis administrativos do clube, foco nas categorias de base, redução drástica em funcionários e despesas, maior controle financeiro, fiscal e forte auditoria ao final de cada ano fiscal.

Folhas salariais enxutas são vitais para a saúde financeira. Isto dura algum tempo e todos, rigorosamente TODOS, os clubes brasileiros hoje organizados passaram por este estágio por uma ou duas temporadas. O São Paulo e Cruzeiro no início desta década, o Internacional em 2003 e 2004, e o Grêmio nos últimos anos penaram com times mais modestos enquanto revelavam (e vendiam) jogadores apenas para acertar as contas de gastos exorbitantes do passado.

Até onde vale a pena depender tão somente do dinheiro de parcerias? Se a Unimed largar o futebol, o Fluminense vira do dia para a noite um time sem nenhum jogador de talento, dependendo exclusivamente das categorias de base e com quase nenhuma receita ordinária. Flamengo (ISL) e Vasco da Gama (Bank of America) já são exemplos mais que suficientes, e bem pertinho…

Em situações financeiras dramáticas, Vasco da Gama e Botafogo precisam reativar suas categorias de base urgentemente. O Vasco não forma jogadores de talento há tempos, e o Botafogo já nem lembra mais o que é isto… E imaginar que o Fogão é o time que mais cedeu jogadores para a Seleção Brasileira em Copas do Mundo… Neste ponto o Fluminense está bem à frente, com uma sede de ótima qualidade em Xerém (muitos me indicaram e eu peguei mais informações) enquanto o Flamengo conta com uma boa estrutura de categorias de base.

Agora, talvez o ponto mais difícil: fim das contratações bombásticas, por puro marketing e sem planejamento completo dentro de campo. É evidente que se for possível, e compatível com as finanças, um grande jogador pode ser contratado em um negócio de ocasião.

Recentemente, o Flamengo fez isto com Íbson, que veio por um valor acessível emprestado pelo Porto. Mas contratações empilhadas como Alex, Denílson, Petkovic na temporada 2000 não fazem o menor sentido, a não ser dar marketing para os dirigentes e uma conta enorme para o diretor financeiro…

Cabe aos torcedores um papel mais participativo. Afinal, foram eles que levantaram a história dos 11 títulos brasileiros, três Copas do Brasil, duas Libertadores, uma Copa Intercontinental para o futebol carioca.

Então são eles devem exigir mais seriedade na condução de seus clubes. Em caso de negativa, façam como fizeram no Vasco: derrubem o ‘status quo’.

Dêem uma chance para novos dirigentes. Se eles forem ruins: REPITAM A OPERAÇÃO, despachem todos!

Exigir mais, cobrar mais mas acima de tudo: se organizar melhor.

O futebol carioca forte é mais um degrau para um futuro mais brilhante do esporte brasileiro.

SÉRIE COMPLETA:

A falência do futebol carioca, parte I

A falência do futebol carioca, parte II – Botafogo e Flu

A falência do futebol carioca, parte III – Flamengo e Vasco da Gama

A falência do futebol carioca, parte IV – Os erros

A falência do futebol carioca, final – O futuro

Comentários (5)

  • Mixonga diz: 21 de fevereiro de 2009

    o vasco revelou alan kardek(tava nessa seleção sub-20), alex teixeira(muito bom jogador q ja teve cotado para ir pro real madrid),felipe coutinho(ja vendido pra inter de milao).

  • Mauro Douglas diz: 22 de janeiro de 2009

    Belo post Perin. Eles realmente tem de sair do mundinho de fantasias em que vivem, para cair na realidade. Um time que não forma jogadores na base, que possam render muito dinheiro futuramente, não consegue sobreviver hoje em dia. Inclusive os nosso times do interior deveriam pensar assim, e começar a investir na base. Por fim, foi muito sutil e correto a tua colocação dos títulos, citando UMA COPA INTERCONTINENTAL para eles. Está corretíssimo, visto que nem eles e nem alguns outros tem MUNDIAL.

  • alexandre acioli diz: 22 de janeiro de 2009

    Alguns comentarios aqui estao “equivocados”,no caso do meu clube, o vasco, estamos sim em 2009 nos modernizando,sair de uma era de 20 anos de Eurico não é nada fácil, porem acredito estarmos no caminho certo, revelaçoes?Claro que temos,Philipe Coutinho,vendido ao Inter de Milao por 5 muilhoes de dolares,considerado uma das maiores revelacoes do Brasil nos ultimos anos.Se a Traficc sair do palmeiras, quem apaga a luz por ultimo? Nao é só o Flu que sofre com dependencia, ok ?

  • Fernando diz: 22 de janeiro de 2009

    Assino embaixo Perin.Mas infelizmente para o futebol carioca e o brasileiro,isto é quase impossivel de acontecer.A não ser que os 4 grandes do Rio afundem para segunda ou terceira divisão. Eu li certo,voce escrveu COPA INTERCONTINENTAL? Os da azenha te matam!!! kkkkk
    Abraço.

  • RODRIGO LUIZ FERNANDES diz: 22 de janeiro de 2009

    FALTA COMPETêNCIA, VISÃO DE NEGÓCIO, SERIEDADE E PLANEJAMENTO PARA OS TIMES DO RIO. O FLAMENGO, POR EXEMPLO, FAZ TEMPO QUE NÃO CONQUISTA UM TÍTULO DE EXPRESSÃO NACIONAL. MUITO AMADORISMO!!!´DEVIAM SE ESPELHAR NO FUTEBOL PAULISTA´, NO SÃO PAULO, ESPECIFICAMENTE!!!

Envie seu Comentário