Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Fiascos na Liga assustam o futebol italiano

17 de março de 2009 1

Se o futebol da Seleção Italiana é campeão mundial, os clubes não vão bem. Nesta semana, os três times italianos na Liga dos Campeões foram eliminados pelos adversários ingleses.

A tricampeã nacional Internazionale, a tri-vice campeã Roma e a Juventus foram despachados por Manchester United, Arsenal e Chelsea, respectivamente. A isto somado o fiasco do Milan na Copa da UEFA e da Fiorentina na fase de grupos da Liga, significa que somente a Udinese ainda tem chances, nas quartas-de-final da Copa da UEFA.

O último título europeu foi recente, do Milan em 2007. Porém as duas campanhas do time de Milanello foram isoladas, e os outros times do país tem fracassado sistematicamente. A Inter ainda não chegou nas semifinais nos últimos anos, e a Roma foi eliminada 3 vezes pelos ingleses.

O fato é que o Campeonato Italiano tem perdido prestígio nos últimos anos. De liga mais forte do planeta nos anos 80 e 90, passou a ser a terceira, atrás da Espanha e sobretudo da Inglaterra.

Com uma série de incidentes violentos e mortes nos últimos 10 anos, a média de público caiu assustadoramente em todas as cidades. Isto obrigou o governo a enérgicas medidas anti-violência e aos poucos isto vem se normalizando.

Outro problema é que os clubes italianos tem exagerado nos salários, ficando endividados e com dificuldades financeiras. Um ano fora da Liga dos Campeões deixou o Milan em má-situação financeira. Clubes menores acabam fazendo boas campanhas e indo para a Liga ou Copa da UEFA, mas acabam fazendo más campanhas e não aproveitando o retorno financeiro.

Para fechar, o estilo de jogo. De times de ótima defesa, mas com futebol empolgante como o Milan de Sacchi e Capello, e a Internazionale de Enzo Bearzot, os grandes da Itália possuem treinadores excessivamente defensivistas, com um futebol nada emocionante. Apenas Luciano Spaletti, com parcos recursos financeiros, adota um estilo ofensivo e que empolga na Roma, mas que sofre com as carências de um elenco muito reduzido e com menor poderio financeiro…

José Mourinho na Inter, Claudio Ranieri na Juventus e sobretudo Carlo Ancelotti no Milan exageram nos cuidados defensivos e, mesmo tendo craques do quilate de Zlatan Ibrahimovic, Kaká e Alessandro Del Piero, jogam empilhando volantes e defensores.

O futebol italiano já viveu momentos piores, mas precisa acordar. A provável chegada de um Frank Rikjaard no Milan pode ser o sopro de bom futebol.

Resta esperar…

Comentários (1)

  • Daniel Silva diz: 19 de março de 2009

    Os dois maiores times chegam a ser ridiculos de tao retrancados. O Milan nunca joga com dois meias e um atacante, quem dirá com um ou dois meias e dois atacantes, deixa Flamini (volante que sabe jogar) no banco em quase todos os jogos para jogar Ambrosini e joga sem laterais,. E a Inter então? meio campo pesado com volante que sai para ao jogo improvisado na meia (Muntari) e um velho lento(Stankovic ou Figo) na meia, e na lateral esquerda um zagueiro entquanto mancini e maxwell estão no banco.

Envie seu Comentário