Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 28 abril 2009

Inter vs. Náutico: como foi em 2008 no Brasileiro

28 de abril de 2009 1

Ângelo fez gol mas não agradou aqui. Foi para Recife mas já foi dispensado no Náutico/Jefferson Botega/Grupo RBS

Tudo pronto para os dois jogos entre Náutico e Internacional pela Copa do Brasil. O primeiro é amanhã nos Aflitos, estádio aonde o Colorado jamais venceu. Mas também nunca perdeu: sete empates em sete partidas. E como foram os jogos do ano passado pelo Campeonato Brasileiro?

É curioso ressaltar que ano passado os dois jogos foram parecidos e com resultados idênticos. No primeiro, um embalado Inter no início da “era Tite” empatou em 1×1 com o Náutico depois de perder uma dezena de gols no primeiro tempo, quatro chances incríveis só com Nilmar, em péssimo dia. Já o time da casa meteu uma na trave, em uma das raras chances de gol.

No segundo tempo, o Inter não voltou bem. O Náutico fez 1×0 com uma penalidade inventada pelo péssimo árbitro Rodrigo Cintra no início do segundo tempo. Radamés cobrou e marcou. O gol do Inter de empate foi no finalzinho, em impedimento escandaloso, marcado por Nilmar de rebote após jogada de Guto (hoje no Sport) que acertou o travessão. Vejam a crônica do jogo.

NÁUTICO (1): Eduardo; Vágner, Negrete e Everaldo; Radamés (1), Ticão (Eduardo Erê), Alceu, Paulo Santos e Piauí (Luisão); Felipe (Anderson) e Gilmar. Técnico: Pintado

INTERNACIONAL (1): Renan; Jonas (Ângelo), Índio, Danny Morais e Marcão; Maycon (Guto), Magrão, Guiñazu e Taison (Andrezinho); Wálter e Nilmar (1). Técnico Tite.

No jogo em Porto Alegre, um desmotivado Inter (envolvido com a Sul-Americana e longe dos líderes no Brasileiro) pegou o desesperado Náutico, que lutava para não cair.

De novo, o Inter perdeu uma quantidade inacreditável de gols, meteu 3 bolas na trave. Talvez tenha sido o jogo que o Colorado, um dos piores ataques do Brasileiro 2008, tenha criado mais chances de gol.

Quando o empate parecia certo, faltando cinco minutos, Wálter cruzou da esquerda e Ângelo fez 1×0 para o Internacional.

No último lance da partida, o goleiro Eduardo (ex-Grêmio e Atlético-MG) foi pro ataque em uma cobrança de escanteio. A zaga do Inter errou, ele deu uma casquinha na bola, o zagueirão Vágner chutou forte. A bola ia para muito longe, mas no meio do caminho bateu em Marcão e entrou, final 1×1. Veja a crônica do jogo:

INTERNACIONAL (1): Lauro; Ângelo (1), Índio, Bolívar e Marcão; Edinho, Guiñazu, Andrezinho (Taison) e D`Alessandro; Daniel Carvalho (Luís Carlos) e Guto (Wálter). Técnico: Tite

NÁUTICO (1): Eduardo; Ruy, Vágner (1), Everaldo e Anderson Santana (Alessandro); Adriano Alves, Ticão, Reinaldo e andré Oliveira (Clodoaldo); Wiilian( Geraldo) e Gilmar. Técnico: Roberto Fernandes

Postado por Perin, direto do Túnel do Tempo