Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 16 maio 2009

Flamengo é carrasco colorado em `mata-mata`: 1997

16 de maio de 2009 5

Romário marcou gol de pênalti contra o Inter em 1997

Ontem falamos sobre as quartas-de-final da Copa do Brasil de 1996 entre Internacional e Flamengo. Hoje, o assunto é exatamente o mesmo, só muda o ano: 1997.

Naquela temporada, o Internacional tinha um time mais forte do que o ano anterior, mantendo Gamarra e despontando Arílson e o então jovem Fabiano. Já o Flamengo tinha se enfraquecido, mas ainda o talento de Athirson e Sávio e a genialidade de um baixinho insuperável: Romário.

Revoltada ainda pela atuação do árbitro sergipano Sidrack Marinho no ano anterior, a diretoria do Inter (aquela mesma que não montava times decentes no primeiro semestre) passou a semana inteira criticando sua indicação para o jogo. Do outro lado, o presidente do Flamengo e sempre fanfarrão Kléber Leite não deixava por menos, informando que o Fla “botava medo” no Inter. Os treinadores eram o obscuro Sebastião Rocha, no Flamengo, e o então inexperiente Celso Roth, no Internacional

O Colorado vinha embalado de uma dramática classificação sobre o Santos, nos pênaltis após derrota de 2×0 na Vila Belmiro e vitória de 2×0 no Beira-Rio. Do lado rubro-negro, uma classificação fraquíssima sobre o Rio Branco-AC: 2×1 e 5×1.

Em campo, mais de 50 mil colorados empurraram o time em um jogo duro. Depois de um primeiro tempo sem gols, o Flamengo saiu na frente quase no final do jogo com Romário, em penalidade inexistente sobre Nélio marcada por Sidrack. Logo depois, o Internacional empatou com Arílson.

No finalzinho do jogo, Arílson foi expulso por Sidrack Marinho por reclamação após falta clara. O lance revoltou de vez a torcida e um torcedor saiu da, hoje extinta, `Coréia` e agrediu o árbitro, sendo preso e levado para o Palácio da Polícia após o jogo, aonde recebeu queixa criminal.

INTERNACIONAL (1): André; Nílson, Márcio Tigrão, Gamarra e Paulo Roberto; Anderson (Sandoval), Fernando, Enciso e Arílson; Fabiano (Paulo Diniz) e Luís Gustavo (Alberto). Técnico: Celso Roth

FLAMENGO (1): Fábio Noronha; Maurinho, Júnior Baiano, Fabiano e Athirson; Jamir, Fábio Baiano, Lúcio e Evandro; Romário e Sávio (Nélio). Técnico: Sebastião Rocha.

No jogo de volta, após muita discussão na imprensa em um Maracanã às moscas. Em campo, uma covarde postura do time do Internacional, inexplicável porque 0×0 eliminava o time. Celso Roth seria muito contestado após este jogo.

Mesmo precisando marcar um gol, o Inter ficou totalmente atrás contra um adversário ofensivo, que jogava no campo colorado. O garoto Juan, hoje craque da Roma e da Seleção Brasileira, entrou no segundo tempo no lugar de Júnior Baiano e fez 1×0 quase no final do jogo, um golaço em um chute de fora da área. Só aí, Celso Roth mandou o time para cima, fazendo substituições no ataque mas restando menos de 15 minutos, tempo inútil para ao menos levar o jogo para as penalidades. Inter estava eliminado novamente pelo Fla

Postado por Perin, com mais dados do `Túnel do Tempo`…