Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 13 junho 2009

Nos grandes títulos, Inter nunca perdeu em casa

13 de junho de 2009 8

Beira-Rio é a alma dos grandes títulos colorados

Não perder nenhuma em casa. Para ser campeão brasileiro, permanecer invicto em casa é fundamental. O Internacional utilizou este lema para ser tricampeão brasileiro nos anos 70, objetivo que deseja repetir neste ano. O leitor sempre participativo Daniel Machado (to te devendo a do Del Piero, não esqueci), que mora na insuportavelmente calorenta Palmas-TO, mandou um levantamento curioso sobre as conquistas nacionais do Colorado .

Em seu blog “Golpe de Cabeça“, Daniel e o amigo Márcio fizeram um levantamento (cujo conteúdo completo pode ser lido aqui) mostrando que o colorado jamais perdeu um jogo no Beira-Rio nos anos que foi campeão brasileiro.

Eu avancei o estudo e percebi que em nenhuma das sete grandes conquistas que tiveram jogos em casa (excetuando-se, claro, o Mundial de Clubes no Japão), o Colorado foi derrotado no Beira-Rio.

É evidentemente que o Inter pode terminar o Brasileirão e a Copa do Brasil invicto em casa e perder os dois títulos. Assim como pode inclusive perder em casa e ser campeão das duas competições.

No Brasileirão é algo perfeitamente plausível: nenhum time terminou um campeonato de pontos corridos sem derrotas em seus domínios, sendo campeão ou não. Cruzeiro (perdeu uma em 2003 para o Juventude) e Grêmio (perdeu uma em 2008 para o Goiás).

O melhor desempenho do Inter foi justamente ano passado, quando perdeu apenas dois jogos no Beira-Rio (com os titulares para o Santos, e com os reservas para o Fluminense). Neste ano o Inter ainda não perdeu no Beira-Rio e já estamos em junho.

CONFIRAM OS NÚMEROS:

Campeonato Brasileiro (1975): 11 vitórias e 4 empates
Campeonato Brasileiro (1976): 12 vitórias
Campeonato Brasileiro (1979): 8 vitórias e 4 empates
Copa do Brasil (1992): 3 vitórias e 2 empates
Copa Libertadores da América (2006): 5 vitórias e 2 empates
Recopa Sul-Americana (2007): 1 vitória
Copa Sul-Americana (2008): 2 vitórias e 3 empates
Total: 43 vitórias e 15 empates

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

As 10 maiores transferências: e o resultado?

13 de junho de 2009 5

As dez maiores transferências: cinco para o Real Madrid.../Montagem TI RBS

O Real Madrid segue incessante na busca pelos jogadores mais valiosos do mercado. Em menos de uma semana, anunciou oficialmente a compra de dois dos três mais valorizados craques do futebol mundial: o brasileiro Kaká e o português Cristiano Ronaldo.

Mas e as 10 maiores transferências? Todas elas deram certo? Descontando as duas desta semana, o resultado é dividido: quatro foram um sucesso total, a de Ronaldo no Real Madrid foi uma mistura de triunfos e decepções, e outras três foram fiasquentas. Confiram:

1. Cristiano Ronaldo (POR), do Manchester United ao Real Madrid (2009), por 94 milhões de euros.
Resultado:
SEM NOTA – Transferência recente

2. Zinedine Zidane (FRA), do Juventus ao Real Madrid (2001), por 75 milhões de euros.
Resultado:
SUCESSO TOTAL, afinal Zidane jogou muita bola em Madrid e ainda comandou o time às suas últimas glórias.

3. Kaká (BRA), do Milan ao Real Madrid (2009), por 65 milhões de euros.
Resultado:
SEM NOTA – Transferência recente

4. Luis Figo (POR), do Barcelona ao Real Madrid (2000), por 61 milhões de euros.
Resultado:
SUCESSO TOTAL, pois Figo abriu o caminho para os títulos da primeira era “Galática” no Santiago Bernabéu.

5. Hernán Crespo (ARG), do Parma à Lazio (2000), por 56 milhões de euros.
Resultado:
SUCESSO TOTAL, foi artilheiro da Série A no ano seguinte e fez 39 gols em duas temporadas. Saiu ainda mais valorizado para a Internazionale como substituto de Ronaldo.

6. Gaizka Mendieta (ESP), do Valencia à Lazio (2001), por 48 milhões de euros.
Resultado:
FRACASSO, foi muito mal no time italiano e repassado para o Middlesbrough pouco tempo depois.

7. Rio Ferdinand (ING), do Leeds ao Manchester United (2002), por 47 milhões de euros.
Resultado:
SUCESSO TOTAL, afinal Ferdinand se tornou um dos melhores zagueiros do planeta e conquistou muitos títulos em Old Trafford.

8. Andriy Shevchenko (UCR), do Milan ao Chelsea (2006), por 46 milhões de euros.
Resultado:
FRACASSO, afinal Sheva não era da preferência do técnico José Mourinho e fez pouquíssimos gols em Londres

9. Juan Sebástian Verón (ARG), da Lazio ao Manchester United (2001), por 46 milhões de euros.
Resultado:
FRACASSO, pois o sucessor de Eric Cantona nunca se adaptou ao Manchester e conquistou apenas dois títulos antes de ser repassado adiante.

10. Ronaldo (BRA), da Inter ao Real Madrid (2002), por 45 milhões de euros.
Resultado:
SUCESSO PARCIAL, afinal Ronaldo ainda conquistou títulos importantes ao lado de Zidane e Figo antes do fim da “Era Galática”, parte I no final da tem

Postado por Perin, dizendo que queria todos no time…