Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2009

Duelo Rossi x Lorenzo espetacular na Moto GP 2009

30 de junho de 2009 2

Rossi, uma lenda do motociclismo/Dai Kurokawa, Agência EFE

A lenda Valentino Rossi, 100 vitórias e oito títulos na Moto GP, tem sofrido com o espanhol Jorge Lorenzo na atual temporada. Os dois lideram o campeonato de pilotos, com pequena vantagem do italiano.

 

Só não postei antes por falta de tempo, Na penúltima prova, em Barcelona, um show foi protagonizado por estes dois pilotos nas últimas duas voltas. O vencedor? Bem, vejam vocês mesmos… É de arrepiar, perder o fôlego. Até os narradores se emocionaram, confiram:

Postado por Perin, saudando o lendário Rossi!

Copa do Brasil: quem reverteu e quem não conseguiu

30 de junho de 2009 14

Os números vão contra o Internacional nesta difícil tarefa de reverter o 2×0 do Corinthians no primeiro jogo da final da Copa do Brasil. Nunca o finalista da Copa do Brasil desperdiçou uma vantagem de 2×0. Em 2005 e 2006, Paulista e Flamengo venceram por este escore e seguraram a vantagem no jogo de volta, garantindo o título.

Analisando-se os resultados da primeira partida, o time com melhor resultado no primeiro jogo conquistou o título em: 1989, 1990, 1991, 1993, 1994, 1995, 1999, 2000, 2002, 2003, 2005 e 2006. No total 12 vezes.

Houve reversão de expectativas após o primeiro jogo em 1992, 1996, 1997, 1998, 2001, 2004, 2007 e 2008 (8 decisões). Considero “reversão” times que perderam o primeiro jogo ou empataram em casa, mas depois conseguiram resultados positivos no jogo de volta.

Um detalhe curioso: em 20 disputas até hoje, o mandante no primeiro jogo venceu a metade, cabendo ao mandante no jogo final a outra metade. E nunca o título foi decidido nas penalidades.

O mais próximo disto foi em 1996, quando o Cruzeiro levantou a taça com um gol nos últimos 10 minutos, quando o 1×1 levava a disputa contra o Palmeiras para as penalidades.

Uma estatística favorável ao Colorado é que justamente o Corinthians é o único time que jogou fora uma vantagem de dois gols no primeiro jogo. Foi ano passado, quando venceu o primeiro por 3×1 e levou 2×0 no jogo de volta.

O técnico do Inter, Tite, também reverteu um resultado ruim em sua final de Copa do Brasil, curiosamente contra o Corinthians. Com o Grêmio em 2001, Tite empatou em 2×2 no Olímpico mas venceu fora por 3×1.

CONFIRA O RESULTADO DE CADA FINAL DA COPA DO BRASIL, JOGO DE IDA:

1989 – Sport 0×0 Grêmio – Grêmio campeão
1990 – Flamengo 1×0 Goiás – Flamengo campeão
1991 – Grêmio 1×1 Criciúma – Criciúma campeão

1992 – Fluminense 2×1 Internacional – Internacional campeão
1993 – Grêmio 0×0 Cruzeiro – Cruzeiro campeão
1994 – Ceará 0×0 Grêmio – Grêmio campeão
1995 – Corinthians 2×1 Grêmio – Corinthians campeão
1996 – Cruzeiro 1×1 Palmeiras – Cruzeiro campeão
1997 – Grêmio 0×0 Flamengo – Grêmio campeão
1998 – Cruzeiro 1×0 Palmeiras – Palmeiras campeão
1999 – Juventude 2×1 Botafogo – Juventude campeão
2000 – São Paulo 0×0 Cruzeiro – Cruzeiro campeão
2001 – Grêmio 2×2 Corinthians – Grêmio campeão
2002 – Corinthians 2×1 Brasiliense – Corinthians campeão
2003 – Flamengo 1×1 Cruzeiro – Cruzeiro campeão
2004 – Santo André 2×2 Flamengo – Santo André campeão
2005 – Paulista 2×0 Fluminense – Paulista campeão
2006 – Flamengo 2×0 Vasco da Gama – Flamengo campeão
2007 – Fluminense 1×1 Figueirense – Fluminense campeão
2008 – Corinthians 3×1 Sport – Sport campeão

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

Grêmio vai bem contra brasileiros na Libertadores

29 de junho de 2009 3

Tcheco, destaque do Grêmio em 2007, quando eliminou os dois brasileiros com 2x0 no Olímpico

Se o retrospecto contra o Cruzeiro é ruim na história, o mesmo não pode se dizer de confrontos do Grêmio contra times brasileiros na Taça Libertadores. O Tricolor tem sete classificações contra apenas três eliminações

O Grêmio eliminou o Flamengo em 1983, quando se sagrou campeão, e repetiu a dose em 1984. O time de Felipão, nos históricos 5×0 e 1×5 de 1995, acabou eliminando o favorito Palmeiras. Em 1996, despachando Botafogo e Corinthians, o Tricolor só caiu nas semifinais. Em 2007, superou São Paulo e Santos, perdendo a final para o Boca Juniors.

As três eliminações foram em 1990, quando ficou em último na primeira fase com Vasco da Gama e os paraguaios Cerro Porteño e Olímpia, 1998, quando foi eliminado pelo Vasco da Gama nas quartas-de-final, e 1997, quando perdeu justamente para o Cruzeiro, adversário nestas semifinais.

Vale ressaltar que em 1982 não conta, pois tanto o Grêmio quanto o São Paulo foram eliminados ainda na primeira fase.

Vejam os gols de 2007, quando enfiou 2×0 no São Paulo e também no Santos no Olímpico (resultado que serve na quinta-feira):

Grêmio 2×0 São Paulo:

Grêmio 2×0 Santos:

CONFIRAM O RETROSPECTO COMPLETO:

1982 – Eliminado junto com o São Paulo na fase de grupos
1983 – Eliminou Flamengo na fase de grupos
1984 – Eliminou Flamengo na fase semifinal em triangular
1995 – Eliminou Palmeiras nas quartas-de-final
1996 – Eliminou Botafogo nas oitavas-de-final, Corinthians nas quartas
1997 – Foi eliminado pelo Cruzeiro nas quartas-de-final
1998 – Foi eliminado pelo Vasco da Gama nas quartas-de-final
2007 – Eliminou o São Paulo nas oitavas-de-final, o Santos nas semifinais.

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

Aproveitamento colorado despenca em junho

26 de junho de 2009 4

Bieler comemora gol que aumentou crise do Inter em junho/Neco Varella, EFE

Seis jogos sem vitória, três derrotas seguidas e míseros 11% de aproveitamento. Este é o retrospecto do Internacional em junho, o pior em muito tempo do time da Beira-Rio. A crise técnica se completou no 1×0 para a LDU ontem, resultado que acabou com uma histórica invencibilidade de 16 anos sem perder para estrangeiros no Beira-Rio.

A derrota na final da Recopa Sul-Americana (jogo de ida), foi a terceira consecutiva. Antes, o Colorado havia levado 4×0 do Flamengo pelo Brasileirão e 2×0 para o Corinthians na final da Copa do Brasil. Foi também a primeira derrota em Porto Alegre desde novembro, quando o time reserva levou 2×0 do Fluminense pelo Brasileiro. O time titular não perdia desde agosto, quando levou 1×0 do Santos.

Os únicos resultados que podem ser considerados satisfatórios neste mês foram o empate em 1×1 para o Cruzeiro no Mineirão e a derrota de 1×0 para o Coritiba na Copa do Brasil, resultado que igualmente classificou o Inter para a decisão da competição. No ano do Centenário vermelho, os dados contrastam com os 100% de aproveitamento em abril e 91% em março e maio, desempenhos espetaculares.

Mesmo com o retrospecto ruim neste mês, o do ano ainda é excelente: 29 vitórias em 40 jogos, 77% de aproveitamento. O time ainda está na final da Copa do Brasil, é vice-líder do Brasileirão e já ganhou o Campeonato Gaúcho, de maneira invicta e com direito a 8×1 (de novo) na final do estadual, contra o Caxias no Beira-Rio.

Confiram os números:

Junho – 11% de aproveitamento
Maio – 91% de aproveitamento
Abril – 100% de aproveitamento
Março – 91% de aproveitamento

Fevereiro – 79% de aproveitamento
Janeiro – 77% de aproveitamento

Aproveitamento geral em 2009: 77% de aproveitamento, com 29 vitórias, 6 empates e 5 derrotas em 40 jogos. 93 gols marcados, 28 gols sofridos.

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

Dica de sobrevivência: não provocar mafiosos...

25 de junho de 2009 0

Mihaylov falou mal da moça acima e teve a Ferrari derretida com ácido por mafioso.../Reprodução

Parece que ser goleiro e ficar fora do banco no Liverpool tem causado danos à inteligência de alguns jogadores. Se o titularíssimo José Reina segue brilhando, e o reserva brazuca Diego Cavalieri é um excelente arqueiro. Porém o quarto goleiro Nikolai Mihailov e o terceiro goleiro Charles Itandje preferiam fazer grandes bobagens e perderem o sossego de uma posição cômoda: ganhando dinheiro sem trabalhar muito.

Mihailov, emprestado este ano ao FC Twente, começou a falar bobagens pelas ruas de Sófia, capital da Bulgária sobre sua ex-namorada, a supermodelo búlgara Nikoleta Lozanov.

Coisas do tipo: “Minha nova namorada é uma Ferrari, enquanto Nikoleta é um carro comum“. O pior é que a atual namorada, a igualmente modelo búlgar Nikol, é igualmente linda de morrer.

Porém esta história toda começou a ganhar ares perigosos quando o carro de Mihailov, justamente uma Ferrari, apareceu destruído por uma garrafa de ácido. A questão é que Nikoleta hoje é namorada de Georgi “O líder” Stoilov, simplesmente o principal mafioso da Bulgária.

Mas que tio mais burro… O cara é quarto goleiro, filho de uma lenda do futebol búlgaro (Borislav Mihailov, titular no timaço da Copa do Mundo de 1994)nunca joga, ganha um bom salário (tanto que tinha uma Ferrari), e ainda pegou uma mulher linda de morrer.

Aí trocou ela por outra tão bonita quanto e se diz apaixonado! Porém ao invés de ficar comemorando que tem o “mel” com a mulherada, prefere arrumar `sarna pra se coçar` com um mafioso internacional? Agora está escondido e protegido pela polícia búlgara, aguardando a decisão se volta para Liverpool ou fica lá pedindo para levar um tiro… Meu Deus…

Outra história de falta de inteligência envolvendo goleiros reservas em Anfield Road ocorreu há dois meses. Em abril, o terceiro goleiro do Liverpool, Charles Itandje, começou a cantarolar e rir no meio de um canto fúnebre em homenagem aos quase 100 torcedores mortos na tragédia de Hillsborough, que completavam 20 anos no dia 15 de abril de 2009.

O azar dele é que as câmera captaram a cena, enquanto os colegas estavam evidentemente em posições respeitosas à maior tragédia do futebol europeu em todos os tempos.

Itandje vai ser negociado em breve, assim como Diego Cavalieri, que deve ir para o Benfica. Provavelmente é a deixa para o `inteligente` Mihaylov retornar para a Inglaterra…

Postado por Perin, dizendo que burrice não tem limite

Maikon Leite: 6 meses fora. E só amarelo no lance

24 de junho de 2009 3

Maikon Leite: depois da lesão acidental de 2008, uma entrada violenta tira dos gramados por mais tempo

Segunda-feira, critiquei o Djalma Beltrami porque não deu vermelho pela criminosa entrada de Werley em Maikon Leite, e felizmente comemorei que o garoto “só” ficaria um mês fora.

Porém a cirurgia de menisco hoje viu que Maikon teve problema sério no joelho. E o ridículo Djalma deu somente amarelo para Werley, quando o vermelho era o “óbvio ululante”… Vejam o resultado da entrada criminosa:

O Maikon ficará afastado de 5 a 6 meses. Tive que reconstruir o ligamento cruzado anterior e retirei o menisco que foi lesionado. Na semana que vem irá iniciar fisioterapia de leve e tratamento para fortalecer o ligamento. Por volta de outubro deve ser liberado para treinar normalmente. Mas a previsão de voltar a jogar uma partida é só ano que vem“, declarou Joaquim Grava, em comunicado da assessoria de imprensa do atleta.

Lembrando que Maikon Leite é o jogador do lance mais traumático de 2008, no jogo Santos 5×2 Flamengo:

Postado por Perin, lamentando juízes como o Beltrami…

Cruzeiro é o maior pesadelo tricolor em mata-matas

24 de junho de 2009 13

Tostão em 66; Paulo Roberto em 93 e Gottardo em 97: Cruzeiro despachou o Grêmio/Montagem TI RBS

Se o Grêmio tem histórica vantagem sobre o São Paulo, o mesmo não ocorre contra o Cruzeiro. O time mineiro, adversário tricolor nesta quarta-feira pelo confronto de ida das semifinais da Copa Libertadores 2009, tem longa história de triunfos sobre o time gremista.

Nos anos 80 e 90, ambas as equipes ficaram famosas pela denominação de “copeiras”, pois conquistaram diversos títulos nacionais e internacionais em mata-matas.  

Hoje eu falo dos `fantasmas` azul-celestes que pairam o Olímpico. Na próxima semana, citarei o excepcional retrospecto gremista em semifinais de Libertadores, sobretudo contra times brasileiros. Aguardem (e não adianta terem chiliques aqui nos comentários, já falei que só semana que vem!).

Os números não mentem: são 24 vitórias cruzeirenses contra 12 gremistas e 13 empates. Em três confrontos mata-mata até hoje na história, o time mineiro superou o gaúcho nas três oportunidades. Pior, em todas se sagrou campeão da competição em questão.

O primeiro confronto decisivo foi na Taça Brasil de 1966 um 0×0 no Olímpico e 2×1 de virada no Mineirão (Vieira para o Grêmio; Marco Antônio e Tostão para o Cruzeiro), Copa do Brasil de 1993 (final),Copa Libertadores de 1997 (quartas-de-final), deu Cruzeiro.

Eu tenho um amigo, colaborador aqui do Blog, que tem raiva histórica do time mineiro. O grande Guilherme Boeira, gremista de quatro costados, odeia em especial o time mineiro por causa do seu retrospecto contra o Grêmio. Para completar, as duas últimas eliminações foram justamente no dia do seu aniversário…

Em 3 de junho de 1993, o Cruzeiro se sagrou campeão da Copa do Brasil ao bater o Grêmio por 2×1, depois de um 0×0 no Olímpico. Com direito a um frangaço histórico do goleiro gremista Eduardo Heuser no Mineirão lotado e encharcado, com o volante Pingo empatando para o Grêmio. Mas um gol de Cleisson (então um jovem atacante, bem diferente do volante carniceiro do final de carreira) logo no início do segundo tempo deu o título para o time da casa. Cruzeiro campeão da Copa do Brasil pela primeira vez. Vejam a matéria:


No primeiro jogo das quartas-de-final da Libertadores 1997, 2×0 gols de Elivélton e Alex Mineiro (hoje no Grêmio). Cruzeiro treinado por Paulo Autuori, hoje no adversário, e o Grêmio por Evaristo de Macedo. Logo no primeiro minuto, Alex Mineiro enfiou para Elivélton tocar na saída de Danrlei. Depois, Alex Mineiro ampliou para 2×0, enquanto Dida fez boas defesas. No segundo tempo, nada ocorreu e o placar ficou assim. Vejam matéria da época:

Postado por Perin, dizendo que semana que vem tem mais

Seleção da Espanha entra na história do futebol

24 de junho de 2009 10

Quem consegue parar a `Fúria` Espanhola?/Agência/EFE

15 vitórias consecutivas. É mole ou quer mais? Estes são os números da “Fúria Espanhola”, disparado a melhor seleção do planeta na atualidade. Campeã européia, a Espanha conquistou hoje, na vitória de 2×0 sobre a África do Sul pela Copa das Confederações, seu 15° triunfo consecutivo, feito que começou nas quartas-de-finais da última Eurocopa contra a Itália, quando venceu nos pênaltis. Nas semis goleou a Rússia por 3×0, e a final superou a Alemanha por 1×0. O recorde anterior era de Brasil, Austrália e França, ambos com 14 vitórias consecutivas.

O time que era treinado por Luís Aragonés no título europeu em 2008 e agora é capitaneado pelo competente Vicente del Bosque, já completou outra marca histórica. Com 35 jogos invicta, a “Fúria” igualou as marcas de Brasil e França, ambos invictos por 35 jogos.

A Espanha não perde desde as Eliminatórias da Eurocopa quando foi derrotada pela Romênia, em casa, em novembro de 2006. Se não perder para os Estados Unidos nas semifinais da Copa das Confederações, supera um novo recorde.

Postado por Perin, dizendo que a Fúria tá jogando muito…

Denílson já saiu do Vietnã??

23 de junho de 2009 2

Denílson: três semanas no Vietnã...

Durou um mês a aventura do brasileiro Denílson no futebol do Vietnã. Segundo a imprensa internacional, o atacante formado no São Paulo e pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira em 2002,  deixou o Hai Phong Cement, do Vietnã.

Contratado no início do mês, Denílson ficou só no banco sem entrar,  causando a ira dos torcedores do Hai Phong na sua estréia, na semana seguinte à contratação. 

Jogador mais caro do planeta em 1998, quando deixou o São Paulo para se transferir ao Real Bétis por assombrosos 36 milhões de dólares, Denílson arriscou-se no Extremo Oriente após uma inexpressiva passagem pelo Itumbiara-GO no primeiro semestre deste ano.

Depois de frustrar os torcedores do Hai Phong ao ficar somente no banco na derrota de 2×0 para o Danang City, Denílson emagreceu e finalmente estreou no final de semana marcando um gol de falta logo a um minuto de partida na vitória de 3×1 sobre o Hoang Anh Gia Lai, e dando o passe para o segundo gol.

Porém, de acordo com o site Sky Sports, o brasileiro já rescindiu contrato com o clube vietnamita após pouco mais de três semanas de contrato.

Postado por Perin, dizendo que é fim de carreira…

"HAVOC", parte IV: GP da Inglaterra, 1975

23 de junho de 2009 1

Brian Henton e Jody Schecker, duas das vítimas em Silverstone/Reprodução: F1-Rejects

O GP da Grã-Bretanha em Silverstone, 1975 foi o GP mais acidentado da história da Fórmula-1. Nada menos que 20 dos 26 pilotos abandonaram, 16 deles por acidente e TREZE na mesma volta, oito deles na mesma CURVA!

A chuva torrencial que caiu na pista, e a falha na drenagem ocorrida no GP da Inglaterra daquele ano lembrou bastante o incidente na segunda volta do GP da Europa de 2007, no qual vários pilotos bateram na mesma curva e foram “empilhando” carros na pista alemã de Nurburgring. Este incidente já foi citado aqui no Almanaque Esportivo. Outra corrida importante foi a de 1973, igualmente já dissecada aqui no Blog. Também vale a lembrança do GP da NASCAR em Daytona, 1960 com mais de 60 carros acidentados.

Naquela prova, o piloto local Tom Pryce largou na frente, seguido pelo brasileiro José Carlos Pace, pelo suíço Clay Regazzoni e pelo austríaco Niki Lauda. Pace assumiu a liderança, mas logo foi ultrapassado por Pryce. A chuva começou e o líder bateu, abandonando a prova. O sul-africano Jody Schekter, causador do desastre de dois anos antes, assumiu a liderança mas parou quando a chuva engrossou para por pneus para pista molhada. Rapidamente encostou de novo nos líderes (Pace à frente), mas a chuva parou.

Depois do francês Jean Pierre Jarier liderar por duas voltas, e o local James Hunt (campeão em 1976) assumir a pole, foi a vez do brazuca Émerson Fittipaldi (então campeão) assumir a liderança com sua McLaren. Ele deu sorte porque quando a chuva começou torrencialmente, estava do outro lado da pista.

A curva “Stowe”, aonde Michael Schumacher quebrou as duas pernas em 1999, causou as seguintes vítimas: Patrick Depailler (Tyrrell), Mark Donohue, (Penske March) e John Watson (Surtees). Já na Club os acidentados foram: Tony Brise, Pace, Scheckter, Hunt, Brian Henton, John Nicholson, David Morgan e Wílson Fittipaldi. Em um caos, a direção de prova teve que dar bandeira vermelha na volta 56, valendo as posições da volta anterior.

Vitória de Émerson, com Pace fazendo dobradinha e seguido por Schecker. Foi a última dobradinha brasileira em Silverstone. Vejam as cenas:

Postado por Perin, direto do túnel do tempo