Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 9 julho 2009

Grêmio, Balanço 2009: competições

09 de julho de 2009 3

Autuori, Roth e Rospide: os três treinadores do Grêmio em 2009/Fotos grupo RBS

Se pela manhã falamos de números e estatísticas, agora é a vez de analisar o desempenho do Grêmio nas competições de 2009. O Tricolor já disputou duas competições e foi eliminado em ambas, não chegando sequer às finais. Em particular, a dolorosa eliminação da Taça Libertadores, competição prioritária e que era o grande objetivo do ano. Para completar, três derrotas em clássicos Gre-Nais, que culminaram com a saída do técnico Celso Roth.

O futebol gremista já trocou de treinador e vice-presidente, e agora busca reformular todo o elenco. A diretoria do presidente Duda Kroeff mostra erros em vários setores e até a Geral do Grêmio já rachou publicamente com a direção. O ambiente não é bom no Olímpico, mas a culpa disto é sim da direção do Grêmio.

O discurso de “tudo é Libertadores” só é suficiente a partir do momento que ações efetivas e bem pensadas são feitas para este objetivo.Sem dinheiro, o Grêmio teria que ter criatividade nas contratações, mas acabou pagando muito caro por atacantes ineficientes (Herrera e Jonas), em final de carreira (Alex Mineiro) ou incógnitas (Máxi López, que afinal está dando bom retorno).

A troca de treinador, de esquema tático, o mês inteiro sem preparador físico no meio da principal competição. Em suma, tudo que deveria não ser feito. Faltaram boas opções de reserva, a questão do primeiro volante após a lesão de William Magrão ficou em aberto, e mesmo contratações saudadas no início do ano, como Jadílson e Herrera, simplesmente não deram certo. Finalizando, a saída de Rodrigo Caetano e de diversos profissionais das categorias de base teve um forte impacto nos times de base. Os juniores sequer chegaram às quartas-de-final do Gauchão, sendo eliminados por Igrejinha e Cerâmica de Gravataí.

GAUCHÃO

O Grêmio jogou seis partidas com time totalmente reserva no Gauchão, mostrando claramente que o foco era a Libertadores. Nestes jogos, perdeu duas vezes, venceu três e empatou um jogo. Porém foram quatro derrotas com o time titular, três delas em clássicos que selaram seu destino no Estadual.

O primeiro turno foi bem melhor: liderou com folga sua chave e só perdeu dois jogos, para o Internacional por 2×1 em Erechim e para o Veranópolis com reservas. Superou o Juventude nas quartas-de-final, e o Veranópolis na semifinal antes de jogar contra o Inter no Beira-Rio, decidindo o primeiro turno. Levou 2×1, em um jogo marcado pelo 3-6-1 de Celso Roth, muito criticado após o jogo.

No segundo turno, já com a Libertadores em andamento, o Grêmio precisou mais dos reservas. E, pior, os titulares já bobearam logo de cara, empatando em casa com o Ypiranga antes de perderem fora para o Santa Cruz. Na última rodada da primeira fase, bastava um empate para sair como líder.

Mas em uma escolha bizarra da diretoria de futebol, jogou com os titulares contra o fraco São Luiz em casa na segunda-feira na penúltima rodada e na quinta levou 4×0 do Caxias com os reservas. 

Por ter sido goleado, ao invés de primeiro, ficou em quarto na primeira fase, quase sendo eliminado. Pior, pegaria um embalado Internacional e de novo no Beira-Rio. Quatro dias depois, Gre-Nal no Beira-Rio e nova vitória colorada por 2×1, desta vez eliminando o time do Estadual. Roth caiu, e o interino Marcelo Rospide assumiu por quase 60 dias, todos na Libertadores e Brasileirão.

Postado por Perin, com mais dados do I.P.E.

Grêmio, Balanço 2009: jogos, gols e assistências

09 de julho de 2009 4

Souza, o principal artilheiro do Grêmio em 2009 ao lado de Jonas/Diego Vara, RBS

Hoje começo uma retrospectiva 2009, abordando números e fatos da Dupla Gre-Nal até o presente momento. Começamos com o Grêmio, que não tem muito a comemorar na temporada 2009.

No post desta manhã, vamos mostrar os números gremistas neste ano, após 40 jogos em duas competições diferentes: Gauchão e Libertadores. São 20 vitórias, 10 empates e 10 derrotas, com 73 gols marcados e 40 sofridos, saldo positivo de 33 gols.

O melhor momento foi quando estava com o técnico interino Marcelo Rospide, após a saída de Celso Roth. Ele treinou o time por sete jogos, com cinco vitórias, um empate e uma derrota (no último jogo). Roth se despediu com seis derrotas no ano, todas no Gauchão, e Autuori perdeu três jogos.

ARTILHARIA

Dois jogadores lideram a artilharia gremista: o titularíssimo Souza e o contestadíssimo Jonas, ambos com doze gols. Souza já fez três golaços de falta, todos na Libertadores, e marcou ainda o gol mais bonito, um de três dedos contra o Boyacá Chicó no Olímpico. Já o brigador Jonas foi mais efetivo no Gauchão (9 gols), porém deixou também sua marca na Libertadores (1 gol) e no Brasileiro (2 gols).

O argentino Máxi López já fez nove gols e está chegando, afinal ele foi o que menos jogou no ano. Mas ainda acho que não vale 200 mil reais mensais, hehehe. Depois vem Tcheco com sete e Herrera com seis.
INPUT { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/hiddenfield.htc) ; }INPUT,TEXTAREA,SELECT,.FCK__Anchor,.FCK__PageBreak { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/disablehandles.htc) ; }TABLE { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/showtableborders.htc) ; }

# Jogador Gols
1 Jonas 12
Souza 12
3 Máxi López 9
4 Tcheco 7
5 Herrera 6
6 Alex Mineiro 4
Léo 4
Makelele 4
9 Fábio Santos 3
Ruy 3
Reinaldo 3
12 Rafael Marques 2
Réver 3
14 Orteman 1
Total 73

ASSISTÊNCIAS

Aqui os líderes são os esperados Tcheco e Souza, principais meias do Grêmio e donos das jogadas de bola parada do Grêmio e que já contabilizam sete assistências no ano. O que surpreende é que a eles se junta Fábio Santos, que também fez o passe para sete gols gremistas em 2009. Bastante contestado, Fábio Santos participou de três dos últimos cinco gols do Grêmio na temporada, o que melhorou seus números.

Após o trio que lidera esta estatística, vem Alex Mineiro com seis passes para gol. Contratado para ser artilheiro, ele tem decepcionado neste ponto, mas segue preciso nos passes para companheiros bem colocados. Em quinto lugar, outro tríplice empate: Jonas, Máxi López e Ruy (que já deixou o clube), todos com quatro passes para gol. O Grêmio ainda marcou 5 gols de pênalti e quatro de bola parada.

# Jogador Assistências
Rebote 8
1 Fábio Santos 7
Souza 7
Tcheco 7
3 Alex Mineiro 6
Pênalti 5
5 Jonas 4
Máxi López 4
Ruy 4
Falta 4
8 Herrera 3
Jadílson 3
9 Adílson 2
10 Isael 1
Joílson 1
Léo 1
Makelele 1
Maylson 1
Reinaldo 1
Réver 1
Roberson 1
17 Túlio 1
Total 73

NÚMEROS:

Jogos: 40
Vitórias: 20
Empates: 10
Derrotas: 10
Gols pró: 73
Gols contra: 40
Gol mais bonito: o segundo de Souza no Grêmio 3×0 Boyacá-Chicó-COL na sexta rodada da Libertadores
Maior goleada: Grêmio 6×1 São José, Gauchão 1° turno
Pior derrota: Caxias 4×0 Grêmio, Gauchão 2° turno
Maior série invicta: seis jogos (duas vezes)
Maior sequência de vitórias: 4 jogos (duas vezes)
Maior série sem vencer: 5 jogos
Maior sequência de derrotas: 2 jogos (três vezes)
Artilheiro: Jonas e Souza, 12 gols cada
Líderes em assistências: Fábio Santos, Tcheco e Souza, com sete passes para gol

AINDA HOJE

– Grêmio, Balanço 2009: competições

EM 2008:

Grêmio: estatísticas 2008, parte I

Grêmio: estatísticas 2008, parte II