Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 11 julho 2009

Inter, Balanço 2009: competições

11 de julho de 2009 1

Depois de falar de números do Internacional em 2009, vamos a uma questão mais subjetiva: o desempenho nas competições. Até o momento, é positiva a campanha colorada, a despeito de uma derrota na final da Copa do Brasil que sempre deixa marcas na torcida.

No ano do Centenário, o Inter já se sagrou campeão estadual, lidera o Brasileiro. De ruim, só a decepção total da participação na Recopa Sul-Americana, quando perdeu de maneira vexatória as duas partidas contra a L.D.U., do Equador e ficou sem o bicampeonato da competição sul-americana.

GAUCHÃO
Normalmente um Estadual é composto de altos e baixos, com times em formação e no início de temporada. Pois bem, esqueçam isto em relação ao Gauchão 2009.

O Internacional foi soberano em toda a competição, com três empates e 16 vitórias em 19 jogos, sagrando-se bicampeão de maneira invicta. Ganhou os dois turnos e foi campeão com antecipação, e de quebra venceu os três Gre-Nais por 2×1, eliminando o arquirrival Grêmio na final do 1° turno e nas quartas-de-final do 2° turno.

Teve o artilheiro, melhor jogador e revelação, todos para Taison que desandou a fazer gols. O título ainda veio com dose de `bis`: 8×1 sobre o Caxias, repetindo o 8×1 sobre o Juventude na final do ano passado. Detalhe: sete dos gols ocorreram ainda no primeiro tempo.

Soberano, o Colorado conquistou o primeiro turno sobre o Grêmio, vencendo a Taça Fernando Carvalho por 2×1, gols de Índio e Magrão (descontando Alex Mineiro), e o segundo turno ao enfiar históricos 8×1 sobre o Caxias. Gols de Nilmar (3), Magrão (2), Taison, D`Alessandro e Álvaro, descontando Cristian Borja. Assim, conquistou a Taça Fábio Koff pelo segundo turno e o título estadual de maneira antecipada.

COPA DO BRASIL

O Colorado foi mal na primeira fase, perdendo fora de 1×0 para o União Rondonópolis e ganhando em Porto Alegre, apertado, por 2×0 (Índio e Alecsandro). Lauro salvou gol certo do time matogrossense quase no final do jogo, o que eliminaria o Inter.

Já a segunda fase começou melhor: 2×1 sobre o Guarani em Campinas (2 de Taison) seguido por 5×0 no Beira-Rio (2 de Alecsandro e mais Índio, Taison e Bolívar).

Nas oitavas-de-final, fáceis 3×0 (gols de Nilmar, Taison e Marcelo Cordeiro) em Recife sobre o Náutico já acabaram com o confronto  ainda no primeiro jogo. Para cumprir tabela, um protocolar 2×0 no Beira-Rio com dois gols em menos de oito minutos (Taison e D`Alessandro).

Então a coisa encrespou: 0×0 com o Flamengo no Maracanã, aonde o Inter se mostrou excessivamente defensivo e levou sufoco o jogo inteiro. Quase no finalzinho, acertou a trave e perdeu gol feito na sequência.

Em Porto Alegre, o jogo foi muito equilibrado mas Nilmar, em jogadaça após erro de passe carioca, deixou Taison livre para marcar 1×0 no final do primeiro tempo. O jogo seguia equilibrado e, aos 30 minutos, Émerson empatou para o Flamengo, resultado que garantia a classificação do time carioca. Somente aos 44 minutos, Andrezinho cobrou falta com perfeição e marcou 2×1 para o Inter, garantindo a vaga nas semifinais.

Contra o Coritiba do falastrão René Simões, um confronto entre dois times que comemoram o Centenário em 2009. Na primeira partida, o Coxa aproveitou um contra-ataque e saiu na frente com Marcos Aurélio. Mas Taison, em seu último grande jogo até o momento, comandou a reação empatando ainda no primeir

Postado por Perin, fechando o Balanço 2009 por enquanto…

Inter, Balanço 2009: jogos, gols e assistências

11 de julho de 2009 2

Nilmar, Taison e Alecsandro: 52 gols na temporada 2009/Montagem TI RBS sobre fotos do grupo RBS

Depois de falar do Grêmio em estatísticas e desempenho nas competições, chegou a vez do Internacional. Após a disputa da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana, se encerra a primeira metade de 2009 para o Internacional.

O saldo é positivo no ano do Centenário Colorado: um título estadual invicto, um vice-campeonato nacional e a liderança isolada no Campeonato Brasileiro, mesmo jogando seis dos nove jogos com time reserva. De realmente negativo, somente a derrota na Recopa Sul-Americana, título que era considerado como “certo” no Beira-Rio.

Os números são ótimos: 44 jogos, 31 vitórias, 7 empates e 6 derrotas. 100 gols marcados e 33 sofridos, saldo positivo de 67. O Colorado ficou invicto entre 19 de fevereiro e 3 de junho, mais de 100 dias entre as derrotas para o União Rondonópolis e Coritiba, ambas pela Copa do Brasil. Neste período deu tempo para o Inter conquistar o Campeonato Gaúcho de maneira invicta.

Porém nem tudo são flores. Nos últimos dez jogos, foram duas vitórias, três empates e cinco derrotas, oito gols a favor, quatorze contra. O Inter perdeu duas finais em pouco mais de uma semana, uma delas sendo absolutamente dominado pelo adversário. Cabe à diretoria e ao técnico Tite mudanças, ou a pressão dos resultados irá derrubar o treinador colorado.

ARTILHARIA
O artilheiro do ano, desde o início da temporada, é Taison. Depois de prometer 20 gols, o garoto já chegou a 23 mas há quase um mês não marca. Seguido de perto por Nilmar, que passou um mês na Seleção Brasileira e ainda foi convocado outras vezes, mas que já tem 17 gols nesta temporada. Se não é o artilheiro, ao menos Nilmar tem os dois gols mais bonitos do ano no futebol brasileiro: o segundo no 3×3 em Caxias contra o Juventude e, claro, o antológico contra o Corinthians na primeira rodada do Brasileirão, quando driblou mais de meio time do Corinthians e marcar um gol que rodou o mundo inteiro.

O terceiro colocado é Alecsandro, que tem sofrido algumas críticas mas foi jogador decisivo sobretudo na Copa do Brasil, marcando seis gols (vice artilheiro da competição, atrás somente de Taison). Ele tem 12 gols e é seguido de perto por Andrezinho, com dez. D`Alessandro e Magrão, com seis gols completam a lista de principais artilheiros do ano.

No total, 19 jogadores já marcaram na temporada mas dois deles já foram embora do clube (Alex e Rosinei). Do time titular atual, apenas o volante Sandro e o lateral Kléber, além do goleiro Lauro, não marcaram gols em 2009. Vejam todos:

INPUT { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/hiddenfield.htc) ; }INPUT,TEXTAREA,SELECT,.FCK__Anchor,.FCK__PageBreak { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/disablehandles.htc) ; }TABLE { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/showtableborders.htc) ; }

# Jogador Gols
1 Taison 23
2 Nilmar 17
3 Alecsandro 12
4 Andrezinho 10
5 D’Alessandro 6
Magrão 6
7 Índio 5
8 Bolaños 3
Marcelo Cordeiro 3
Wálter 3
Alex 3
12 Talles Cunha 2
13 Álvaro 1
Bolívar 1
Danilo Silva 1
Danny Morais 1
Giuliano 1
Guiñazu 1
19 Rosinei 1
Total 100


ASSISTÊNCIAS

Relembrando os mesmos critérios de 2009: passe para o gol, podendo contar com um leve desvio nos adversários. Senão, vira “rebote/roubada de bola”. Ao contrário de 2008, quando Alex liderou de maneira isolada gols e artilharia, este ano temos uma história mais equilibrada. Taison e Alecsandro são os principais ‘assistentes’ em 2009 com dez passes para gols.

Porém nada menos que cinco jogadores estão em segundo lugar com oito assistências: Andrezinho, D’Alessandro e Nilmar, mais os laterais-esquerdo Kléber e Marcelo Cordeiro. Todo o time titular, exceto o zagueiro Índio e o goleiro Lauro, já deram passes para gols colorados.

Também vale ressaltar que ocorreram cinco gols de pênalti (dois de Andrezinho e D’Alessandro, e mais um de Nilmar) e quatro de falta (dois de Andrezinho e outros dois de D’Alessandro). Confiram a lista completa:

# Jogador Assistências
Rebote 14
1 Taison 10
Alecsandro 10
3 Andrezinho 8
D’Alessandro 8
Kléber 8
Marcelo Cordeiro 8
Nilmar 8
Pênalti 5
8 Magrão 4
Giuliano 4
Falta 4
10 Guiñazu 2
Wálter 2
12 Álvaro 1
Bolívar 1
Danny Morais 1
Sandro 1
16 Talles Cunha 1
Total 100

NÚMEROS

Jogos: 44
Vitórias: 31
Empates: 7
Derrotas: 6
Gols pró: 100
Gols contra: 33
Gol mais bonito: Nilmar, Corinthians 0×1 Internacional, 1° rodada do Brasileirão
Maior goleada: Internacional 8×1 Caxias, final do 2° turno do Gauchão
Pior derrota: Flamengo 4×0 Internacional, 6° rodada do Brasileirão
Maior série invicta: 25 jogos
Maior sequência de vitórias: 9 jogos (duas vezes)
Maior série sem vencer: 6 jogos
Maior sequência de derrotas: 3 jogos
Artilheiro: Taison, 23 gols

SAIBA MAIS

Estatísticas do Inter 2008 - Parte I

Estatísticas do Inter 2008 – Parte II