Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de julho 2009

STJD é uma piada, parte MCXLVIII

14 de julho de 2009 39

Dentinho deu cotovelada em Rafael Moura – AGRESSÃO CONSUMADA – Absolvido
Diego Souza deu um coice em Domingos – AGRESSÃO CONSUMADA – Absolvido
D`Alessandro corre atrás de William - TENTATIVA DE AGRESSÃO – 60 dias suspenso

Deve ser somente coincidência o fato do presidente do STJD, Rubens Aprobbato, ser corinthiano. Deve ser.

 

EDITADO: o caso do Dentinho foi julgado pelo STJD, já que alguns não pensam direito. Esqueceram que foi pela Copa do Brasil? Desde quando o Atlético-PR é julgado pelo TJD Paulista?

Mais uma lembrança, em especial para os gremistas que me criticaram sem entender que o STJD sempre prejudica os gaúchos, usando `dois pesos, duas medidas`:

Quarta-feira, 15 de outubro de 2008

O Império (STJD) Contra-Ataca – E o RS que se rala

(…)Mais uma vez, três anos depois, o STJD ataca o futebol gaúcho. Depois da roubalheira vergonhosa de 2005, quando tiraram no tapetão o título brasileiro do Internacional, desta vez o alvo foi o Grêmio. (…)

Postado por Perin, mantendo a ideia de ridicularidade do STJD

As maiores barganhas da dupla Gre-Nal

14 de julho de 2009 18

Nos últimos 15 anos, os torcedores da dupla Gre-Nal cansaram de ver dezenas e dezenas de `bondes`, jogadores de times de menor expressão chegarem ao Beira-Rio e Olímpico e mostrarem, sob nenhuma dúvida, de que não tinham nada a fazer ali, nem para compor banco e servirem de opção. Tiros na água, evidentemente.

Porém existem ainda aqueles jogadores que vieram sem nenhum cartaz e se tornaram jogadores úteis taticamente, de boas respostas técnicas ou mesmos titulares absolutos e incontestáveis.  Aqueles jogadores que custaram merrecas e depois foram negociados por quantias expressivas, ou foram titulares por muito tempo em seus clubes.

Jogadores assim montaram o último time do Grêmio campeão da Libertadores em 1995: Goiano, que ia do Novorizontino para a Tuna Luso e acabou titular do meio-campo campeão da América, o veterano paraguaio Rivarola, do modesto Talleres de Córdoba-ARG ou mesmo o craque Arce, totalmente desconhecido fora do cenário paraguaio.

Recentemente, o zagueiro William veio do Ipatinga para se mostrar o defensor mais confiável do Grêmio desde os tempos de Anderson Polga. Mas ninguém melhor que o goleiro Victor, que veio para disputar posição depois de ser reserva no Paulista e hoje é, para mim, disparado o melhor goleiro do futebol brasileiro. Atrás somente do, quase sobrenatural, arqueiro chamado Júlio César, titular da Internazionale e da Seleção.

No caso colorado, os campeões mundiais Ceará e Wellington Monteiro, peças fundamentais no time de Abel Braga, vieram como obscuros jogadores do São Caetano e Caxias. Na triste década de 90, Sandoval foi um jogador neste estilo, assim como o eterno volante Fernando.

Ficando claro: a lista abaixo é de Ceará e não de Kléber, de William e não de Gilberto. De Sandoval e não de D`Alessandro… Me ajudem a preencher com outros. Não vale jogadores como Paulo Nunes, que tinha jogado em Seleções de base e veio pro Grêmio em contrapeso de Magno.

Enviem seus comentários com outros jogadores para a listinha abaixo:

2006: Wellington Monteiro (Caxias)
2005: Ceará (São Caetano) e Rentería (Boyacá Chicó-COL)
2004: Fernandão (Olympique Marseille)
2003: Sangaletti (Náutico)

2008: Réver e Victor (Paulista)
2007: Lúcio (Palmeiras), William (Ipatinga)
2006: Hugo (Flamengo)
2005: Sandro Goiano (Paysandú)

Postado por Perin, que vasculha mercados da Série B

Série Gol: cinco gols driblando `meio time`

13 de julho de 2009 2

Alguns golaços para relembrar e começar bem a segunda feira que eu volto das curtas e merecidas férias.

Toda a segunda-feira teremos uma sequência de cinco gols bonitos seguindo algum determinado quesito.

Vejam os dez tipos de gol que eu escolhi:

- Cinco gols driblando `meio time`
- Cinco gols de calcanhar
- Cinco gols de falta
- Cinco gols de bicicleta
- Cinco gols de jogadaças trabalhadas
- Cinco gols de cobertura
- Cinco gols do `meio da rua`
- Cinco gols de chutes fortíssimos
- Cinco gols dando `chapéuzinhos`
- Seis golaços da Dupla Gre-Nal (para ninguém incomodar)

Relembrando que gols contra, gols esquisitos e frangos de goleiros já foram mostrados na série “Mondo Bizarro”

Hoje começo com os:

CINCO GOLS DRIBLANDO O TIME INTEIRO

  • Diego Maradona, Argentina 2×1 Inglaterra, quartas-de-final da Copa do Mundo de 1986

  • Ronaldo, Compostela 1×5 Barcelona, Campeonato Espanhol 1997


  • Lionel Messi, Barcelona 4×2 Getafe, Copa do Rei 2008



    Zlatan Ibrahimovic, Ajax 6×2 NAC Breda, Campeonato Holandês 2004


  • Dener, Portuguesa 1×0 Internacional de Limeira, Campeonato Paulista 1991

Semana que vem tem mais!

Postado por Perin, iniciando uma nova série no Almanaque!

Inglaterra 2003: show de Rubinho e o padre demente

12 de julho de 2009 3

Rubinho vence a prova de 2003, que contou com o `padreco maluco` dentro da pista/Reprodução ITV

Cornelius Horan, sim, o mesmo idiota irlandês que acabou com a Maratona de Atenas em 2004 do brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima, foi o responsável por outra insanidade ainda maior no GP da Inglaterra de 2003. Uma corrida vencida por Rubens Barrichello, que deu show a prova inteira incluindo uma belíssima ultrapassagem por fora sobre Kimi Raikkonen. Ele foi seguido por Juan Pablo Montoya em uma de suas últimas grandes provas pela Williams e pelo finlandês Raikkonen, então muito jovem e correndo pela McLaren:

 

O curioso é que antes de Horan, um ex-funcionário da Mercedes também invadiu a pista em 2000 no GP da Alemanha para fazer um protesto, mas se limitou a andar na grama antes de ser imobilizado. E justamente foi na primeira vitória de Rubinho na Fórmula-1.

Este GP da Inglaterra de 2003 foi uma grande corrida como vocês podem ver neste vídeo com o compacto da prova:

 

Ah, e Cornelius `Neil` Horan? Sim, vejam o vídeo completo deste mané demente suicida (também em 2004 ele quase se atirou na frente dos cavalos em uma prova de turfe na Inglaterra):

 

Este louco, já excomungado da Igreja Católica, foi o mesmo que prejudicou a prova da Maratona nas Olimpiadas de Atenas em 2004. E, claro, tinha que ser um brasileiro o prejudicado: Vanderlei Cordeiro de Lima, que liderava faltando poucos quilômetros mas acabou prejudicado por este maluco. Vanderlei, que nem assim desistiu, correu até o final e ainda levou a medalha de bronze, ovacionado pelo público que lotava o estádio Olimpico de Atenas.

Ainda naquele ano, acabou ganhando a medalha especial “Pierre de Coubertin“, a laura máxima do esporte mundial para grandes demonstrações de esportividade.

Sobre isto, falaremos na próxima semana…Tem mais história sensacional envolvendo este prêmio…

Postado por Perin, direto do túnel do tempo…

Inter, Balanço 2009: competições

11 de julho de 2009 1

Depois de falar de números do Internacional em 2009, vamos a uma questão mais subjetiva: o desempenho nas competições. Até o momento, é positiva a campanha colorada, a despeito de uma derrota na final da Copa do Brasil que sempre deixa marcas na torcida.

No ano do Centenário, o Inter já se sagrou campeão estadual, lidera o Brasileiro. De ruim, só a decepção total da participação na Recopa Sul-Americana, quando perdeu de maneira vexatória as duas partidas contra a L.D.U., do Equador e ficou sem o bicampeonato da competição sul-americana.

GAUCHÃO
Normalmente um Estadual é composto de altos e baixos, com times em formação e no início de temporada. Pois bem, esqueçam isto em relação ao Gauchão 2009.

O Internacional foi soberano em toda a competição, com três empates e 16 vitórias em 19 jogos, sagrando-se bicampeão de maneira invicta. Ganhou os dois turnos e foi campeão com antecipação, e de quebra venceu os três Gre-Nais por 2×1, eliminando o arquirrival Grêmio na final do 1° turno e nas quartas-de-final do 2° turno.

Teve o artilheiro, melhor jogador e revelação, todos para Taison que desandou a fazer gols. O título ainda veio com dose de `bis`: 8×1 sobre o Caxias, repetindo o 8×1 sobre o Juventude na final do ano passado. Detalhe: sete dos gols ocorreram ainda no primeiro tempo.

Soberano, o Colorado conquistou o primeiro turno sobre o Grêmio, vencendo a Taça Fernando Carvalho por 2×1, gols de Índio e Magrão (descontando Alex Mineiro), e o segundo turno ao enfiar históricos 8×1 sobre o Caxias. Gols de Nilmar (3), Magrão (2), Taison, D`Alessandro e Álvaro, descontando Cristian Borja. Assim, conquistou a Taça Fábio Koff pelo segundo turno e o título estadual de maneira antecipada.

COPA DO BRASIL

O Colorado foi mal na primeira fase, perdendo fora de 1×0 para o União Rondonópolis e ganhando em Porto Alegre, apertado, por 2×0 (Índio e Alecsandro). Lauro salvou gol certo do time matogrossense quase no final do jogo, o que eliminaria o Inter.

Já a segunda fase começou melhor: 2×1 sobre o Guarani em Campinas (2 de Taison) seguido por 5×0 no Beira-Rio (2 de Alecsandro e mais Índio, Taison e Bolívar).

Nas oitavas-de-final, fáceis 3×0 (gols de Nilmar, Taison e Marcelo Cordeiro) em Recife sobre o Náutico já acabaram com o confronto  ainda no primeiro jogo. Para cumprir tabela, um protocolar 2×0 no Beira-Rio com dois gols em menos de oito minutos (Taison e D`Alessandro).

Então a coisa encrespou: 0×0 com o Flamengo no Maracanã, aonde o Inter se mostrou excessivamente defensivo e levou sufoco o jogo inteiro. Quase no finalzinho, acertou a trave e perdeu gol feito na sequência.

Em Porto Alegre, o jogo foi muito equilibrado mas Nilmar, em jogadaça após erro de passe carioca, deixou Taison livre para marcar 1×0 no final do primeiro tempo. O jogo seguia equilibrado e, aos 30 minutos, Émerson empatou para o Flamengo, resultado que garantia a classificação do time carioca. Somente aos 44 minutos, Andrezinho cobrou falta com perfeição e marcou 2×1 para o Inter, garantindo a vaga nas semifinais.

Contra o Coritiba do falastrão René Simões, um confronto entre dois times que comemoram o Centenário em 2009. Na primeira partida, o Coxa aproveitou um contra-ataque e saiu na frente com Marcos Aurélio. Mas Taison, em seu último grande jogo até o momento, comandou a reação empatando ainda no primeir

Postado por Perin, fechando o Balanço 2009 por enquanto…

Inter, Balanço 2009: jogos, gols e assistências

11 de julho de 2009 2

Nilmar, Taison e Alecsandro: 52 gols na temporada 2009/Montagem TI RBS sobre fotos do grupo RBS

Depois de falar do Grêmio em estatísticas e desempenho nas competições, chegou a vez do Internacional. Após a disputa da Copa do Brasil e da Recopa Sul-Americana, se encerra a primeira metade de 2009 para o Internacional.

O saldo é positivo no ano do Centenário Colorado: um título estadual invicto, um vice-campeonato nacional e a liderança isolada no Campeonato Brasileiro, mesmo jogando seis dos nove jogos com time reserva. De realmente negativo, somente a derrota na Recopa Sul-Americana, título que era considerado como “certo” no Beira-Rio.

Os números são ótimos: 44 jogos, 31 vitórias, 7 empates e 6 derrotas. 100 gols marcados e 33 sofridos, saldo positivo de 67. O Colorado ficou invicto entre 19 de fevereiro e 3 de junho, mais de 100 dias entre as derrotas para o União Rondonópolis e Coritiba, ambas pela Copa do Brasil. Neste período deu tempo para o Inter conquistar o Campeonato Gaúcho de maneira invicta.

Porém nem tudo são flores. Nos últimos dez jogos, foram duas vitórias, três empates e cinco derrotas, oito gols a favor, quatorze contra. O Inter perdeu duas finais em pouco mais de uma semana, uma delas sendo absolutamente dominado pelo adversário. Cabe à diretoria e ao técnico Tite mudanças, ou a pressão dos resultados irá derrubar o treinador colorado.

ARTILHARIA
O artilheiro do ano, desde o início da temporada, é Taison. Depois de prometer 20 gols, o garoto já chegou a 23 mas há quase um mês não marca. Seguido de perto por Nilmar, que passou um mês na Seleção Brasileira e ainda foi convocado outras vezes, mas que já tem 17 gols nesta temporada. Se não é o artilheiro, ao menos Nilmar tem os dois gols mais bonitos do ano no futebol brasileiro: o segundo no 3×3 em Caxias contra o Juventude e, claro, o antológico contra o Corinthians na primeira rodada do Brasileirão, quando driblou mais de meio time do Corinthians e marcar um gol que rodou o mundo inteiro.

O terceiro colocado é Alecsandro, que tem sofrido algumas críticas mas foi jogador decisivo sobretudo na Copa do Brasil, marcando seis gols (vice artilheiro da competição, atrás somente de Taison). Ele tem 12 gols e é seguido de perto por Andrezinho, com dez. D`Alessandro e Magrão, com seis gols completam a lista de principais artilheiros do ano.

No total, 19 jogadores já marcaram na temporada mas dois deles já foram embora do clube (Alex e Rosinei). Do time titular atual, apenas o volante Sandro e o lateral Kléber, além do goleiro Lauro, não marcaram gols em 2009. Vejam todos:

INPUT { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/hiddenfield.htc) ; }INPUT,TEXTAREA,SELECT,.FCK__Anchor,.FCK__PageBreak { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/disablehandles.htc) ; }TABLE { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/showtableborders.htc) ; }

# Jogador Gols
1 Taison 23
2 Nilmar 17
3 Alecsandro 12
4 Andrezinho 10
5 D’Alessandro 6
Magrão 6
7 Índio 5
8 Bolaños 3
Marcelo Cordeiro 3
Wálter 3
Alex 3
12 Talles Cunha 2
13 Álvaro 1
Bolívar 1
Danilo Silva 1
Danny Morais 1
Giuliano 1
Guiñazu 1
19 Rosinei 1
Total 100


ASSISTÊNCIAS

Relembrando os mesmos critérios de 2009: passe para o gol, podendo contar com um leve desvio nos adversários. Senão, vira “rebote/roubada de bola”. Ao contrário de 2008, quando Alex liderou de maneira isolada gols e artilharia, este ano temos uma história mais equilibrada. Taison e Alecsandro são os principais ‘assistentes’ em 2009 com dez passes para gols.

Porém nada menos que cinco jogadores estão em segundo lugar com oito assistências: Andrezinho, D’Alessandro e Nilmar, mais os laterais-esquerdo Kléber e Marcelo Cordeiro. Todo o time titular, exceto o zagueiro Índio e o goleiro Lauro, já deram passes para gols colorados.

Também vale ressaltar que ocorreram cinco gols de pênalti (dois de Andrezinho e D’Alessandro, e mais um de Nilmar) e quatro de falta (dois de Andrezinho e outros dois de D’Alessandro). Confiram a lista completa:

# Jogador Assistências
Rebote 14
1 Taison 10
Alecsandro 10
3 Andrezinho 8
D’Alessandro 8
Kléber 8
Marcelo Cordeiro 8
Nilmar 8
Pênalti 5
8 Magrão 4
Giuliano 4
Falta 4
10 Guiñazu 2
Wálter 2
12 Álvaro 1
Bolívar 1
Danny Morais 1
Sandro 1
16 Talles Cunha 1
Total 100

NÚMEROS

Jogos: 44
Vitórias: 31
Empates: 7
Derrotas: 6
Gols pró: 100
Gols contra: 33
Gol mais bonito: Nilmar, Corinthians 0×1 Internacional, 1° rodada do Brasileirão
Maior goleada: Internacional 8×1 Caxias, final do 2° turno do Gauchão
Pior derrota: Flamengo 4×0 Internacional, 6° rodada do Brasileirão
Maior série invicta: 25 jogos
Maior sequência de vitórias: 9 jogos (duas vezes)
Maior série sem vencer: 6 jogos
Maior sequência de derrotas: 3 jogos
Artilheiro: Taison, 23 gols

SAIBA MAIS

Estatísticas do Inter 2008 - Parte I

Estatísticas do Inter 2008 – Parte II

Grêmio, Balanço 2009: competições

09 de julho de 2009 3

Autuori, Roth e Rospide: os três treinadores do Grêmio em 2009/Fotos grupo RBS

Se pela manhã falamos de números e estatísticas, agora é a vez de analisar o desempenho do Grêmio nas competições de 2009. O Tricolor já disputou duas competições e foi eliminado em ambas, não chegando sequer às finais. Em particular, a dolorosa eliminação da Taça Libertadores, competição prioritária e que era o grande objetivo do ano. Para completar, três derrotas em clássicos Gre-Nais, que culminaram com a saída do técnico Celso Roth.

O futebol gremista já trocou de treinador e vice-presidente, e agora busca reformular todo o elenco. A diretoria do presidente Duda Kroeff mostra erros em vários setores e até a Geral do Grêmio já rachou publicamente com a direção. O ambiente não é bom no Olímpico, mas a culpa disto é sim da direção do Grêmio.

O discurso de “tudo é Libertadores” só é suficiente a partir do momento que ações efetivas e bem pensadas são feitas para este objetivo.Sem dinheiro, o Grêmio teria que ter criatividade nas contratações, mas acabou pagando muito caro por atacantes ineficientes (Herrera e Jonas), em final de carreira (Alex Mineiro) ou incógnitas (Máxi López, que afinal está dando bom retorno).

A troca de treinador, de esquema tático, o mês inteiro sem preparador físico no meio da principal competição. Em suma, tudo que deveria não ser feito. Faltaram boas opções de reserva, a questão do primeiro volante após a lesão de William Magrão ficou em aberto, e mesmo contratações saudadas no início do ano, como Jadílson e Herrera, simplesmente não deram certo. Finalizando, a saída de Rodrigo Caetano e de diversos profissionais das categorias de base teve um forte impacto nos times de base. Os juniores sequer chegaram às quartas-de-final do Gauchão, sendo eliminados por Igrejinha e Cerâmica de Gravataí.

GAUCHÃO

O Grêmio jogou seis partidas com time totalmente reserva no Gauchão, mostrando claramente que o foco era a Libertadores. Nestes jogos, perdeu duas vezes, venceu três e empatou um jogo. Porém foram quatro derrotas com o time titular, três delas em clássicos que selaram seu destino no Estadual.

O primeiro turno foi bem melhor: liderou com folga sua chave e só perdeu dois jogos, para o Internacional por 2×1 em Erechim e para o Veranópolis com reservas. Superou o Juventude nas quartas-de-final, e o Veranópolis na semifinal antes de jogar contra o Inter no Beira-Rio, decidindo o primeiro turno. Levou 2×1, em um jogo marcado pelo 3-6-1 de Celso Roth, muito criticado após o jogo.

No segundo turno, já com a Libertadores em andamento, o Grêmio precisou mais dos reservas. E, pior, os titulares já bobearam logo de cara, empatando em casa com o Ypiranga antes de perderem fora para o Santa Cruz. Na última rodada da primeira fase, bastava um empate para sair como líder.

Mas em uma escolha bizarra da diretoria de futebol, jogou com os titulares contra o fraco São Luiz em casa na segunda-feira na penúltima rodada e na quinta levou 4×0 do Caxias com os reservas. 

Por ter sido goleado, ao invés de primeiro, ficou em quarto na primeira fase, quase sendo eliminado. Pior, pegaria um embalado Internacional e de novo no Beira-Rio. Quatro dias depois, Gre-Nal no Beira-Rio e nova vitória colorada por 2×1, desta vez eliminando o time do Estadual. Roth caiu, e o interino Marcelo Rospide assumiu por quase 60 dias, todos na Libertadores e Brasileirão.

Postado por Perin, com mais dados do I.P.E.

Grêmio, Balanço 2009: jogos, gols e assistências

09 de julho de 2009 4

Souza, o principal artilheiro do Grêmio em 2009 ao lado de Jonas/Diego Vara, RBS

Hoje começo uma retrospectiva 2009, abordando números e fatos da Dupla Gre-Nal até o presente momento. Começamos com o Grêmio, que não tem muito a comemorar na temporada 2009.

No post desta manhã, vamos mostrar os números gremistas neste ano, após 40 jogos em duas competições diferentes: Gauchão e Libertadores. São 20 vitórias, 10 empates e 10 derrotas, com 73 gols marcados e 40 sofridos, saldo positivo de 33 gols.

O melhor momento foi quando estava com o técnico interino Marcelo Rospide, após a saída de Celso Roth. Ele treinou o time por sete jogos, com cinco vitórias, um empate e uma derrota (no último jogo). Roth se despediu com seis derrotas no ano, todas no Gauchão, e Autuori perdeu três jogos.

ARTILHARIA

Dois jogadores lideram a artilharia gremista: o titularíssimo Souza e o contestadíssimo Jonas, ambos com doze gols. Souza já fez três golaços de falta, todos na Libertadores, e marcou ainda o gol mais bonito, um de três dedos contra o Boyacá Chicó no Olímpico. Já o brigador Jonas foi mais efetivo no Gauchão (9 gols), porém deixou também sua marca na Libertadores (1 gol) e no Brasileiro (2 gols).

O argentino Máxi López já fez nove gols e está chegando, afinal ele foi o que menos jogou no ano. Mas ainda acho que não vale 200 mil reais mensais, hehehe. Depois vem Tcheco com sete e Herrera com seis.
INPUT { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/hiddenfield.htc) ; }INPUT,TEXTAREA,SELECT,.FCK__Anchor,.FCK__PageBreak { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/disablehandles.htc) ; }TABLE { behavior: url(https://www.clicrbs.com.br/jsp/editor/editor_v2/editor/css/behaviors/showtableborders.htc) ; }

# Jogador Gols
1 Jonas 12
Souza 12
3 Máxi López 9
4 Tcheco 7
5 Herrera 6
6 Alex Mineiro 4
Léo 4
Makelele 4
9 Fábio Santos 3
Ruy 3
Reinaldo 3
12 Rafael Marques 2
Réver 3
14 Orteman 1
Total 73

ASSISTÊNCIAS

Aqui os líderes são os esperados Tcheco e Souza, principais meias do Grêmio e donos das jogadas de bola parada do Grêmio e que já contabilizam sete assistências no ano. O que surpreende é que a eles se junta Fábio Santos, que também fez o passe para sete gols gremistas em 2009. Bastante contestado, Fábio Santos participou de três dos últimos cinco gols do Grêmio na temporada, o que melhorou seus números.

Após o trio que lidera esta estatística, vem Alex Mineiro com seis passes para gol. Contratado para ser artilheiro, ele tem decepcionado neste ponto, mas segue preciso nos passes para companheiros bem colocados. Em quinto lugar, outro tríplice empate: Jonas, Máxi López e Ruy (que já deixou o clube), todos com quatro passes para gol. O Grêmio ainda marcou 5 gols de pênalti e quatro de bola parada.

# Jogador Assistências
Rebote 8
1 Fábio Santos 7
Souza 7
Tcheco 7
3 Alex Mineiro 6
Pênalti 5
5 Jonas 4
Máxi López 4
Ruy 4
Falta 4
8 Herrera 3
Jadílson 3
9 Adílson 2
10 Isael 1
Joílson 1
Léo 1
Makelele 1
Maylson 1
Reinaldo 1
Réver 1
Roberson 1
17 Túlio 1
Total 73

NÚMEROS:

Jogos: 40
Vitórias: 20
Empates: 10
Derrotas: 10
Gols pró: 73
Gols contra: 40
Gol mais bonito: o segundo de Souza no Grêmio 3×0 Boyacá-Chicó-COL na sexta rodada da Libertadores
Maior goleada: Grêmio 6×1 São José, Gauchão 1° turno
Pior derrota: Caxias 4×0 Grêmio, Gauchão 2° turno
Maior série invicta: seis jogos (duas vezes)
Maior sequência de vitórias: 4 jogos (duas vezes)
Maior série sem vencer: 5 jogos
Maior sequência de derrotas: 2 jogos (três vezes)
Artilheiro: Jonas e Souza, 12 gols cada
Líderes em assistências: Fábio Santos, Tcheco e Souza, com sete passes para gol

AINDA HOJE

– Grêmio, Balanço 2009: competições

EM 2008:

Grêmio: estatísticas 2008, parte I

Grêmio: estatísticas 2008, parte II

Dupla empresta jovens para Série B e Croácia

08 de julho de 2009 9

Fazendo minhas habituais pesquisas no BID da CBF e em outros sites de transferências, vi que três atletas da dupla Gre-Nal foram emprestados sem sequer um anúncio oficial nos sites oficiais (o mínimo que deveria ser feito). O atacante colorado Rafael Porcellis foi para o Campinense-PB, enquanto o atacante gremista Rafael Paraíba e o lateral-direito Thiaguinho foram emprestados para o Hajduk Split, segundo maior time da Croácia. Já saiu até no site oficial do time croata.

Existem ainda outros jogadores que estão fora dos planos, mas seguem encostados no Beira-Rio e Olímpico. No Inter, grave é a situação do atacante Gil, que não joga desde novembro e não tem obtido mercado, ou porque ninguém quer, ou porque ele não aceita reduzir salários. Enquanto isto, segue recebendo 100 mil mensais para correr em volta do suplementar.

No Grêmio, a reformulação está em andamento. Antes do elenco principal, Jadílson, Jonas e Makelele estão na lista de dispensáveis na Azenha. Outros jogadores que não vingaram nos profissionais também estão na lista de emprestáveis. Fábio Ferreira vai para o Náutico, e por isto não está na lista abaixo.

Confiram a lista de jogadores que não fazem mais parte dos planos de Grêmio e Internacional:

GRÊMIO
Wágner (zagueiro), Hélder (lateral-esquerdo), Jadílson (lateral-esquerdo), Makelele (volante), Orteman (meia), Jonas (atacante)

INTERNACIONAL
Gottardi (goleiro), Chiquinho (lateral-esquerdo), Josimar (volante), Gil (atacante), Jhon (atacante)

Postado por Perin, com dados do BID e de pesquisas…

Internacional completa 100 gols na temporada 2009

08 de julho de 2009 6

Nilmar, dando show contra o Náutico e fazendo o 100° gol do Inter em 2009/Reprodução: site oficial do Internaciona/VIPCOMM

O segundo gol de Nilmar na vitória de 2×0 sobre o Náutico pelo foi o centésimo do Internacional na temporada 2009. Em 43 jogos no ano, sendo o time brasileiro que mais jogou nesta temporada, o Colorado venceu 31 partidas, empatou sete e perdeu cinco vezes. Taison é o artilheiro com 23 gols, seguido por Nilmar com 17 e Alecsandro com 12, exatamente os três principais atacantes do time.

Neste ano, o Inter marcou 100 gols e sofreu 30, saldo positivo de 70. Das cinco derrotas, três foram na Copa do Brasil (competição que terminou em segundo lugar): União-MT, Coritiba e Corinthian. Outra derrota foi na Recopa Sul-Americana (L.D.U.) e mais uma no Brasileirão (Flamengo). Aliás, a derrota na Recopa foi a única no Beira-Rio neste ano, contra três empates e 21 vitórias, dezessete em sequência.

Ano passado, o centésimo gol ocorreu na partida de número 56, vitória sobre o Botafogo no Rio de Janeiro por 2×1. O autor do centésimo gol foi Alex, hoje no Spartak Moscou da Rússia. Esta partida foi válida pela quinta rodada do returno do Brasileirão, o que mostra a diferença entre o desempenho destes dois setores na temporada.

Outro ponto interessante é que o triunfo sobre o Náutico, o terceiro em cinco jogos como visitante, supera o ridículo retrospecto de duas vitórias fora de casa em 2008 e já iguala outra marca muito ruim do ano anterior: três vitórias em 2007.

LISTA COMPLETA DE JOGOS:

# Time 1       Time 2 GP
1 Internacional 0 x 0 Santa Cruz-RS 0
2 São José-RS 1 x 3 Internacional 3
Postado por Perin, com dados do I.P.E.