Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 8 agosto 2009

Real Betis 3x2 Barcelona, 2008, show de Edú

08 de agosto de 2009 2

Edú, novo reforço colorado e destaque no Betis/Miguel Angel Morenatti, AP

Sempre tive a tese de que na Espanha se gosta de espetáculo, não de futebol. As torcidas espanholas são famosas por serem calmas nos estádios, aplaudirem mais do que torcerem. Não existem cantos de torcidas organizadas, aliás mal existem torcidas organizadas, ao menos no contexto que normalmente conhecemos. Nada comparável com o fanatismo inglês, escocês, alemão ou italiano. Parecido com a França, aliás.

Existem exceções, claro. Uma delas é a milenar cidade de Sevilha, na Andaluzia. Apaixonada por futebol, com torcidas vibrantes nos moldes dos outros países. Lá existem dois times de relevância: o Sevilla, mais antigo e que viveu uma fase tenebrosa nos anos 90 antes das glórias do século XXI. E o Real Betis, time que tem poucos títulos mas uma torcida fiel, apaixonada e enlouquecida.

Em 29 de março de 2008, o jogo entre o desesperado Real Betis e o Barcelona pelo Campeonato Espanhol daquela temporada foi um dos mais sensacionais dos últimos anos naquele país. Com bons jogadores, mas bagunçado dentro e fora dos gramados, o Betis não fazia jus aos investimentos e estava em péssima situação na temporada, pertinho do rebaixamento (aliás, caiu na temporada passada depois de três anos se esforçando para isto).

Para completar, pegava um Barcelona que precisava vencer para se manter na cola do líder Real Madrid, com quatro pontos de vantagem e um jogo a menos. Vencendo, ficaria apenas um e deixaria a pressão para os madrilenhos, então campeões nacionais e que jogavam contra o Sevilla no dia seguinte. O Betis tinha perdido o mando de campo de dois jogos, mas conseguiu o adiamento. A partida contra o poderoso Barça seria no Manuel Ruiz de Lopera.

E o jogo começou bem… para os visitantes! O time de Frank Rikjaard saiu na frente com o garoto Bojan Krkic logo a treze minutos. E quatro minutos depois, Samuel Eto`o ampliou para 2×0. Antes de terminar o primeiro tempo, o Barça já deveria estar goleando de uns 4 ou 5 a zero sobre o desorganizado e bagunçado time da casa.

No intervalo, entraram o brasileiro Rafael Sóbis e o alemão David Odonkor. A melhora foi nítida, com um Barça acuado e o Betis empurrado pela torcida. Edú, aos 19 minutos, descontou de cabeça após jogadaça de Sobis na esquerda.

Logo depois, pênalti infantil de Eric Abidal sobre Odonkor, que o mesmo Edú desperdiçou, para defesa de Victor Valdés. Mas um minuto depois, o zagueirão Juanito recebeu cruzamento, matou no peito e desferiu um sem-pulo, golaço e empate no marcador, 2×2.

Logo depois, Edú se recuperou ao puxar contra-ataque, limpar para o meio e desferir um chutaço, sem chances para Valdés. Final, Bétis 3×2 em um jogo inesquecível para “Los Béticos”. Vejam um compacto daquele jogo:

Postado por Perin, que acha Edú um ótimo jogador