Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de agosto 2009

Os clássicos de futebol mais antigos do Brasil

30 de agosto de 2009 4

Gre-Nal, 2° mais antigo do Brasil e só perde para Flu x Bota/Montagem Zero Hora.com

Hoje teremos Palmeiras x São Paulo, jogo importante na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Este jogo é um dos mais recentes clássicos do país, afinal o São Paulo só foi oficialmente constituído nos anos 30. 

Mas outros já são centenários: Fluminense x Botafogo (de 1905!), Grêmio x Internacional e Náutico x Sport, os dois últimos completando 100 anos nesta temporada. Justamente por ser o mais antigo, Flu x Botafogo é chamado de “Clássico Vovô”.

Confiram a lista com os vinte clássicos mais antigos do futebol brasileiro (sugestão de conteúdo do leitor sempre atento Sérgio Braz):

1) FLUMINENSE 6×0 BOTAFOGO (CLÁSSICO VOVÔ) , 22/10/1905 .
2) GRÊMIO 10×0 INTERNACIONAL (CLÁSSICO GRE-NAL) , 18/07/1909 .
3) NÁUTICO 3×1 SPORT (CLÁSSICO DOS CLÁSSICOS) , 25/07/1909 .
4) PONTE PRETA 1×0 GUARANI (DÉRBI CAMPINEIRO) ,  ??/??/1911 .
5) FLUMINENSE 3×2 FLAMENGO (FLA-FLU OU CLÁSSICO DAS MULTIDÕES,07/07/1912 .
6) BOTAFOGO 1×0 FLAMENGO , 13/03/1913 .
7) SANTOS 6×3 CORINTHIANS , 22/06/1913 .
8) REMO 2×1 PAYSANDU (RE-PA OU CLÁSSICO-REI DA AMAZÔNIA) , 10/06/1914 .
9) SANTOS 7×0 PALMEIRAS , 03/10/1915 .
10) SANTA CRUZ 2×0 SPORT (CLÁSSICO DAS MULTIDÕES) ,  06/05/1916 .
11) PALMEIRAS 3×0 CORINTHIANS (DERBY PAULISTA) , 25/10/1916 .
12) SANTA CRUZ 3×0 NÁUTICO (CLÁSSICO DAS EMOÇÕES) , 29/06/1917 .
13) CEARÁ 2×0 FORTALEZA (CLÁSSICO REI), 17/12/1918 .
14) CRUZEIRO 3×0 ATLÉTICO (RAPOSA VERSUS GALO) , 17/04/1921 .
15) VASCO 3×2 FLUMINENSE (CLÁSSICO DOS GIGANTES) , 11/03/1923 .
16) VASCO 3×1 BOTAFOGO , 22/04/1923 .
17) VASCO 3×1 FLAMENGO (CLÁSSICO DOS MILHÕES) , 29/04/1923 .
18) CORITIBA 6×3 ATLÉTICO (ATLETIBA) , 08/06/1924 .
19) FIGUEIRENSE 4X3 AVAÍ (CLÁSSICO DE FLORIANÓPOLIS), 13/04/1924
20) SÃO PAULO 2×2 PALMEIRAS (CLÁSSICO CHOQUE-REI) , 30/03/1930 .

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

Liga dos Campeões: impressões do sorteio da fase de grupos

28 de agosto de 2009 2

Saiu ontem o sorteio dos grupos da Liga dos Campeões da Europa, edição 2009/10. Só hoje eu tive tempo de analisar, tinha até feito um texto ontem mas perdi o mesmo (maldita T.I…piada interna, claro).

Buenas, vamos às minhas impressões: interessantes os confrontos de Barcelona com Internazionale e, principalmente, Real Madrid contra o Milan. Será a primeira vez de Kaká contra o clube que lhe colocou no topo do planeta, e do qual saiu realmente descontente. Já no grupo do Barça, atual campeão europeu, o difícil vai ser apontar um time `fraco`, já que o Dinamo Kiev melhorou e o Rubin é um time muito competitivo, inclusive liderando de novo o Campeonato Russo.

Em compensação, Arsenal, Liverpool e Chelsea pegaram barbadas… Dificilmente tropeçam. São muitas “forças médias”, times que quase nunca ganham titulos mas normalmente vão longe na competição. Times como Porto, Lyon, Sevilla vão engrossar muito as classificações dos chamados `grandes`. Talvez sobre alguém para a Copa da UEFA.

Sobre as zebras: muito legal termos, de novo, um time cipriota na fase de grupos. Ano passado o Anorthosis Famagusta quase foi para a segunda fase, e este ano a zebra é o APOEL Nicosia. Quem também supreendeu foi o Debreceni, que reflete um bom momento do futebol húngaro (claro que comparado apenas com os últimos 20 anos e não com as glórias do passado). O Unirea (Romênia) e o Rubin Kazan (Rússia), atuais campeões nacionais, quebraram a hegemonia dos ditos `grandes`, assim como o alemão Wolfsburg.

OS MICOS

O Sporting Lisboa não teve muitas chances contra a Fiorentina, mas uma lástima principalmente porque eles se classificaram na fase anterior com um gol de goleiro nos acréscimos, eliminando o vice-campeão holandês Twente. Aliás, os holandeses que antigamente classificavam três times, agora só tem um representante: o atual campeão AZ Alkmaar. Pelo menos vejam o gol do arqueiro Rui Patrício:

Aliás, isto ocorreu há dois anos com Andrés Palop classificando o Sevilla na Copa da UEFA (agora Liga da Europa) e eliminando o Shaktar Donetsk, da Ucrânia. Que inclusive, como atual campeão da Ucrânia e da Copa da UEFA, não tinha o direito de ser eliminado pelo minúsculo romeno FC Timisoara ainda na terceira fase eliminatória. Quem fez fiasco também foram os tradicionais times sérvios, croatas e tchecos, que não emplacaram um único time na fase de grupos.

DIVISÃO POR PAÍSES – A multinacional Europa com 18 países representados em 32 times:

Espanha, Itália, Inglaterra: 4 times

Alemanha e França: 3 times

Rússia: 2 times

Bélgica, Chipre, Escócia, Grécia, Holanda, Hungria, Israel, Portugal, Romênia, Suíça, Turquia, Ucrânia: 1 time cada
Grupo A
Bayern de Munique-ALE
Juventus-ITA
Bordeaux-FRA
Maccabi Haifa-ISR

Grupo B
Manchester United-ING
CSKA-RUS
Besiktas-TUR
Wolfsburg-ALE

Grupo C
Milan-ITA
Real Madrid-ESP
Olympique Marselha-FRA
Zurich-SUI

Grupo D
Chelsea-ING
Porto-POR
Atlético de Madrid-ESP
Apoel Nicosia-CHP

Grupo E
Liverpool-ING
Lyon-FRA
Fiorentina-ITA
Debrecen-HUN

Grupo F
Barcelona-ESP
Inter de Milão-ITA
Dinamo de Kiev-UCR
Rubin Kazan-RUS

Grupo G
Sevilla-ESP
Glasgow Rangers-ESC
Stuttgart-ALE
Unirea-ROM

Grupo H
Arsenal-ING
AZ Alkmaar-HOL
Olympiacos-GRE
Standard Liège-BEL

Postado por Perin, com dados do I.P.E. e aguardando a Liga!

SPA: Fórmula-1 e História se unem na Bélgica!

27 de agosto de 2009 2

Graham Hill no GP da Bélgica de 1965 na mítica `Eau Rouge`/Rainer Neuberg

A melhor pista da Fórmula-1. Um dos lugares mais bonitos, aconchegantes e simples da Europa.

O circuito mais desafiador, que tem a curva mais lenta da temporada: La Source, logo após a largada. E também a mais impressionante de todas as curvas: a mítica Eau Rouge, imediatamente na sequência da La Source. Nesta semana que antecede o GP da Bélgica de Fórmula-1, nada mais justo que citar a pista mais sensacional de todos os tempos: SPA-FRANCORCHAMPS.

Este circuito, que no passado teve 14km e hoje possui a metade, fica em torno de vários vilarejos na bela região das Ardenas, na Bélgica. Os três mais importantes são Spa, Stavelot e Malmédy. Estas três cidades possuem referências históricas sensacionais, com fatos que devem ser resgatados.

Você certamente já ouviu: “Fulano foi para um spa se recuperar ou emagrecer”. Sim, a expressão “spa“, hoje tão utilizada para resorts nos quais as pessoas mais abastadas curtem momentos tranquilos, tem como origem esta cidade belga.

Há quase dois mil anos, os romanos descobriram fontes de água mineral considerada rejuvenescedora e desde então os nobres, ricos iam para `Spa` se recuperarem, descansarem ou fazerem qualquer coisa de diferente. Assim, esta bucólica cidade belga se tornou um verbete de dicionário.

Spa e sua vizinha Stavelot também foram cidades-chaves fundamentais na Ofensiva das Ardenas, o maçico contra-ataque alemão na Segunda Guerra Mundial. Planejado após o “Dia-D“, desembarque dos Aliados na Normandia (França).

Executado pelas melhores Divisões Panzers e SS dos alemães, o contra-golpe planejado por Adolf Hitler buscava conter o avanço de tropas no norte do continente europeu durante o rigoroso inverno de 1944 para 1945.A batalha por aquela região ficou conhecida como a “Batalha do Bulge“.

Estas duas cidades foram das primeiras tomadas pelos alemães na contra-ofensiva iniciada dia 16 de dezembro de 1944. Stavelot era sede de um comando provisório do exército americano, que rapidamente foi recuado para uma posição na retaguarda. Lá ocorreu um incidente gravíssimo, ainda em dezembro: a 1° Divisão Panzer SS comandada pelo SS-Standartenführer Jochem Peiper massacrou cerca de 100 civis em Stavelot.

Malmédy era um importante centro rodoviário na região de Liége, muito próximo à Spa e Stavelot. Foi nesta cidade que ocorreu um dos piores crimes de guerra, no qual mais de 90 prisioneiros norte-americanostropas SS de Peiper, que naquele momento (18 de dezembro) corria atrás de combustível e estava atrasado no cronograma da ofensiva. Este incidente entrou na história como o “Massacre de Malmédy“. As tropas norte-americanas foram sumariamente executados pelas SS, que alegaram uma tentativa de fuga dos prisioneiros. O retorno dos norte-americanos foi violento: as tropas SS não tinham muita misericórdia nos combates.

O comandante Peiper foi julgado nos Tribunais de Nuremberg, foi condenado à morte mas posteriomente teve sua pena comutada à prisão perpétua, em uma polêmica decisão que teve até investigação paralela do Senado norte-americano.

Em 1976, Peiper morreu em um atentado no qual os agressores explodiram uma bomba incendiária e deixaram um recado: “Vingadores“…

Porém estamos no esporte e esta semana teremos alguns momentos especiais na Fórmula-1 em Spa-Francorchamps:

Patrocinadores das decisões: quem se deu bem

27 de agosto de 2009 5

O leitor Pedro Henrique Vieira, xavante de Pelotas, enviou uma sugestão de pauta bem interessante e resolvi ir atrás. Ele indagou que patrocinadores mais apareceram nas grandes decisões do futebol brasileiro, ou seja, aqueles que mais tiveram exposição de mídia em finais.

Gostei da idéia e ampliei o leque. Escolhi as finais de Libertadores e Liga dos Campeões nos últimos cinco anos, considerando patrocinador master (o principal) e o de material esportivo.

Vamos aos números. De vinte possibilidades, a Adidas está em seis finalistas, mesmo número da Nike. A Nike é a líder com seis, seguido pela Adidas com cinco e a Reebok com quatro.

Já nos patrocinadores master nenhum tem mais que duas participações, o máximo que ocorreu foi o Banrisul aparecendo pela dupla Gre-Nal. O impacto de mídia é muito grande, especialmente em finais da Liga dos Campeões, que ficam quase um mês sendo incessantemente citadas nos espaços nobres da mídia esportiva.

Taça Libertadores da América

2005 – São Paulo x Atlético-PR – Topper vs. Umbro – LG vs. Kyocera
2006 – Internacional x São Paulo – Reebok vs. Reebok – Banrisul vs. LG
2007 – Boca Juniors x Grêmio – Nike vs. Puma – Megatone vs. Banrisul
2008 – L.D.U x Fluminense – Umbro vs. Adidas – Holcim vs. Unimed
2009 – Estudiantes x Cruzeiro – Topper vs. Reebok – RCA vs. vazio

Liga dos Campeões da Europa

2005 – Liverpool x Milan – Reebok vs. Adidas – Carlsberg vs. Opel(valeu a todos que me corrigiram nesta!)
2006 – Barcelona x Arsenal – Nike vs. Nike – Vazio vs. O2
2007 – Milan x Liverpool – Adidas vs. Adidas – Bwin vs. Carlsberg
2008 – Manchester United x Chelsea – Nike vs. Adidas – AIG vs. Samsung
2009 – Barcelona x Manchester United – Nike vs. Nike – UNICEF vs. AIG

Lembrem-se: enviem suas pautas, sempre estou aberto a sugestões!

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

Hooligans ingleses reeditam anos 70 em Londres

26 de agosto de 2009 4

Cenas lamentáveis no jogo West Ham United 3x1 Milwall, pela Copa da Liga Inglesa/Nick Potts, AP

A barbárie venceu de novo. Os tempos obscuros de extrema violência entre facções de torcedores ingleses tiveram um amargo regresso na noite de ontem em Londres. Tempos nos quais o hoje bilionário, multinacional e organizado futebol da Inglaterra era mais conhecido pela violência fora dos gramados e pelo péssimo futebol dentro deste.

Ao ver as cenas era como se um “Túnel do Tempo” tivesse se aberto e voltássemos ao período entre os anos 60 e o final dos anos 80, cujos ápices ocorreram em Heysel-1985, e Hillsborough-1989. Tempos dos “Special Services“, como eram chamados os decrépitos trens nos quais eram levados os torcedores mais violentos para partidas importantes.

Ontem pela inexpressiva Copa da Liga Inglesa, o sorteio da segunda fase marcou o confronto entre West Ham United e Millwall FC. Times com parcos títulos e nulos resultados, as equipes londrinas disputaram mais uma edição do “East London Derby”, o clássico de maior rivalidade e violência do futebol inglês. Os confrontos entre os “Inter City Firm” (West Ham) e Bushwackers (Millwall) ecoam desde meados do século passado.

E isto tudo apesar de míseras 25 edições em jogos oficiais, uma única vez na Copa da Inglaterra e outras duas na antiga Primeira Divisão em 1989. Para vocês verem, o principal incidente foi em um AMISTOSO em 1973 marcado por uma pancadaria generalizada em uma estação de trem na qual um torcedor morreu ao ser jogado para fora de um trem em movimento pelos rivais.

A violência é tão famosa no dérbi londrino que virou a história principal de um filme, Green Street Hooligans, com Elijah Wood (“O Senhor dos Anéis”) como protagonista. Infelizmente a partida desta terça-feira no estádio Upton Park (aliás, o único de grande porte na Inglaterra que tem uma boa distância do gramado e muros mais altos na lateral justamente para evitar invasões ou minimiza-las) não foi diferente.

Antes do jogo a confusão foi maior do que durante. Centenas de torcedores do West Ham cercaram a polícia nas imediações do estádio jogaram objetos e avançaram contra os policiais. Em qualquer lugar que se encontravam torcedores do Millwall perdidos, ocorriam brigas. Lojas fecharam, o trânsito parou. Caos. Um torcedor, do West Ham, foi esfaqueado e dezenas ficaram feridos. Vejam cenas da reportagem da Sky News:

Relatos de torcedores dos dois times, de todas as idades, são assustadores. Torcedores do West Ham informaram que muitos foram cercados por grupos de torcedores dos rivais, o mesmo ocorrendo com integrantes da torcida visitante. Haviam quase 2.900 torcedores do Milwall presentes, mas só 2.300 lugares disponíveis para ele no estádio, e muitos ficaram do lado de fora fazendo mais confusão.

O resultado do jogo? Ah, pois é, teve futebol. Três a um para o West Ham United de virada com gol de empate no final e dois na prorrogação. Cada gol comemorado com uma invasão de campo, a segunda parou o jogo por seis minutos após a conversão de um pênalti. Vejam as cenas e reparem que outros torcedores vaiaram a invasão:

Os ânimos só serenaram após a meia-noite, depois de mais alguma confusão na saída do estádio. A polícia londrina e os clubes estão trabalhando para identificar os principais envolvidos e bani-los do futebol para sempre.

Até o Ministro do Interior, Alan Johnson, lamentou os incidentes e prometeu rigor. Os dois clubes lamentaram profundamente as cenas e estão trabalhando para banir os envolvidos.

Em uma declaração oficial em seu site, o West Ham United “lamenta profundamente as cenas ocorridas no “Boleyn Ground” (nome carinhoso do estádio) ontem e que trabalhará intensamente para que isto nunca mais ocorra”.

A Federação Inglesa também irá tomar providências, já que incidentes como este prejudicam a campanha da Inglaterra pela Copa de 2018.

Uma pena que nenhum destes imbecis pense na letra da música “I’m forever blowing bubbles“, que fala sobre a vida, algo tão fugaz e que por isto mesmo deveria ser valorizada.

“I’m forever blowing bubbles

I’m dreaming dreams,
I’m scheming schemes,
I’m building castles high.
They’re born anew,
Their days are few,
Just like a sweet butterfly.
And as the daylight is dawning,
They come again in the morning.


I’m forever blowing bubbles,
Pretty bubbles in the air.
They fly so high,
Nearly reach the sky,
Then like my dreams,
They fade and die.
Fortune’s always hiding,
I’ve looked everywhere,
I’m forever blowing bubbles,
Pretty bubbles in the air. “

Observações sobre minha seleção do Brasileirão

25 de agosto de 2009 14

Polemizou a Seleção do Brasileirão, 1º turno, que postei ontem… Agradeço aos 44 comentários, a maioria corrigindo meu erro grosseiro de colocar o Sorondo no Grêmio (eu nem queria o uruguaio, meu time tinha o Réver). Sendo que cinco eu deletei por serem mal-educados. TODOS os demais eu respondi um a um, podem conferir.

Aliás, eu acho que tava boicotando o Réver, pois no time `de baixo` pensava em colocar Réver & Rafael Marques, mas depois também lembrei de quantos jogos o Sorondo teve que salvar outras bobagens dos seus ineficazes colegas. Aí coloquei o Sorondo e tirei o gremista errado… dã…

Antes de mais nada eu não revisei antes de postar. A Seleção de RS/SC tinha Réver e Sorondo, e a do Brasileiro tinha somente Réver. Como copiei e colei uma editando da outra, deu caca. O Rafael Marques foi porque pensei em colocar os dois gremistas (acho o Léo péssimo).

AGORA: Eduardo Martini SIM. O Victor é um goleiro muito melhor que ele, tem mais potencial, vai brilhar na Seleção Brasileira. Mas o Eduardo Martini foi ótimo pro Avaí toda a competição, enquanto o Victor só voltou a velha forma nos últimos 5 jogos.

Eu vi jogos do Avaí (vários, é o time que joga um futebol mais atraente) e sei do que estou falando. Eduardo Martini foi um goleiro marcado por uma ruindade histórica ao longo de QUASE toda a carreira, mas seus últimos 18 meses tem sido excepcionais. Ele tem feito mais a diferença pro Avaí, inclusive contra o Grêmio, do que o Victor fez pelo Grêmio.

Como bem disse o Cecconi, boa parte dos internautas não consegue separar: `melhor jogador` de “jogador que vem jogando melhor”.

E tenho dito.

Postado por Perin, cansado…

Seleção do Brasileirão 2009 (até agora)

24 de agosto de 2009 43

Gostei da idéia do Eduardo Cecconi em seu genial “Preleção“, e vou escalar a minha seleção do Campeonato Brasileiro, primeiro turno. Ao contrário dele, vou fazer no ortodoxo 4-4-2, pois vi menos zagueiros com destaque na Série A do que ele. E não coloco ninguém que foi pro exterior.

Após Santos x Internacional, quando os times oficialmente fecham o primeiro turno e todos terão números iguais de jogos dentro e fora de casa, mandarei curiosidades estatísticas e também minhas impressões sobre os times do Brasileirão até aquele momento.

 

OBSERVAÇÕES: eu não revisei antes de postar, leiam este post. Minha seleção tinha Réver e Sorondo, e a Seleção do Brasileirão era só com o Réver.

 

AGORA: Eduardo Martini SIM. O Victor é um golerio muito melhor que ele, mas o Eduardo Martini foi ótimo pro Avaí toda a competição, enquanto o Victor só voltou a velha forma nos últimos 5 jogos.

Eu vi jogos do Avaí (vários, é o time que joga um futebol mais atraente) e sei do que estou falando. Eduardo Martini foi um goleiro marcado por uma ruindade histórica ao longo de QUASE toda a carreira, mas seus últimos 18 meses tem sido excepcionais.

Como bem disse o Cecconi, boa parte dos internautasnão consegue separar: `melhor jogador` de “jogador que vem jogando melhor”

Meu time seria:

Eduardo Martini (Avaí); Apodi (Vitória), Réver (Grêmio) (estava errado, escrevi Sorondo – Grêmio), Danilo (Palmeiras), Júlio César (Goiás); Sandro (Internacional), Pierre (Palmeiras), Cleiton Xavier (Palmeiras) e Leandro Domingues (Vitória); Marcelinho Paraíba (Coritiba) e Fernandinho (Barueri). Treinador: Silas (Avaí)

A Seleção Gre-Nal + Avaí do 1º turno seria:

Eduardo Martini (Avaí); Mário Fernandes (Grêmio), Sorondo (Internacional), Réver (Grêmio) (estava errado, escrevi Rafael Marques) e Kléber (Internacional); Sandro (Internacional), Léo Gago (Avaí), Souza (Grêmio) e Andrezinho (Internacional); Muriqui (Avaí) e Máxi López (Grêmio). Treinador: Silas (Avaí)

Apenas algumas observações sobre opiniões mais radicais:

Eduardo Martini (Avaí): O Eduardo Martini teve atuações espetaculares em pelo menos quatro jogos que eu vi do time. Mesmo o Victor sendo um goleiro fora de série e merecedor de Seleção Brasileira (algo que o avaiano não o é), é Martini quem tem feito mais a diferença para seu time.

Muriqui: Taison, Jonas e Herrera estão bem abaixo do jogador avaiano
Mário Fernandes: Joílson, Bolívar, Danilo Silva? Neim… E o Avaí joga com um atacante aberto por ali…

Postado por Perin, escalando sua seleção do Brasileirão…

Grêmio repete brilho de 2008 no Olímpico

24 de agosto de 2009 5

Grêmio segue imbatível em seus domínio/Daniel Marenco, grupo RBS

Se as partidas fora do estádio Olímpico são motivo de pavor para a torcida do Grêmio, o inverso ocorre em jogos em Porto Alegre. Repetindo a temporada 2008, o Tricolor completa um turno inteiro sem perder em casa pelo Campeonato Brasileiro. Além disto, não perdeu nenhuma outra partida, por competição alguma na temporada. Ontem, o tricolor conseguiu mais uma goleada no Olímpico: 4×1 no Atlético-MG.

São nove vitórias e dois empates, com 32 gols marcados e somente dez sofridos. Foi a quinta goleada em casa: 3×0 no Corinthians e 4×1 no Atlético-MG, Atlético-PR, Cruzeiro e Flamengo.

A campanha é superior à de 2008, quando o Tricolor obteve oito vitórias e três empates nos primeiros onze jogos no Olímpico. A diferença é o poderio ofensivo: ano passado fez dezesseis, somente a metade dos gols de 2009. A defesa levou seis em 2008, contra dez este ano.

A última derrota foi há quase um ano, quando levou 2×1 do Goiás de virada. Aliás, foi o mesmo Goiás que quase repetiu o feito este ano, quando novamente vencia por 2×1 no Olímpico mas um gol salvador de Máxi López impediu a derrota tricolor em casa.

As melhores campanhas em casa nos Brasileiros de pontos-corridos ocorreram em 2008 e 2003, quando Grêmio e Cruzeiro só perderam um jogo em casa.

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

Ramón é um dos 10 maiores artilheiros da Série A

19 de agosto de 2009 4

Com o gol de hoje no jogo Vitória 2×1 Atlético-PR, o meia-atacante Ramón, formado no Cruzeiro, chegou a 93 gols pelo Campeonato Brasileiro ao longo de sua carreira.

Assim, o experiente atleta de 37 anos está se igualando à lenda atleticana Reinaldo com 93 gols. Assim, se tornou o 10º maior artilheiro da competição em todos os tempos, superando Careca, Cláudio Adão e Dodô, que estavam com 92 gols.

Além do time mineiro, Ramón atuou por Bahia, Cruzeiro, Vasco da Gama, Fluminense, Botafogo, Atlético-MG, Atlético-PR e hoje de volta ao Vitória desde o ano passado. Da lista, somente Zico e ele não são centroavantes, ao contrário de todos os demais.

Abaixo, a lista atualizada dos maiores goleadores do Campeonato Brasileiro:

1º) Roberto Dinamite – 190 gols
2º) Romário – 155 gols
3º) Edmundo – 153 gols
4º) Zico – 135 gols
5º) Túlio – 129 gols
6º) Serginho Chulapa – 125 gols
7º) Dario Maravilha – 113 gols
8º) Washington – 105 gols
9º) Evair – 101 gols
10º) Reinaldo e Ramón Menezes – 93 gols
11º) Careca, Cláudio Adão e Dodô – 92 gols
em negrito: atletas ainda em atividade no futebol

Postado por Perin, com dados do I.P.E.

Perfil do horário dos jogos da dupla Gre-Nal

19 de agosto de 2009 5

O leitor Henrique Pufal mandou e-mail reclamando que a maioria dos jogos do Internacional tem sido no meio de semana enquanto os do Grêmio tem sido no domingo às 16h e que este aspecto não é analisado quando se fala em média de público no Campeonato Brasileiro 2009.

Considero que o horário afeta bastante o público nos estádios, especialmente em jogos no rigoroso inverno gaúcho (ainda mais este ano, com gripe H1N1 e frio mais forte que o esperado). Porém considero que existem outros aspectos… Senão, vejamos:

De fato o questionamento do Henrique faz sentido e isto ocorreu também em 2007 e 2008: em todos os anos, a sequência de jogos “quarta-domingo-quarta-domingo” foi de jogos do Inter na quarta e Grêmio no domingo. Os números abaixo são irrefutáveis. No segundo turno, apenas dois jogos, um para cada time, será no meio de semana em seus domínios.

Porém isto não explica tudo. O Inter teve melhores públicos com time reserva do que com o time principal. O Grêmio teve melhor média de público desde que subiu para a Primeira Divisão porque fez melhores campanhas que o Internacional nos últimos dois anos de Campeonato Brasileiro.

E o horário de dia de semana 21h50min não impediu o Colorado de lotar em jogos da Copa do Brasil. Eram bem mais decisivos? Evidentemente, mas lotou igual.

Finalizando se o Olímpico tem cobertura em quase todo o estádio e o Beira-Rio não tem, cabe aos torcedores colorados exigirem isto de maneira mais enérgica de sua diretoria.

Que é a mesma responsável por solicitar a CBF que analise isto antes do início das rodadas. A solução mais fácil é fazer dois jogos seguidos de um time em casa, o que “quebraria” a sequência.

Mas exigir competência do Departamento Técnico da CBF é querer demais… Basta ver o ridículo regulamento da Série D 2009

HORÁRIO DOS JOGOS (dados enviados pelo Henrique):

Dia de Semana 21h: Internacional 2 x 1 Grêmio
Dia de Semana 21h50: Internacional 3 x 0 Grêmio
Sábado 18h30: Grêmio 1 x 0 Internacional
Domingo 16h: Grêmio 5 x 1 Internacional
Domingo 18h30: Internacional 3 x 3 Grêmio

PRÓXIMOS JOGOS (a CBF divulgou horários só até 29/09):
Dia de Semana 21h: Internacional 1 x 0 Grêmio
Dia de Semana 21h50: Internacional 0 x 0 Grêmio
Sábado 18h30: Grêmio 1 x 0 Internacional
Domingo 16h: Grêmio 2 x 1 Internacional
Domingo 18h30: Internacional 1 x 0 Grêmio