Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 29 setembro 2009

Drenagem do Beira-Rio vs. juiz não querendo adiar

29 de setembro de 2009 29

Campo alagado domingo só ocorreu por causa do juiz/Jefferson Botega, RBS

Muito se falou sobre a drenagem do Beira-Rio no domingo no jogo Internacional 0×0 Flamengo, de que ela tinha piorado de nível com relação a anos anteriores.

Pois as informações não estão corretas. Fiquei sabendo de alguns fatos que impediram que ela funcionasse, todos alheios ao clube. Parte do dito abaixo também foi citado pelo comentarista Telmo Zanini, do SPORTV ontem.

O Flamengo também reclamou do juiz, enquanto o ex-árbitro José Roberto Wright defendeu Sandro Tadeu Ricci dizendo que `não tem datas` previstas. Isto é problema da CBF, da CONMEBOL, mas não do juiz! E tem data sim, o jogo poderia ocorrer no dia de Brasil x Venezuela, 14 de outubro!

Com as torrenciais chuvas das últimas semanas, o estádio Beira-Rio está abaixo do nível do Guaíba.

Qualquer bombeamento estava retornando por causa do nível do Guaiba.

Nesta configuração, é impossível a drenagem funcionar em qualquer momento, pois o bombeamento simplesmente retorna.

Lembrando que a Av. Beira-Rio é um aterro que funciona como uma espécie de dique do Guaíba, pois em qualquer outra situação a área do Beira-Rio teria sido invadida pelas águas.

O sistema de drenagem atual é muito superior à existente até o ano 2004.

Uma eventual solução de lona protegendo o campo também não funcionaria por causa da quantidade de água que caiu, afinal esta não teria para onde escorrer.

A realidade é que choveu demais e o jogo deveria ser adiado.

IMPORTANTE: A Rede Globo se posicionou 15 minutos antes do jogo dizendo que por ela poderia adiar o jogo e já estava com esquema montado para mudar a grade de programação.

O Internacional já estava com esquema para comunicar a devolução de dinheiro para quem tivesse adquirido ingresso (o vice-presidente Décio Hartmann deu declaração sobre isto na rádio Gaúcha instantes antes do jogo).

Quem quis manter o jogo foi o JUIZ.

A culpa é toda do senhor Sandro Tadeu Ricci-DF, que equivocadamente (ou preguiçosamente ou quaisquer outro adjetivo) resolveu `rolar a bola` na única parte que dava (no meio-campo) e jamais se dirigiu às alagadas laterais do gramado, nos dois lados do campo. Quem estava no estádio dava risada da atitude…

Talvez por ser assim, este senhor jamais será um juiz de elite do futebol brasileiro. Ou talvez porque é fraco, muito fraco, como comprovou na partida.

E azar de Internacional, Flamengo, todos os torcedores que compraram ingressos, PPV, assistiram na TV.

Azar do futebol brasileiro.

Postado por Perin, lamentando o nível de arbitragem brasileiro

As mais emocionantes histórias dos pontos-corridos

29 de setembro de 2009 1