Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Mudança no regime tributário pode tirar estrelas da Espanha

03 de novembro de 2009 2

Uma alteração no sistema tributário espanhol pode abalar o prestígio do Campeonato Espanhol, sobretudo dos milionários times Real Madrid e Barcelona. O PSOE, do presidente José Zapatero, acertou com partidos de coalização a revogação da chamada ‘Lei Beckham’, que reduz a alíquota do imposto de renda de 42% para míseros 24% aos cidadãos estrangeiros nos primeiros seis anos de residência. Esta regulamentação foi adotada a partir de 2004 e o primeiro grande beneficiado foi justamente o astro inglês David Beckham, que se transferiu do Manchester United para o Real Madrid naquela temporada.

A lei, que pretensamente visava executivos de multinacionais que fugiam dos altos impostos na Espanha, acabou beneficiando sobretudo grandes crsaques do futebol espanhol. Todos que recebem mais de 5.7 milhões de euros anuais sofrem um desconto de 24%, muito inferior aos 40% da Inglaterra, 43% da Itália e 45% da Alemanha, as outras grandes Ligas de Futebol da Europa.

Como era de se esperar, a Liga de Futebol Profissional da Espanha já começou a agir e ameaça paralisar o Espanhol se o assunto prosseguir. Os contratos já existentes não seriam afetados, mas novos atletas estrangeiros teriam a incidência da nova alíquota.

Holanda     52%(a)     300.000 €     3.600.000 €
Alemanha     45%     343.000 €     4.125.000 €
Inglaterra     50%(b)     375.000 €     4.500.000 €
Itália         43%     356.000 €     4.275.000 €
Portugal     42%     362.000 €     4.350.000 €
França         40%     375.000 €     4.500.000 €
Espanha     24%(c)     475.000 €     5.700.000 €

OBS:
(a) Na Holanda existe uma isenção do imposto sobre 30% dos rendimentos totais, nos primeiros 10 anos para todos os cidadãos nacionais.
(b) A taxa de Inglaterra subiu em 2009 dos 40% para 50%, justamente por causa do futebol
(c) Na Espanha os estrangeiros se beneficiam de uma redução da taxa de 42% para 24% durante os primeiros 6 anos de residência (chamada de “Lei Beckham”)

Comentários (2)

  • Robbie Fowler diz: 4 de novembro de 2009

    Míseros 24%!!! E pobres de nós brasileiros, que ganhamos 1/100 disto e temos que pagar 27.5% para os vagabundos de brasília encherem os bolsos com o nosso trabalho, já que não ganhamos nada em troca, ao contrário dos europeus que recebem educação, segurança, saúde, transporte….

  • Kleber Paulo Peters diz: 4 de novembro de 2009

    Bom dia Perin.
    Não sei os motivos que levaram a mudança da hospedagem do blog, mas ressalto que o sistema do próprio ClicRBS tornava a leitura mais agradável. Acho o visual do wordpress muito “pesado”, sem falar que as postagens não ficam em sequencia, sendo necessário clicar nos links para ver as outras matérias.
    No mais, parabéns pelo conteúdo, vou cobrar novamente as Premiações Especiais da Formula 1 e sugerir uma Premiação para a temporada toda.

    EDITADO: ESTÁ SENDO PUBLICADO HOJE, ONTEM ESQUECI O PEN-DRIVE COM O TEXTO… HEHEHE

Envie seu Comentário