Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Fãs brasileiros criam música para o Manchester United

15 de novembro de 2009 8

O ManUtd.br, maior fã-clube do Manchester United na língua portuguesa, fez este ano uma música em homenagem ao seu clube do coração. Os “Red Devils” do Brasil, comprovando a força de times multinacionais que hoje tem torcedores praticamente no mundo inteiro, em todas as línguas. E faturando muito com isto.

A música, em inglês com a tradução logo após, mostra o nível de envolvimento e a penetração do assunto aqui no Brasil. Como torcedor do United, saliento as quase 15 mil visualizações do vídeoclipe da música, assim como as 170 mil visualizações em um site especializado em cânticos de torcedores (o Fan Chants).

Confiram o ótimo trabalho do Daniel Martins, letra de Akira H. e música de Alisson Jázer

LETRA – Original em Inglês:

Tell me, isnt football magic?
Tell me, isnt football red?
When the match starts and lights are shining bright

We are far away from Stretford
But our hearts are full of happiness
Cause United is about to play once more

Red faith across the ocean
Red souls in endless joy
Red faith across the ocean sing brazilians full of pride

LETRA – Traduzida em Português:

Diga, o futebol não é mágico?
Diga, o futebol não é vermelho?
Quando a partida começa e as luzes brilham reluzentes

Nós estamos muito longe de Stretford
Mas nossos corações estão cheios de alegria
Porque o United vai entrar em campo mais uma vez

Fé vermelha cruzando o oceano
Almas vermelhas em deleite sem fim
Fé vermelha através do oceano cantam os brasileiros cheios de orgulho

- Créditos:
Projeto: Daniel Martins Lobo
Letra: Akira H.
Música: Alisson Jázer

Manchester United Brasil
Clube de Fãs do Manchester United no Brasil
Website: www.manutdbr.com
E-mail: contato@manutdbr.com
Twitter: www.twitter.com/manutdbr

Comentários (8)

  • Daniel Martins Lobo diz: 15 de novembro de 2009

    Muito Obrigado pela força, Alexandre!
    Gravamos agora uma versão de Glory Glory Man United só que na Guitarra, ficou show :)

    Abração!!!

  • Ricardo Martins diz: 16 de novembro de 2009

    Subdesenvolvimento é isso: fazer a corte aos camaradas do hemisfério norte desde os tristes trópicos.

  • Geraldo Xavier diz: 17 de novembro de 2009

    Ricardo, além do futebol ser um jogo apaixonante e mundial e tendo sido criado na Inglaterra, ninguém está puxando saco de nenhum país, mas torcendo por um time e amor a um time não se explica. Se um cearense torcer fanaticamente pelo Corinthians ou Flamengo não vai estar puxando saco dos paulistas e cariocas estará apenas torcendo por um time que o encanta e são coisas do coração. Ou você não gosta de futebol ou é bitolado demais. Talvez nunca se apaixonasse por uma mulher estrangeira por achar que só no Brasil tem mulher interessante. O mundo hoje não tem mais fronteiras, pare com esse discurso antigo, o Brasil hoje não precisa puxar saco de ninguém. Se liga.

  • Schmidt diz: 17 de novembro de 2009

    Lamentável e risível manifestação de um grupo de bonecos de marketing, tanto no hino quanto no comentário de Geraldo Xavier. O que será que houve com aquela “coisa do coração” original desses pobres-coitados micos de auditório estrangeiro? Que houve com aquele time do coração que foi passado (as vezes não) do pai para o filho? Será possível que vocês, sim, estão tão bitolados pelo marketing da UEFA que não conseguem mais torcer pelo seu time do coração – BRASILEIRO?

  • Daniel Martins Lobo diz: 17 de novembro de 2009

    Schmidt, não fale o que não sabe. Todos nós membros do MANUTD BR, torcemos por clubes brasileiros. E o clube de fãs surgiu em 2005, muito antes do Manchester United se tornar tão popular no Brasil, como hoje. Então antes de escrever absurdos e bobagens, procure se informar melhor.

  • Alisson Jázer diz: 17 de novembro de 2009

    Quando algo é visto com brilho e feito com amor, consequentemente há o reconhecimento e junto dele, a inveja. Esses comentários, assim como seus autores são como moscas sobrevoando a comida boa e fresca. Basta apenas dar um tapa e os mesmos desaparecem. Estes e ninguém, para mim, são nada. Sem mais. Obrigado pelo apoio e pelo espaço no Clic RBS. É maravilhoso trabalhar versões diferentes e ousar nas gravações.

    P.S.: Sou gremista desde infância e adotei o Manchester como 2º clube pelo carinho que tenho tido de seu torcedor, assim como de meus hoje grandes amigos, Daniel Martins e muitos outros.

    Abraços e sucesso para todos nós!

  • Geraldo Xavier diz: 18 de novembro de 2009

    Schmidt, nome estrangeiro suponho, você é tolo assim mesmo ou está se fazendo de burro. Eu torço para United desde a infância quando fomos campeões da UEFA em 1968. No Brasil torço para o América Mineiro, que por sinal foi campeão da serie C, portanto sem a menor possibilidade de disputar a serie A e como não sou vira folha, não vou mudar de time. Hoje com o mundo globalizado o United tem sido o único time pelo qual torço e me emociono. Esse papo de time de pai para filho é careta até para um cara velho como eu. Se você não é capaz de entender certas coisas vá se lascar. Eu ví Charlton, Best e Law jogarem cara, voce não era nem espermatozóide.

  • Gabriel Baptista diz: 23 de novembro de 2009

    Me fazem rir certos tipos de comentários que sou obrigado a ler por aí. Pessoal é (ou se faz) de tão ingeligente, moderno e bem-informado, e continua falando besteiras sem igual. Cada torcedor brasileiro em particular tem seu motivo pra torcer para um time estrangeiro (de maneira geral, europeus), alguns por amarem e admirarem o futebol rico e bem jogado dos campeonatos europeus, outros por terem simpatizado por um acaso com um time estrangeiro, outros por simplesmente não aguentarem mais a pobreza e a falta de técnica, caráter e respeito do futebol brasileiro. Como já foi dito em outro comentário, a maior parte dos torcedores de times europeus torcem para um time brasileiro (até por esse amor ter sido passado pelo pai), mas não deixam de gostar do futebol o suficiente para admirar um time de fora. Eu, particularmente, assisto futebol europeu porque não aguento ver os jogos fraquíssimos que acontecem por aqui. Jogos, por vezes, com muita garra sim, mas sem nenhuma técnica. Com árbitros que são obrigados a apitarem absolutamente TUDO pq são fracos ou pq se se deixarem levar o jogo desanda por falta de respeito e cultura dos jogadores. E, por fim, sim, Brasil é subdesenvolvido, e isso também é visto no futebol. Não no âmbito econômico que já mostra estar mais próximo de alcançar o sonhado desenvolvimento, mas no âmbito social, moral e cultural de seus habitantes. Me dizem: “Futebol na Inglaterra é chato. A torcida assiste o jogo sentada e no máximo aplaude quando tem gol”. Eu respondo que acho lindo um show de 85mil pessoas no maracanã ou de um Pacaembu lotado com a bela Fiel corinthiana, mas nada como um estádio civilizado no qual não é necessário alambrados e que as pessoas podem chegar perto o suficiente dos jogadores para darem tapas em suas costas e incentivarem em cada jogada, sem contar, é claro, nos shows em, por exemplo, Old Trafford quando a torcida do United desanda a cantar as belas músicas em homenagem ao clube e aos jogadores ou, é claro, em Anfield Road quando toda a torcida do Liverpool entona o belíssimo You’ll Never Walk Alone em uma só voz. Essa é a verdade…

Envie seu Comentário