Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 19 novembro 2009

Copa 2010: Tanta festa... Para nada!

19 de novembro de 2009 0

Na disputa por uma vaga no Mundial 2010, as eliminações de Bahrein, Irlanda e Egito doeram em especial para seus torcedores. Afinal, estes times fizeram o mais difícil antes de serem finalmente despachados por Nova Zelândia, França e Argélia. 

A eliminação do Bahrein, que nunca disputou um Mundial, deve estar sendo comemorada na Arábia Saudita. Na repescagem asiática, os sauditas fizeram 2×1 aos 45 do 2º tempo e estavam se classificando quando levaram o empate do Bahrein, em pleno estádio nacional de Riad. Vejam o texto sobre isto.

Mas não adiantou nada, pois na repescagem final contra a Nova Zelândia, representante da Oceania, os árabes levaram 1×0 fora de casa depois de um 0×0 em casa. Fim do sonho.

Já a Irlanda deve estar ainda mais possessa. Ainda na primeira fase, vencia a Itália com um gol aos 42 do 2º tempo, quando levaram o empate nos acréscimos, resultado que tirou todas as chances de uma vaga direta para o Mundial.

Foi para a repescagem e perdeu em casa para a França com um gol de ‘xiripa‘ em um chute de longe que desviou na zaga. Na raça e bravura, venceu a França em pleno estádio Saint Denis e levou o confronto para a prorrogação.

Então, um escandaloso gol de William Gallas, ajudado por uma mão absurda do craque francês Thierry Henry, classificou os franceses e eliminou a heróica equipe irlandesa. Eu sou favorável de uma suspensão de sete jogos do Henry em jogos internacionais (exatamente a duração de uma Copa do Mundo), justamente para evitar que coisas assim voltem a ocorrer.

Finalizando, o Egito. Precisava vencer por 3×0 a Argélia na última rodada das Eliminatórias para se garantir no Mundial, e um 2×0 levaria para um jogo extra depois de empatar em todos os critérios. Vencia por 1×0 até 49 do 2º tempo quando Meteab fez um gol dramático que levou a disputa para o jogo-extra em campo neutro (no Sudão). Vejam o gol

Mas no jogo-extra, os egípcios (atuais bicampeões continentais) fizeram uma atuação ridícula e perderam para os argelinos, aumentando para no mínimo 24 anos o período de ausência em Mundiais.

Vale ainda lembrar a Costa Rica, que esteve classificada para o Mundial até os 50 minutos do 2º tempo quando levaram o empate dos Estados Unidos, na rodada final das Eliminatórias da CONCACAF. Foi para a repescagem, perderam em casa para os uruguaios e no jogo de volta, mesmo com muita raça, apenas empataram em 1×1, ficando fora da Copa do Mundo. Ou seja, por um minuto a mais, ficaram fora do Mundial. Vejam a comemoração incrível dos hondurenhos.

Para estes três países e torcedores, Copa do Mundo na África do Sul somente pela TV…

Copa 2010 terá todos os campeões mundiais

19 de novembro de 2009 0

A Copa do Mundo de 2010 na África do Sul terá todos os campeões mundiais, algo que não ocorreu na edição da Alemanha. Apesar de muito sufoco, Argentina, Uruguai e França conseguiram suas vagas na rodada final das Eliminatórias ou repescagem, e estarão no Mundial do ano que vem.

Sendo assim, o pentacampeão Brasil, a tetracampeã Itália, a tricampeã Alemanha, os bicampeões Argentina e Uruguai, e ainda os campeões França e Inglaterra participarão desta Copa. A última vez que isto ocorreu foi em 2002, quando todos os vencedores de um Mundial estavam presentes. Normalmente os lapsos de presença são causados por uruguaios e ingleses.

Além de 2010 e 2002, nos Mundiais de 1990, 1986, 1970, 1966, 1962, 1954 e 1950 todos os campeões mundiais de então estiveram presentes. O contraponto é a Copa de 1958, na Suécia, quando somente a Alemanha Ocidental (campeã mundial da época) estava presente, contra as ausências de Uruguai e Itália.

Em 1998, o Uruguai ficou de fora, assim como em 1994, no que foi acompanhado pela Inglaterra (a França ainda não era campeã mundial).

Já em 1982, o Uruguai novamente ficou de fora. Em 1978, ingleses e uruguaios repetiram o mico, algo que só ocorreu para os ingleses em 1974.

Em 1970 estavam todos lá (lembrando que a Argentina não era campeã mundial), assim como em 1966 e 1962. Em 1958, o Uruguai e a Itália ficaram de fora.

Finalizando, em 1938 e 1934 o campeão mundial Uruguai não esteve presente na Copa da Itália.