Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de novembro 2009

Copa 2010: Tanta festa... Para nada!

19 de novembro de 2009 0

Na disputa por uma vaga no Mundial 2010, as eliminações de Bahrein, Irlanda e Egito doeram em especial para seus torcedores. Afinal, estes times fizeram o mais difícil antes de serem finalmente despachados por Nova Zelândia, França e Argélia. 

A eliminação do Bahrein, que nunca disputou um Mundial, deve estar sendo comemorada na Arábia Saudita. Na repescagem asiática, os sauditas fizeram 2×1 aos 45 do 2º tempo e estavam se classificando quando levaram o empate do Bahrein, em pleno estádio nacional de Riad. Vejam o texto sobre isto.

Mas não adiantou nada, pois na repescagem final contra a Nova Zelândia, representante da Oceania, os árabes levaram 1×0 fora de casa depois de um 0×0 em casa. Fim do sonho.

Já a Irlanda deve estar ainda mais possessa. Ainda na primeira fase, vencia a Itália com um gol aos 42 do 2º tempo, quando levaram o empate nos acréscimos, resultado que tirou todas as chances de uma vaga direta para o Mundial.

Foi para a repescagem e perdeu em casa para a França com um gol de ‘xiripa‘ em um chute de longe que desviou na zaga. Na raça e bravura, venceu a França em pleno estádio Saint Denis e levou o confronto para a prorrogação.

Então, um escandaloso gol de William Gallas, ajudado por uma mão absurda do craque francês Thierry Henry, classificou os franceses e eliminou a heróica equipe irlandesa. Eu sou favorável de uma suspensão de sete jogos do Henry em jogos internacionais (exatamente a duração de uma Copa do Mundo), justamente para evitar que coisas assim voltem a ocorrer.

Finalizando, o Egito. Precisava vencer por 3×0 a Argélia na última rodada das Eliminatórias para se garantir no Mundial, e um 2×0 levaria para um jogo extra depois de empatar em todos os critérios. Vencia por 1×0 até 49 do 2º tempo quando Meteab fez um gol dramático que levou a disputa para o jogo-extra em campo neutro (no Sudão). Vejam o gol

Mas no jogo-extra, os egípcios (atuais bicampeões continentais) fizeram uma atuação ridícula e perderam para os argelinos, aumentando para no mínimo 24 anos o período de ausência em Mundiais.

Vale ainda lembrar a Costa Rica, que esteve classificada para o Mundial até os 50 minutos do 2º tempo quando levaram o empate dos Estados Unidos, na rodada final das Eliminatórias da CONCACAF. Foi para a repescagem, perderam em casa para os uruguaios e no jogo de volta, mesmo com muita raça, apenas empataram em 1×1, ficando fora da Copa do Mundo. Ou seja, por um minuto a mais, ficaram fora do Mundial. Vejam a comemoração incrível dos hondurenhos.

Para estes três países e torcedores, Copa do Mundo na África do Sul somente pela TV…

Copa 2010 terá todos os campeões mundiais

19 de novembro de 2009 0

A Copa do Mundo de 2010 na África do Sul terá todos os campeões mundiais, algo que não ocorreu na edição da Alemanha. Apesar de muito sufoco, Argentina, Uruguai e França conseguiram suas vagas na rodada final das Eliminatórias ou repescagem, e estarão no Mundial do ano que vem.

Sendo assim, o pentacampeão Brasil, a tetracampeã Itália, a tricampeã Alemanha, os bicampeões Argentina e Uruguai, e ainda os campeões França e Inglaterra participarão desta Copa. A última vez que isto ocorreu foi em 2002, quando todos os vencedores de um Mundial estavam presentes. Normalmente os lapsos de presença são causados por uruguaios e ingleses.

Além de 2010 e 2002, nos Mundiais de 1990, 1986, 1970, 1966, 1962, 1954 e 1950 todos os campeões mundiais de então estiveram presentes. O contraponto é a Copa de 1958, na Suécia, quando somente a Alemanha Ocidental (campeã mundial da época) estava presente, contra as ausências de Uruguai e Itália.

Em 1998, o Uruguai ficou de fora, assim como em 1994, no que foi acompanhado pela Inglaterra (a França ainda não era campeã mundial).

Já em 1982, o Uruguai novamente ficou de fora. Em 1978, ingleses e uruguaios repetiram o mico, algo que só ocorreu para os ingleses em 1974.

Em 1970 estavam todos lá (lembrando que a Argentina não era campeã mundial), assim como em 1966 e 1962. Em 1958, o Uruguai e a Itália ficaram de fora.

Finalizando, em 1938 e 1934 o campeão mundial Uruguai não esteve presente na Copa da Itália.

E não adiantou rigorosamente nada: Argélia vai para a Copa 2010

18 de novembro de 2009 0

Não adiantou nada o fiasco todo dos egípcios no sábado na vitória de 2×0 no Cairo. No fim das contas, deu Argélia. A equipe do norte da África superou seu arquirrival em jogo-extra disputado em Cartum, no Sudão.

Será o retorno dos argelinos após 24 anos fora do Mundial. A última vez foi em 1986, na Copa do Mundo do México.

Protesto da Popular foi pacífico e ordeiro. Qual o problema?

17 de novembro de 2009 19

Após os discursos do vice-presidente Fernando Carvalho, confesso que fiquei surpreso com a reação dele na coletiva após Internacional 3×1 Santos. Ele criticou, como havia feito anteriormente em outros momentos, a torcida por não ter “apoiado incondicionalmente o time”.

Já não é a primeira vez que Carvalho, o maior dirigente de todos os tempos do Internacional, esquece de um direito básico dos torcedores que é expressar sua opinião. Aliás, os protestos que começaram contra o Botafogo demoraram muito para ocorrer. Em tempos nem tão distantes assim, o lendário Portão 8 (local de festa e protestos) já teria sido utilizado bem mais cedo.

Mas vamos analisar. E o que parte da Popular fez domingo:

  • Quebrou o estádio?
  • Xingou dirigentes?
  • Xingou atletas?
  • Agrediu fisicamente alguém?
  • Vaiou intensamente o time?

Não! Por quinze minutos eles ficaram em silêncio. E qual o problema? Desde quando o torcedor tem obrigação de ficar pulando e gritando? Ele paga para ASSISTIR o jogo no estádio.

Nunca vi dirigente algum de time algum do planeta criticando torcedores por não ficarem 100% do tempo pulando e gritando desesperadamente.

Quem, como eu, habitualmente vai a estádio de futebol já cansou de ver gente reclamando que o pessoal tá em pé, que está cantando, que está pulando. E nunca vi um dirigente criticando estes torcedores por não ficarem que nem gralhas berrando 100% do tempo.

Há menos de dois meses, discuti com um torcedor que queria ver, sentado, um atleta do TIME ADVERSÁRIO sendo atendido pelos médicos, com o jogo totalmente parado e carro maca. Brincadeira!

Após o jogo, Carvalho disse que “não era a mesma torcida que apoiou o time em 2006 na conquista da Libertadores”. Pois é verdade, a torcida realmente mudou de postura. Mas a diretoria também mudou, afinal antes vendia um craque e fazia a reposição com outros jogadores deste porte. E agora?

A torcida fez um protesto civilizado, pacífico e ordeiro.  Ao contrário dos dirigentes do Inter, ela não tem acesso à informações especiais. Ela só vê o time em campo e lê o que sai na imprensa.

E esta torcida está descontente com um time de folha salarial milionária que não fez a reposição adequada à saída de jogadores, apostou em um ataque que naufragou no segundo semestre e que ficou devendo no ano do Centenário.

Não sou da Popular, não conheço pessoalmente nenhum de seus líderes nem troquei idéias via internet.

Ela apenas exerceu um direito universal de toda a torcida.
De todo e qualquer torcedor.
E de todo e qualquer ser humano.

De maneira silenciosa e ordeira, ela expressou sua opinião.

Copa 2010: Aos 49 do 2º tempo, Egito leva decisão para 'jogo-extra'

16 de novembro de 2009 0

Esta vale a pena ver… A euforia dos egípcios e o desespero dos argelinos com Em uma partida dramática, o Egito venceu a Argélia por 2×0 e conseguiu levar a decisão do grupo 3 das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010 para o jogo extra.

Assim, egípcios (fora dos Mundiais desde 1990) e argelinos (fora desde 1986) disputarão nesta quarta-feira em Cartum, capitão do Sudão, um jogo que definirá a última vaga do continente para o Mundial.

A anfitriã África do Sul já estava garantida ao lado de Gana e Costa do Marfim. A Nigéria se garantiu no final de semana, assim como Camarões.

O time da casa precisva vencer por 3×0 para se classificar direto, enquanto uma vitória por dois gols de diferença levaria para o jogo extra. O clima foi terrível antes da partida, com direito a apedrejamento de carros e da delegação argelina. Depois do jogo, conflitos entre as comunidades dos dois países ocorreram em várias cidades francesas, sobretudo no sul do país.

E o jogo? Ah é mesmo: Zaki fez 1×0 logo no início do jogo aos dois minutos, depois de um enorme bate-rebate na defesa argelina.

O time visitante já comemorava o retorno aos Mundiais depois de 24 anos quando Meteab marcou, aos 49 do 2º tempo e levou o jogo para a partida extra…

Vejam os gols:

Delírio no Cairo. Desespero em Argel

Ao menos, até depois de amanhã!

Fãs brasileiros criam música para o Manchester United

15 de novembro de 2009 8

O ManUtd.br, maior fã-clube do Manchester United na língua portuguesa, fez este ano uma música em homenagem ao seu clube do coração. Os “Red Devils” do Brasil, comprovando a força de times multinacionais que hoje tem torcedores praticamente no mundo inteiro, em todas as línguas. E faturando muito com isto.

A música, em inglês com a tradução logo após, mostra o nível de envolvimento e a penetração do assunto aqui no Brasil. Como torcedor do United, saliento as quase 15 mil visualizações do vídeoclipe da música, assim como as 170 mil visualizações em um site especializado em cânticos de torcedores (o Fan Chants).

Confiram o ótimo trabalho do Daniel Martins, letra de Akira H. e música de Alisson Jázer

LETRA – Original em Inglês:

Tell me, isnt football magic?
Tell me, isnt football red?
When the match starts and lights are shining bright

We are far away from Stretford
But our hearts are full of happiness
Cause United is about to play once more

Red faith across the ocean
Red souls in endless joy
Red faith across the ocean sing brazilians full of pride

LETRA – Traduzida em Português:

Diga, o futebol não é mágico?
Diga, o futebol não é vermelho?
Quando a partida começa e as luzes brilham reluzentes

Nós estamos muito longe de Stretford
Mas nossos corações estão cheios de alegria
Porque o United vai entrar em campo mais uma vez

Fé vermelha cruzando o oceano
Almas vermelhas em deleite sem fim
Fé vermelha através do oceano cantam os brasileiros cheios de orgulho

- Créditos:
Projeto: Daniel Martins Lobo
Letra: Akira H.
Música: Alisson Jázer

Manchester United Brasil
Clube de Fãs do Manchester United no Brasil
Website: www.manutdbr.com
E-mail: contato@manutdbr.com
Twitter: www.twitter.com/manutdbr

Brasileirão 2009: previsão após a rodada de ontem

12 de novembro de 2009 8

Como gostei de brincar de “Nostradamus“, vamos seguir o acompanhamento das minhas previsões para as rodadas finais do Campenoato Brasileiro 2009. Dia 26 de outubro, faltando seis rodadas, apontava que o Cruzeiro seria o campeão brasileiro, com Palmeiras de vice, Internacional e Atlético-MG completando o G-4.

Com o desenrolar das rodadas, atualizando minhas projeções (de 22 jogos já realizados desde a minha projeção, acertei míseros oito), o G-4 e o campeão já mudaram várias vezes. O curioso é que em quatro times, a pontuação prevista é menor que a original, enquanto para os dois que terminariam à frente, a pontuação é significativamente superior (3 pontos) acima do imaginado por mim originalmente. 

Na atual situação, o campeão será o São Paulo com alguma folga. Já o Flamengo seria o vice-campeão, com o Cruzeiro em 3º e o Palmeiras fechando o G-4. Atlético-MG seria o 5º e o Internacional terminaria em 6º lugar.

As Seleções mais valiosas do planeta: Espanha vale R$ 1.1 bi

09 de novembro de 2009 1

Um levantamento do site Transfermarket indica que a Seleção da Espanha, atual campeã européia, é a equipe mais cara do planeta. A somas dos seus convocados supera 428 milhões de euros, algo acima de 1,1 bilhão de reais. Ela é seguida por Brasil, Inglaterra e França. Dos dez times nacionais mais valiosos, oito são europeus e dois são sul-americanos.

Isto obviamente não significa que esta ordem representa uma natural análise da força de cada time, e sim o quanto as ligas nacionais valorizam transferências nacionais entre suas principais estrelas.

Uma venda do Arsenal para o Manchester City ou Tottenham Hotspur por um bom jogador vale muito mais que uma transferência do mesmo Arsenal para a Juventus de um atleta mais consagrado. E isto também é influenciado por craques solitários, como o jogador mais caro do mundo (Cristiano Ronaldo) na média seleção de Portugal.

Vejam os valores:

1. Espanha – 510 milhões de Euros (valor médio por jogador 20,4 M€) (Ranking FIFA 2º lugar)
2. Brasil – 450 milhões de Euros (valor médio por jogador 17,9 M€) (Ranking FIFA 1º lugar)
3. França – 440 milhões de Euros (valor médio por jogador 17,6 M€) (Ranking FIFA 10º lugar)
4. Inglaterra – 420 milhões de Euros (valor médio por jogador 16,8 M€) (Ranking FIFA 7º lugar)
5. Itália – 400 milhões de Euros (valor médio por jogador 16 M€) (Ranking FIFA 4º lugar)
6. Argentina – 390 milhões de Euros (valor médio por jogador 15,6 M€) (Ranking FIFA 8º lugar)
7. Portugal – 340 milhões de Euros (valor médio por jogador 13,6 M€) (Ranking FIFA 17º lugar)
8. Alemanha – 290 milhões de Euros (valor médio por jogador 11,6 M€) (Ranking FIFA 4º lugar)
9. Holanda – 280 milhões de Euros (valor médio por jogador 11,2 M€) (Ranking FIFA 3º lugar)
10. Rússia – 210 milhões de Euros (valor médio por jogador 8,4 M€) (Ranking FIFA 6º lugar)

Carlos Simon: mais do mesmo...

09 de novembro de 2009 24

Que Carlos Simon vive a pior fase da carreira, ninguém tem dúvidas. Seu erros crassos nos últimos anos já lhe tiraram inclusive da lista dos melhores árbitros do Campeonato Brasileiro. Por quatro anos seguidos, o juiz escolhido é Leonardo Gaciba e eventualmente Simon não é sequer indicado.

Nas Eliminatórias para o Mundial de 2010, Simon já prejudicou mais de um time com erros grosseiros de arbitragem. A torcida do Brasiliense até hoje lamenta a catastrófica arbitragem de Simon no primeiro jogo da final da Copa do Brasil 2002 contra o Corinthians. Em 2007, um erro clamoroso de Simon eliminou o Atlético-MG da Copa do Brasil, pênalti não marcado aos 47 do 2º tempo em Tchô no Maracanã contra o Botafogo.

Outro erro clamoroso foi na final do Campeonato Cearense deste ano. No jogo Ceará x Fortaleza, na final do Campeonato estadual, o atacante Edu Sales tropeça sozinho e Carlos Simon dá um pênalti inacreditáve, chamado de ‘pênalti fantasma’.

Nos últimos Gre-Nais, o outrora melhor árbitro indiscutível do Brasil sempre cometeu erros grosseiros, como não expulsar Réver por falta profissional e marcar impedimento de Jonas no mesmo jogo, o Gre-Nal de Erechim pelo Gauchão 2009.

Site oficial do Palmeiras se revolta com Carlos Simon
Site oficial do Palmeiras repete presidente Luis Gonzaga Belluzzo e se revolta com o árbitro gaúcho.

Porém no jogo Fluminense 1×0 Palmeiras, Simon e seus auxiliares se superaram. Para começar, o gol anulado de Obina. Um dos lances mais inacreditáveis da história do futebol brasileiro.Vejamos:

1º) Foi falta de Maicon em Obina. Ou seja pênalti

2º) Ainda assim, Obina conseguiu marcar. Gol legítimo.

3º) Não satisfeito, Simon viu uma falta de ataque absurda.

Houveram outros dois erros feios  no mesmo jogo. Em um deles, o bandeirinha Altemir Hausmann, simplesmente se omitiu de expulsar Allan, que deu uma cabeçada no supercílio de Pablo Armeiro. A menos de 5m de distância do assistente.

Mais um erro grosseiro foi o pênalti claro de Gum em Danilo. Este é o único lance que os palmeirenses não devem reclamar tanto, pois Danilo fez uma entrada criminosa no jogo passado contra o Corinthians e deveria ter sido expulso. Ou seja, não era para estar em campo ontem.

Como sei como funciona as politicagens da CBF, é óbvio que Simon não será removido da lista dos indicados para o Mundial 2010.

Aliás, em jogos de Copa do Mundo o árbitro já cometeu erros crassos: não deu pênalti para Gana no jogo Itália 2×0 Gana, quando o jogo estava 1×0 em 2006, repetindo erro contra a Suécia no jogo Suécia 1×1 Inglaterra, jogo do Mundial 2002.

Então muito provavelmente vai manter o nível de arbitragens catastróficas que tem protagonizado no futebol brasileiro.

Infelizmente.

Silly Season 2010: as mudanças na F1 - REGULAMENTO

07 de novembro de 2009 0

Se as mudanças dos pilotos já serão grandes, as de regulamento são maiores ainda na Fórmula-1 para o próximo ano. A principal, e já comentada aqui, será o fim do reabastecimento, algo que ocorre desde 1994. O único piloto que correu sem reabastecimento e ainda em atividade é o brasileiro Rubens Barrichello. Ele correu na temporada 1993 pela extinta Jordan, em seu ano de estréia na F-1.

Com os carros entre 120 e 150kgs mais pesados, a tocada dos pilotos e o equilíbrio dos veículos vai ser alterar drasticamente. Com o carro pesado, os pilotos terão que cuidar mais dos pneus e freios para não chegarem ao final da prova totalmente desgastados.

VEJAM AS PRINCIPAIS MUDANÇAS PARA 2010:

- Fim do reabastecimento, prática que ocorre desde 1994
– Aumento do peso mínimo dos carros para 620kgs, prejudicando menos os pilotos mais altos e pesados (como Robert Kubica)
– Fim do KERS (pode voltar em 2010 com fabricante único e igual para todas as equipes)
– Aumento dos carros de 20 para 26 pilotos no grid
– Fim das calotas aerodinâmicas nas rodas
– Oito carros serão eliminados no Q1, mais oito carros no Q2, sobrando dez carros para o Q3 (a ‘superpole’)
– Os carros no Q3, que antes tinham  peso para a largada, agora vão treinar mais leves. Todos os carros andarão com um mínimo de gasolina.