Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Inter-B no Gauchão 2010? Como não repetir 2007, parte I

02 de dezembro de 2009 9

A volta do Inter-B: ontem o vice-de-futebol Fernando Carvalho confirmou que em 2010 o Colorado será representado no início do Gauchão pelo time de aspirantes, campeão domingo da Copa Artur Dallegrave. Até a quinta rodada, incluindo o Gre-Nal de 31 de janeiro em Erechim, o Colorado será defendido pelo time reserva. Isto já ocorreu e não foi legal. 

Em 2007, campeão mundial há menos de um mês, o Internacional começou o Gauchão com o Inter-B. Na prática, ex-juniores sem nenhuma possibilidade de serem aproveitados, jogadores de péssima qualidade ou apostas duvidosas.

Sem um objetivo e projeto  definido, o resultado foi catastrófico. Custou a entrada de titulares em jogos desnecessários, aumentando o desgaste e prejudicando o time na Libertadores. No final, os titulares também deram vexame e o 7° lugar no Gauchão, eliminado na 1° fase na pior campanha da história vermelha em um estadual.

Foto: Alexandre Lops/VipComm
Crédito: Alexandre Lops/VipComm

Em 2007, o Inter-B só venceu um jogo em cinco partidas, contra o Glória no Beira-Rio. Empatou com o Novo Hamburgo, foi derrotado de maneira ridícula pela Ulbra e Santa Cruz, e perdeu ainda para o Juventude em um jogo que até mereceu melhor sorte.

Venceu outro jogo, 1×0 no Gaúcho em Passo Fundo, mas na prática não era um Inter-B pois a maioria dos jogadores era reserva do time titular. Mesmo jogadores que depois tiveram boas passagens, como Renan, Wílson, Danny Morais, ou reservas razoáveis como Maycon, Titi, Ramón e Mossoró, foram péssimos. Danny Morais era jogador totalmente descartado, mas bons jogos contra Santos e Cruzeiro no Brasileiro reaqueceram sua carreira.

Como curiosidade os zagueiros Rafael Santos e Gum, de triste memória no Beira-Rio mas que foram bem no Atlético-PR e Fluminense na Série A
deste ano. Outra curiosidade foi o gol de Martin Carvalho, filho do presidente Fernando Carvalho, na vitória de 2×1 sobre o Glória. Ficha dos cinco jogos:

Inter 0×0 Novo Hamburgo – Renan; Fabinho (Abu, aos 20min2ºT), Gum, Rafael Santos e Chiquinho; Maycon, Pierre (Josimar, aos 34min2ºT), Pinga e Ramon; Mossoró (Gustavo, aos 15min40seg2ºT) e Ricardo Jesus. Técnico: Lisca.


Ulbra 3×1 Inter – Renan; Gum, Wilson (Pierre, 27min2ºt) e Rafael Santos; Josimar (Fernando, 14min2ºt), Maycon, Ramon (Abu, intervalo), Pinga e Chiquinho; Mossoró e Gustavo. Técnico: Lisca.


Santa Cruz 3×1 Inter – Renan; Gum, Wilson (Diego) e Danny Morais; Fabinho, Maycon, Pierre (Ricardo Jesus), Fernando e Ramon; Mossoró (Martin) e Gustavo. Técnico: Lisca.


Inter 2×1 Glória – Renan; Fabinho, Danny Morais, Titi e Ramon (Márcio Mossoró); Maycon, Fernando (Pierre) e Ji-Paraná; Abu, Gustavo (Cristian Borja) e Martin. Técnico: Lisca.


Juventude 2×1 Inter – Renan; Diego, Danny Morais, Titi e Ramon; Maycon, João Guilherme, Fabinho (Mossoró) e Fernando (Roger); Martin e Abu (Cristian Borja). Técnico: Lisca.

Bom, feita esta recordação, o que deve mudar para 2010. Isto veremos amanhã

Comentários (9)

  • Emerson diz: 2 de dezembro de 2009

    Perin, acho que este teu blog deveria se chamar almanaque de futebol. Só fala de Futebol.
    Ou deveria ser Blog Tricolor II, pois se olharmos os teus ultimos post fora o do gol do Diego Souza é… Inter o time que menos chuta….Inter com o time B será que vai repetir 2007….. Inter não vai jogar em Santa Cruz…. Inter não virava um jogo deste não sei quando. Sobre o Inter é só secação, estatistica ruim ou critica.
    Do imor(t)al tu fala de coisa boa, que não perde a não sei quanto tempo em casa.
    Se tu fosse um pouquinho mais imparcial, poderia também falar que o Inter tem um dos ataques mais positivos, que tem a segunda melhor defesa e do imor(t)al poderia pegar aquela tabela do aproveitamento em casa e fazer um do aproveitamento fora de casa.
    Espero que tu comeces a escrever com mais imparcialidade, ou que vá escrever para algum blog do Imor(t)al Tricolor. Ou vai cuidar dos micros ai da RBS

    EDITADO: os outros esportes estão em final de temporada, fica complicado falar… E sobre o Blog Tricolor, achei engraçado, hehe…

  • luis feliz bastos diz: 2 de dezembro de 2009

    Se não fosse pelo RAZOAVEL MAYCON até que o texto tava bom. Maycon não é razoavel, é horrivel e não entnedo como não foi tentar a sorte pelo brasil afora.

  • Paulo Lemos diz: 3 de dezembro de 2009

    E as contratações? Os times brasileiros da Libertadores 2010 já contrataram ou estão contratando jogadores experientes (Flamengo-Adriano, Maldonado,…?; SPFC-Fernandão,…?; Conrinthians-Ronaldo, Defederico, Tcheco, Iarley, Riquelme,…?; Palmeiras-Wagner Love, Diego Souza,…?). E o INTER? Para variar, nos últimos tempos, anda na contramão… Nilmar,… Agora Sandro? Está bastante difícil entender as atitudes dessa Direção. Queremos planejamento sério, organização, explicações, transparência…

  • Carlos Müller diz: 3 de dezembro de 2009

    Bastou ver o desempenho do Inter B na primeira partida da Decisão da Copa Arthur Dallegrave e realmente concordo que não anima nem um pouco a idéia deste time jogar o início do Gauchão. Fora o gol, creio que não teve mais nenhum chute ao gol do adversário, foi só a defesa e o goleiro trabalhando. Em 2007, até a ociosidade do time principal foi prejudicial, gerando péssimos resultados em campo, em jogos importantes daquele ano.
    Vender jogadores, mesmo que desagrade ao torcedor, é fundamental para manter as finanças do clube, claro que sempre procurando repor o elenco. Nilmar deixou saudades mas saiu, do ponto de vista financeiro, na hora certa. Felizmente, estamos em outra época, com um pensamento mais maduro da direção, voltado para a estruturação do clube. Não sinto nenhuma saudade da “era Azmuz”, onde foram vendidos Falcão, Mario Sérgio, e chegaram “os craques” Badico e Ratinho, uma dívida imensa e a mediocridade em campo e nos resultados.

  • Matheus diz: 3 de dezembro de 2009

    Desta vez vc esta errado Perin, tem mais é que usar o time B ou até o C, por mim póde ser até o pessoal de Escola Rubra que não vai fazer diferença nenhuma, o que não pode fazer, e ai foi o erro de 2007, é voltar atras nas ultimas rodadas e colocar o time principal para tentar recuperar uma condição desfavoravel, não, tem que jogar com time B ou C do inicio ao fim, até mesmo nos GreNais, para não cometer os erros que o Gremio teve, aceitou a pressão da torcida e obrigou o Roth a escalar titulares, resumo da ópera, nem Gauchão e nem Libertadores. Ta certo o Fernando Carvalho, não tem motivo algum para expor jogadores importantes e caros (ao menos assim se espera) em jogos do Gauchão onde se sabe o “pau come”, vide Brasil PE x Inter pela Copa Arthur Dallegrave, foi um festival de supapo e voadoras, alem do mais, o time dito B do Inter não é tão ruim assim que não possa encarar o Gauchão em igualdade de condições, TIME B SIM!

    EDITADO: porquê estou errado? Olha meu post de hoje à noite… eu concordo com tudo que falastes…

  • Felipe diz: 3 de dezembro de 2009

    Calma aí..Como assim Carvalho?Inter com os reservas no gauchão? Vai haver desequilíbrio….Pro inter vale???

  • RERISSON diz: 3 de dezembro de 2009

    Esse negócio de time B é uma vergonha, pode até conseguir algum resultado no gauchão, mas depois a direção que não venha falar em ritmo de jogo e entrosamento do time titular, em 2007 ficamos comemorando o título mundial até nos darmos conta que tinhamos pedido todos os campeonatos (salvando a recopa), como torcedor esperava outro pensamento da direção, será que não aprendem com os erros?

  • Flávio Riet diz: 3 de dezembro de 2009

    Perin.

    Alguns dos problemas que eu lembrava, foram as muitas mudanças na escalação.
    Isso somado a um time que era formado por um grupo que não jogava junto, com jogadores da base, sobras do grupo e principal e jogadores vindo de longa inatividade.
    Como formar um conjunto sem repetir uma base de escalação…

    Outros problemas que eu não lembrava e vi nas escalações que voce postou, foram as constantes trocas de esquema tático e péssimas opções do Lisca.
    Uma delas foi jogar com 3 zagueiros, 3 volantes, 1 lateral marcador (Fabinho) e NENHUM meia. Será que ele pretendia vencer o Sta Cruz assim???

    Acho que um dos problemas foi que o Lisca não estava em uma boa jornada…apesar que ele deixou o Inter entre os 4 classificados e o Abelão que perdeu a classificação.
    Assim como a Libertadores na 1ª fase.

  • Almanaque Esportivo » Blog Archive » Inter-B no Gauchão 2010? Como não repetir 2007, final diz: 3 de dezembro de 2009

    [...] resgatei o fracasso do Inter-B no Gauchão 2007. Campeão mundial, o Colorado sequer passou da primeira fase devido a um péssimo planejamento, [...]

Envie seu Comentário