Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 10 dezembro 2009

Análise comparativa: década atual gremista é pior que anos 90 colorado

10 de dezembro de 2009 5

O post de hoje deve ser lido com isenção, atentando-se aos números pelos leitores do Almanaque Esportivo. Ontem li um texto do gremista Felipe Sandrin que diziaVai-se a década maldita., informando sobre as dificuldades do Grêmio desde 2000 e o quão feliz ele estava com o fim deste período. 

Também vi a coluna do colega Wianey Carlet falando sobre o desempenho gremista nesta década. Ao se analisar comparativamente os resultados obtidos no considerado pela imensa maioria dos colorados como a “Década Perdida”, os anos 90 de Asmuz e Záchia, se nota como são ruins os resultados do Grêmio nestes últimos anos. 

Os dados são claros e mostram que, a despeito de uma exagerada ênfase a ‘títulos’ que nem deveriam ser do porte de times como o Grêmio (como a Segunda Divisão), especialmente na gestão de Paulo Odone, os gremistas tem números que exigem melhores resultados de seu time e diretoria. 

Aos poucos, a torcida gremista começa a perceber que seus resultados recentes não são bons e cobrar mais da direção. Duda Kroeff recebeu muito mais pressão da torcida neste ano de 2009 que Odone em todo seu mandato de quatro anos.

OBS: Evidentemente, como homem das exatas, sei que o calendário gregoriano não tem ano zero e as décadas começam sempre no ‘ano 1′ de cada período. Porém historicamente o número “zero” é considerado neste tipo de análise por simbolizar o início de um novo período.

Tabela comparativa entre décadas

Inter foi o time que mais vendeu no Brasil entre 2003 e 2008

10 de dezembro de 2009 1

O Internacional tem se mantido fiel à filosofia de formar e vender jogadores para futuros investimentos no próprio time, tese defendida há muitos anos pela diretoria de Fernando Carvalho e agora Vittorio Piffero.

Um estudo do espetacular site (sítio, como se diz na terrinha) português Futebol Finance comprova esta informação. De acordo com ele, o Colorado arrecadou quase 100 milhões de euros no período entre 2003 e 2008. Com as vendas de Alex e Nilmar (a maior do Brasil nos últimos 2 anos) em 2009, esta marca foi superada com folga.

A venda mais alta de todo este período foi a saída de Robinho para o Real Madrid em 2005 por assombrosos 50 milhões de dólares, sendo 30 milhões para o Santos. A segunda maior transação é do Inter, Alexandre Pato para o Milan por 20 milhões de dólares.

Confiram os valores:


Maiores receitas na transferência de jogadores de 2003 a 2008:

  1. Internacional – R$250,9 milhões (95,1 milhões de Euros)
  2. São Paulo – R$217,8 milhões (82,5 milhões de Euros)
  3. Cruzeiro – R$181,0 milhões (68,6 milhões de Euros)
  4. Santos – R$149,6 milhões (56,7 milhões de Euros)
  5. Atlético-PR – R$126,8 milhões (48,0 milhões de Euros)
  6. Corinthians – R$125,2 milhões (47,4 milhões de Euros)
  7. Palmeiras – R$116,7 milhões (44,2 milhões de Euros)
  8. Grêmio – R$105,0 milhões (39,8 milhões de Euros)
    *Nota – Cruzeiro de 2004 a 2008
    1 Real = 0.379066 EUR
    1 EUR = 2.63806 Reais

    VEJA TAMBÉM:

    As 10 maiores transferências do futebol gaúcho

Goleiro belga marca nos acréscimos e classifica equipe na Europa

10 de dezembro de 2009 0

O goleiro Sinan Bolat virou herói da torcida do Standard Liége ao marcar nos acréscimos do jogo contra o AZ Alkmaar. O time belga, já sem chances de se classificar na Liga dos Campeões, tentava ao menos garantir a terceira colocação, o que lhe daria a chance de continuar disputando a Liga Europa.



Porém o holandês AZ Alkmaar, atual campeão nacional, vencia fora de casa por 1×0. Aos 49 do 2° tempo, o arqueiro Bolat foi para o ataque e marcou de cabeça o gol que eliminou os holandeses e deixou o Standard Liége, time dos brasileiros Fred e Marcos Camozzatto (ambos ex-Internacional) na fase final da Liga Europa. Arsenal e Olimpiacos se classificaram para as oitavas-de-final da Liga dos Campeões da Europa.

Goleiro Sinan Bolat marcando aos 50 do 2º tempo gol da classificação do Liége na Liga Europa