Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

As maiores goleadas da dupla Gre-Nal na Série A: as duas com Celso Roth no comando!

17 de dezembro de 2009 5

Celso Juarez Roth, um dos treinadores mais detestados pela dupla Gre-Nal na última década, pode comemorar um feito. Foi no comando deste técnico as duas maiores goleadas de Grêmio e Internacional na história do Brasileirão, Série A. São os jogos Internacional 7×0 Bragantino, pelo Brasileirão de 1997; e Figueirense 1×7 Grêmio, Brasileirão 2008.

- INTERNACIONAL 7 X 0 BRAGANTINO, BRASILEIRÃO 1997

A primeira ocorreu na noite de 09 de novembro de 1997, Internacional 7×0 Bragantino. É a maior goleada de um time gaúcho na Série A em todos os tempos. Segundo colocado na primeira fase, o Internacional aproveitou-se da enorme ruindade do time paulista, exorcisando fantasmas de anos anteriores.

Um massacre comandado por Christian, autor de três gols e contribuindo para três assistências. Depois de 2×0 no primeiro tempo, o massacre consolidou-se na etapa final: 7×0. Sandoval, Régis e Sílvio (2) marcaram os outros gols.

Foi a primeira vitória do Inter sobre o Bragantino, que havia derrotado o Inter na última rodada do Brasileirão de 1996, eliminando o colorado da competição.  A curiosidade é que neste jogo, o Bragantino já estava rebaixado e mesmo assim o Colorado cometeu a suprema incompetência de perder e ficar fora dos oito classificados, após uma incrível sucessão de resultados paralelos positivos e vitórias seguidas.

Outro ponto interessante é que mesmo levando sete, o Bragantino comemorou a fuga do rebaixamento. Fechando a lista de fatos curiosos: uma eventual derrota colorada prejudicaria o Grêmio, que lutava contra o rebaixamento no mesmo dia.

FICHA DO JOGO:

INTERNACIONAL (7): André; Enciso (Gustavo), Marcão, Régis e Espínola; Ânderson, Fernando, Sandoval e Arílson (Marcelo); Paulo Diniz (Sílvio) e Christian. Técnico: Celso Roth.

BRAGANTINO (0): Alex; Ayupe, Nei, Gino e Charles; Pereira, Édson Baiano, Geraldo e Ronaldo Alfredo; Sandro Pires (Ricardo) e Paulinho. Técnico: Cassiá.

Data: 08/11/1997 – Árbitro: Cláudio Cerdeira (RJ). Renda: R$ 33.158,00. Público: 4.646 (2.790 pagantes) no estádio Beira-Rio.

GOLS: Christian (5 min e 19 min do 1º tempo e 33 min do 2º tempo); Sandoval (1 minuto do 2º tempo), Régis (22 minutos do 2º tempo), Sílvio (27 e 29 do 2º tempo).

- FIGUEIRENSE 1 X 7 GRÊMIO, BRASILEIRÃO 2008

Já a segunda é muito mais recente, um 7×1 do Grêmio sobre o Figueirense. Este jogo ocorreu dia 24 de julho de 2008 e surpreendentemente no estádio Orlando Scarpelli em Florianópolis, palco de sucessivas derrotas do Grêmio. Com aquela vitória, depois de uma sucessão de bons resultados, o Grêmio assumia a liderança do Campeonato Brasileiro na reta final do primeiro turno. Curiosamente, no final do segundo turno seria este mesmo Figueirense, rebaixado na temporada passada, o algoz tricolor com um inesperado empate em 1×1 no Olímpico, dando a liderança para o futuro campeão São Paulo.

O Tricolor terminou o primeiro tempo vencendo por apenas 2×1. O colombiano Perea marcou aos 17 do primeiro tempo. Dez minutos depois, o mesmo Perea ampliou para 2×0 e o Figueira descontou com Cleiton Xavier aos 35 do primeiro tempo.

Na etapa complementar, depois de levar 3×1 com Marcel aos sete minutos, o técnico Paulo César Gusmão tirou os dois volantes e colocou dois atacantes, tática ousada que se mostrou desastrosa para o Figueira. Aproveitando-se disto, o rápido time gremista de 2008 ampliou com Perea aos 21 minutos. Nos 20 minutos finais, o reserva Reinaldo entrou e deu show: marcou aos 24, 35 e 38 minutos do segundo tempo. Final, Grêmio 7×1 Figueirense, na goleada mais estrondosa da temporada 2008 do Campeonato Brasileiro.

FICHA DO JOGO:

FIGUEIRENSE (1): Wilson, Anderson Luís (Wellington Amorim), Asprilla, Bruno Aguiar e Leandro Soares; Diogo (Ramón), Magal (Leandro Carvalho), Marquinho e Cleiton Xavier; Tadeu e Rafael Coelho. Técnico: Paulo César Gusmão

GRÊMIO (7): Victor; Jean, Pereira e William Thiego (Makelelê); Paulo Sérgio (Bruno Teles), William Magrão, Rafael Carioca, Tcheco e Anderson Pico; Perea e Marcel (Reinaldo). Técnico: Celso Roth

Data: 24/07/2008 – Árbitro: Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa/SP). Renda: R$ 156.117,00. Público: 14.931 pagantes no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

VEJA TAMBÉM:

As maiores goleadas do Brasileirão na história

Comentários (5)

  • jeio diz: 17 de dezembro de 2009

    Fala Viúva do Celso Roth, tu ainda lembra,…

  • Zé Eduardo Morais diz: 17 de dezembro de 2009

    Perin!

    Esse Sandro Pires da escalação do Bragantino é o velho Sandro Gaúcho de guerra, artilheiro do Gaúchão pelo Ypiranga de Erechim, que passou pelo Nóia e foi parar no Santo André, campeão da Copa do Brasil de 2004

  • Robbie Fowler diz: 17 de dezembro de 2009

    Hey – Eliminação no jogo contra o Braga na fase classificatória foi em 96, não 97.

  • Robbie Fowler diz: 17 de dezembro de 2009

    Hum, tá um pouco ambíguo, pois o quarto parágrafo começa no jogo de 1996 e termina no de 1997 =) Outra, na ficha do jogo tá como 7 a 1.

  • Diego diz: 18 de dezembro de 2009

    Viu só? Falem do Roth! Hehehehe

Envie seu Comentário