Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 21 dezembro 2009

Ainda sobre o Sub-20

21 de dezembro de 2009 45

Algumas considerações sobre meu post anterior, “Finalista, Grêmio deve se preocupar com a qualidade no Sub-20. Inter nem tanto“:

  • Todos os comentários educados, criticando ou não, foram aprovados.
  • Sou da tese que categorias de base servem para formar jogadores. Um time Sub-20 fraco como o do Grêmio 2008 foi campeão e um mais fraco ainda em 2009 pode vir a ser bicampeão. Mas vale muito menos que o belo time de 2006, que perdeu na final de goleada mas tinha jogadores do quilate de Cássio e Carlos Eduardo.

    Para ilustrar, olhem a escalação daquele jogo:

    Internacional: Muriel; Diogo, Cauê, Cristian e Edinho; Possebom (Rodrigo César), Fernando, Abu (Taianan) e Ramon (Farias); Luiz Adriano e Alexandre (Wellington). Técnico: Osmar Loss

    Grêmio: Cássio; Luís Felipe, Caçapa, Léo e Ânderson Pico (Revison); William Magrão, Marcelo (Vasco), Itaqui (Elton), Diogo (Aloísio); Fernando Genro (Jeisson) e Carlos Eduardo. Técnico: Julinho Camargo

  • Tem certas coisas que são difíceis de entender. Deixei claro que os 11 desfalques do Inter são por causa do Inter-B. Em nenhum momento contabilizei jogadores já no plantel profissional, casos de Douglas Costa, Giuliano, Maylson, etc. Mesmo assim um monte de gente citou os mesmos como se eu estivesse “distorcendo”.
  • Aliás, o post nada tem a ver com ‘choro’. E sim com o mau futebol nos seis jogos que vi da Dupla Gre-Nal no Brasileirão Sub-20 2009. E na Copa SP de Juniores, com este mesmo time, o Inter deve dar um fiasco como nos tempos da era Záchia e Asmuz.
  • É evidente que se todos os possíveis colorados estivessem em campo o resultado poderia ser até pior. Mas é muito menos provável, a diferença entre os zagueiros, laterais e meias de cada time, por exemplo, é notável. 
  • O cerne do post é a falta de qualidade dos dois times. Sobretudo o do Grêmio. Para mim, nenhum tem potencial de futuro titular.
  • Finalizando, em nenhum momento nos mais de dois anos e meio de Almanaque Esportivo, escondi minha preferência clubística. Já escrevi aqui, mais de uma vez, que qualquer pesquisa de cinco segundos no Google deixa claro a preferência. Só não tem a ver com o Almanaque Esportivo, blog que escrevo por vontade e não por obrigação.

    Aliás, acho uma tremenda bobagem o patrulhamento que se faz na imprensa (na qual não me incluo) de “esconder o time”, coisa que não ocorre em nenhum outro estado da Federação (já morei em Minas, conheço muito bem o Rio e SP, por exemplo).

    Por exemplo, um comentarista que torce para o mesmo time que eu me faz discordar em 90% dos comentários. Já meu narrador preferido é torcedor do time adversário.

Finalista, Grêmio deve se preocupar com a qualidade no Sub-20. Inter nem tanto

21 de dezembro de 2009 35

O Grêmio está na decisão do Brasileiro Sub-20 ao superarInternacional nas semifinais, na disputa de penalidades. Agora, luta contra o Atlético-MG pelo bicampeonato da competição, vencido pela primeira vez em 2008. Pode parecer paradoxal, mas a verdade está na manchete deste post: os gremistas devem se preocupar mais do que os colorados com o péssimo futebol apresentado ao longo da competição.

A qualidade técnica dos dois times foi horrorosa, sobretudo a colorada. Mas o Grêmio estava com força máxima e ficou devendo. A explicação é a seguinte: o Internacional jogou sem 10 atletas cedidos ao Inter-B, que irá disputar o Gauchão 2010. Deixo claro ainda que Daniel, Giuliano e Marquinhos já estão no grupo principal, assim como Mário Fernandes e Bruno Collaço, então não considero ‘desfalques‘ do Sub-20.

A transmissão da TV falou em 13 jogadores no Inter-B, mas confesso que não imaginei quem seriam os ausentes que faltaram na minha lista. Talvez Lucas Roggia, mas este não está no Inter-B por causa de problemas com a demora na renovação de contrato, o que finalmente ocorreu no último mês. Marcos Bambam está machucado, mas Pessali também pelo Grêmio, e isto não conta.

Mesmo jogadores já integrados ao grupo principal gremista, como Saimon e Bérgson, jogaram no Sub-20. Se o time colorado fosse o titular, com Agenor; Kléber, Wágner Silva, Juan e Kaoê; Élton, Natan, João Paulo e Lima; Léo e Samuel Rosa (o único que seria titular do time atual), a diferença técnica seria notável. E se jogasse tão mal quanto o time colorado que jogou, aí sim a preocupação seria válida.

Do Grêmio gostei, como sempre, da categoria do zagueiro Saimon, acho um dos melhores de sua geração. Aliás, é tradição azul revelar zagueiros, mesmo aqueles que não começaram no clube como Léo (que veio do Ipatinga) e Mário Fernandes (do São Caetano). Hoje o Grêmio é referência de bons ou excelentes zagueiros (para mim, o Mário Fernandes vai ser cracasso de Seleção Brasileira, podem me cobrar).

Porém não sou de mesmice e não vou elogiar o Busatto como grande goleiro. Já vi falhas feias dele nos juniores e juvenis, foi muito mal na Copa SP-2009. Ontem mesmo ele cometeu dois pênaltis desnecessários além de errar em algumas saídas de bola. Mais uma vez o Tricolor peca nos atacantes, ambos muito fracos.

Do Inter? Não gostei de ninguém, fora o goleiro Rafael Copetti. E fim.

Jogadores do Inter da categoria 1990 ou superior que estão no Inter B:
GOLEIROS: Agenor, William
ZAGUEIROS: Wágner Silva, Juan
LATERAIS: Kléber, Kaoê
VOLANTES: Élton, Natan
MEIA: Lima, João Paulo
ATACANTE: Léo

Em casa e fora: as melhores campanhas desde 2003 na Série A

21 de dezembro de 2009 3

Encerrando a temporada 2009, vamos mostrar um levantamento com as melhores e piores campanhas de mandantes e visitantes no Campeonato Brasileiro desde o início da era ‘pontos-corridos’, em 2003.

Na ocasião, o Cruzeiro foi o melhor time em casa e também como visitante, confirmando sua avassaladora campanha naquela temporada. Somente em 2007 outro time foi o melhor como mandante e visitante: o São Paulo, que conquistaria o pentacampeonato nacional.

No Brasileirão 2009, a melhor campanha em casa evidentemente foi do Grêmio, único invicto da história dos pontos corridos em casa e aproveitamento de 82,46% no Olímpico. Já como visitante, o melhor foi o Cruzeiro, invicto há 12 jogos fora do Mineirão. O time mineiro conquistou 56,14% dos pontos como visitante.

O pior aproveitamento da história de um mandante foi do América-RN em 2007, com pífios 15,78% de aproveitamento. O time potiguar era o único a ter pior campanha em casa e como visitante até o Sport igualar esta marca, na atual temporada.

Apesar de ser o único invicto como mandante de um Brasileirão de pontos corridos, o Grêmio divide a primazia de ter o melhor aproveitamento da história ao lado do Cruzeiro (2008) e do Santos (2006), todos com 47 pontos em 19 jogos, perfazendo 82,45% de aproveitamento.

Como visitante, o melhor de todos é o Cruzeiro de 2003, com 63,76% de aproveitamento. O pior é o Ipatinga, com míseros 8,77% de aproveitamento ano passado.

MANDANTE

2003 – MELHOR: CRUZEIRO – 81,15 %
– PIOR: PONTE PRETA – 44,92 %
2004 – MELHOR: SANTOS e SÃO PAULO – 81,15 %
– PIOR: GRÊMIO – 42,02 %
2005 – MELHOR: PALMEIRAS – 73,01%
– PIOR: ATLÉTICO-MG – 34,92 %
2006 – MELHOR: SANTOS – 82,45 %
– PIOR: FORTALEZA – 35,08 %
2007 – MELHOR: SÃO PAULO – 73,68 %
– PIOR: AMÉRICA-RN – 15,78 %
2008 – MELHOR: CRUZEIRO – 82,45 %
– PIOR: VASCO DA GAMA – 43,85 %
2009 – MELHOR: GRÊMIO – 82,46%
– PIOR: SPORT – 42,11%

Classificação do time mandante - http://tabelasdefutebol.blogspot.com

VISITANTE

2003 – MELHOR: CRUZEIRO – 63,76 %
– PIOR: BAHIA – 10,14 %
2004 – MELHOR: PALMEIRAS – 55,07 %
– PIOR: VITÓRIA – 10,14 %
2005 – MELHOR: CORINTHIANS – 61,90 %
– PIOR: PAYSANDÚ – 14,28 %
2006 – MELHOR: INTERNACIONAL – 57,89 %
– PIOR: SANTA CRUZ – 10,52 %
2007 – MELHOR: SÃO PAULO – 61,40 %
– PIOR: AMÉRICA-RN – 14,03 %
2008 – MELHOR: SÃO PAULO – 50,87 %
– PIOR: IPATINGA – 8,77 %
2009 – MELHOR: CRUZEIRO – 56,14%
– PIOR: SPORT – 12,28%

2009 - Visitantes no Brasileirão