Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Gol de Máxi López está sob suspeita. Lembram do caso Tuta?

22 de março de 2010 13

O site Betfair, a maior empresa de apostas do planeta, anulou todas as apostas no jogo Chievo 1×1 Catania, pelo Campeonato Italiano ontem em Verona, em informação confirmada por seu porta-voz. Mais de dois milhões de libras foram apostados nesta partida, um percentual totalmente incomum para o perfil deste jogo entre dois times pequenos e desconhecidos do público inglês.

A maioria dos palpites cravou no empate, muitos deles em 1×1. Outras empresas de apostas, como a Bet365 também anularam as apostas. O dinheiro será devolvido aos apostadores. Outras casas de apostas mantiveram a taxa de de 3.1 para 1.65 pelo empate, baixando consideravelmente a cotação anterior .

Ainda assim a divisão de apostas permaneceu inalterada e ocorreram anulações. De 594 apostas, 531 foram no empate.  Uma única aposta de 270 mil libras esterlinas causou espanto, contra no máximo de 50 mil euros no jogo Palermo 1×1 Internazionale, o mais importante da rodada.

Apostadores profissionais informaram em fóruns que quando perceberam que algo havia de errado neste jogo, resolveram apostas em grandes quantidades. Um típico “trabalho italiano” (“Italian Job”), como disseram alguns se referindo aos históricos escândalos esportivos no país tetracampeão mundial.

O que mais surpreende é que justamente este jogo teve uma penalidade inexistente para o Catania, sofrida pelo ex-gremista Máxi López, que tropeçou nas pernas e caiu na área. Ele mesmo bateu e converteu. Vejam o lance:

A polêmica sobre este jogo relembra outro empate envolvendo times pequenos do futebol italiano. Na temporada 1998/99, curiosamente o também ex-centroavante gremista Tuta ficou envolvido em uma confusão no jogo Venezia 2×1 Bari, dia 24 de janeiro de 1999, ao marcar um gol nos acréscimos e garantir a vitória da equipe da casa sobre o adversário siciliano.

Na zona de rebaixamento, causou estranheza para o atleta o fato do seu time não comemorar um gol nos acréscimos. Mais ainda quando Tuta, após o jogo, disse que o capitão do seu time, Filippo Maniero, informou para ele antes da falta lateral que gerou o gol que o “empate estava muito bom“. Depois desmentiu tudo e disse que apenas não havia entendido a língua italiana do companheiro, corroborado por Maniero.

Naquele mesmo ano, o Empoli perdeu dois pontos por suspeita de manipulação em um jogo contra a Sampdoria.

Como quase sempre no futebol italiano, esta história terminou em “pizza”…Não deu em nada.

Comentários (13)

  • Roberto diz: 22 de março de 2010

    Pára lá, foi penalti! O zagueiro nitidamente toca o pé do argentino (de quem não gosto, já vou adiantando). Lembra aquele lance do Simon lá em Fortaleza. Neste lance do Máxi o penalti foi mais claro. Agora, se houve manipulação do resultado eu não sei nem quero saber. Quem manda ficar apostando dinheiro nesses mercenários.

  • Celso Ceschini diz: 22 de março de 2010

    Alexandre,

    Sou gremista e tenho todos os motivos para “odiar” o Maxi Lopez, mas como tu sabe que ele caiu sozinho? Tudo bem, tem toda uma polêmica envolvendo as apostas estranhas num jogo estranho, mas daí vir e dizer que ele caiu sozinho, aí é demais. Nota-se que tu nunca jogou futebol e não tem noção de um lance destes. Só se a tua imagem é em 3D ou se tu tens uma câmera nas chuteiras do adversário.

    Cara, não queima o teu filme assim.

    Então diz que o zagueiro derrubou o Maxi de propósito, mas não que ele tropeçou nas pernas…

    Abraço,

    Celso Ceschini

  • Matias Schuler Guenter diz: 22 de março de 2010

    Tche, foi penalti!!

  • Tricolor diz: 22 de março de 2010

    Pode ser que o jogo tenha algo estranho no resultado. Mas o Maxi Lopez foi atropelado pelo zagueiro e o penalti existiu. É só dar uma olhada que ele foi tocado e caiu. Sem dúvidas foi penalti.

  • Francisco Biolchi diz: 22 de março de 2010

    Cara! Sou colorado. Mas, tem que dizer a verdade: FOI PENALTY!!!
    Não tem nem dúvida. desde o primeiro momento se vê que o cara tocou o Maxi Lopes por trás..

  • rodrigo handal diz: 22 de março de 2010

    ESTE TIPO DE COISA ME LEMBRA BELÉM DO PARÁ E L.A. 2006.

    É REALMENTE UMA VERGONHA!!!

  • newton diz: 22 de março de 2010

    para mim foi penalti o jagueiro querendo ou não dá um toquinho na perna do maxi que o desloca fazendo com que pareça que tropeça nas proprias pernas , mas voce pode ver que a perna que está atras é cruzada e pega na da frente pelo toque do zagueiro

  • Fernando diz: 23 de março de 2010

    O Maxi López foi tocado por traz, claro que foi penalti!!!!!!

  • Mazahta Jr diz: 23 de março de 2010

    Penalti claro. A polemica não se sustenta com as imagens.

  • ALESSANDRO diz: 23 de março de 2010

    ESSE TIPO DE COISA ME LEMBRA CRICIÚMA…HÁ UNS ANOS ATRÁS….

    É REALMENTE UMA VERGONHA !!!

  • Raukores diz: 23 de março de 2010

    Bom, me pareceu penalti tb. Mas vindo deste pilantra do M. Lopez não duvido nada. Agora não entendo um negocio. Se o time dele tava perdendo, e ele tenta simular um penalti, era pra empatar o jogo. Estranho era se tivesse um gol contra, ou se todos fizessem corpo mole depois do empate. Em resumo, se houve algo manipulado, o foco não deveria ser somente o penalti, que me pareceu a tradicional “tropeçada forçada” que algum amigo de infância já deve ter apresentado a todos.

  • Roberto diz: 23 de março de 2010

    Pois é, Raukores. Muito estranho o zagueiro ter feito o pênalti, que levaria ao empate dos apostadores, num lance absolutamente desnecessáro, em que o Máxi estava de costas pro gol e correndo pra fora da área…

  • Samuel diz: 24 de março de 2010

    Repare, no último replay, o movimento da perna do zagueiro, que rotaciona o tornozelo bruscamente (pode ser visto acompanhando a meia ou a chuteira dele) no momento em que cruza com o Maxi. Esse movimento é impossível de ser feito desta maneira, a menos que haja o contato físico. Como diria Galvão Bueno: “A física não permite amigo”. Se foi ou não penalti é discutível, mas que o contato físico existiu é inquestionável.

Envie seu Comentário