Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 2 junho 2010

OPINIÃO: Carta de repúdio à CBF e ao Governo do Zimbábue. O Haiti podia ter sido aqui...

02 de junho de 2010 13

Carta fictícia ao Governo do Zimbábue e à Confederação Brasileira de Futebol sobre o jogo de hoje, Zimbábue 0×3 Brasil. Endereçada para o ‘presidente eleito’ do Zimbábue (há mais de 30 anos) Robert Mugabe e para o presidente da CBF, Ricardo Teixeira:

“Esta é uma missiva aberta do povo zimbabuano para o mundo, endereçada aos comandantes do Zimbábue e da CBF. Estou usando este espaço para repudiar o pagamento de uma cota milionária para a CBF pelo amistoso-treino de hoje da Seleção Brasileira de Futebol contra a amadora seleção de nosso país. Serão 1.3 milhões de dólares para enfrentar o Zimbábue.

Entendo que nossa gente realmente necessite de um pouco de alegria e diversão em uma vida tão difícil. A alegria de nosso povo foi genuína. Tivemos feriado nacional hoje!

A emoção de ver os ídolos que só se vê nas televisões dos vizinhos (1 em cada 20 zimbabuanos tem tevê, sabiam?) não tem preço.O jogo era o que menos importa. Kaká, aqui em Harare? O Lúcio, o Maicon! Que coisa fantástica!

Porém… E esta cota? Nossa economia era uma das mais pobres do planeta em 2000. Hoje é a pior. Os índices ‘sociais’ são os piores do planeta em quase todos os quesitos.

Recentemente a segunda maior hiperinflação da história da humanidade registrada, de 6.5 x 10108% ao ano (acumulados até abril de 2009, quando nossa inútil moeda local dólar zimbabuano foi extinta. Os outros indicadores são igualmente desesperadores:

  • Mortalidade infantil de 102 por mil nascidos
  • Taxa de desemprego de 94%
  • 25% da população contaminada pela AIDS
  • Expectativa de vida de 37 anos para mulheres, 34 para homens
  • População decrescente: entre 2002 e 2006, o país perdeu 3,4 milhões de pessoas, a maioria absoluta refugiada na África do Sul.

A CBF recebe mais de 500 milhões de reais POR ANO de patrocínios e cotas comerciais, não precisaria desta ‘migalha’.

De nosso governantes não esperamos nada. Já tivemos várias guerras e muita miséria. Mais uma vez, preferimos violentar as finanças de nosso país miserável, governado por um ditador há décadas, para encher de trocados os bilionários cofres da CBF. 

Não compreendo porque não fazer isto de maneira gratuita. Porque a CBF não fez um gesto de grandiosidade, jogando apenas por hospedagem e com o valor ingressos destinados a obras sociais que beneficiem alguns dos milhões de miseráveis de nossa antiga Rodésia?

Pois perdemos uma oportunidade de repetir o Haiti, 2004. Afinal, o Haiti É aqui…

Atenciosamente,

Povo do Zimbábue”

Haiti, 2004, “O Jogo da Paz” – Brasil 6×0 Haiti