Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de julho 2010

GP DA EUROPA - Valencia consegue ser pior que Mônaco!

09 de julho de 2010 2

Em protesto contra este lixo de pista, me recuso a comentar mais detalhadamente o GP da Europa, em Valencia. É inadmissível que “belíssimas” e CHATÍSSIMAS corridas como Abu Dhabi e Valencia passem a existir por causa do “gênio” de Hermann Tike, que faz circuitos planos extremamente parecidos entre si e que não permitem ultrapassagens durante a corrida inteira.

Prova vencida facilmente por Sebastien Vettel, e que teve como ponto mais ‘emocionante’ o espetacular acidente de Mark Webber, que decolou na traseira de Heikki Kovalainen. De realmente bacana, a ótima corrida das Williams, sobretudo de Rubens Barrichello, que chegou em 4º lugar. Em compensação, péssima prova das Ferraris.

O acidente de Mark Webber, muito mais rápido que Heikki Kovalainen, gerou o grande susto da temporada. Confesso que segurei a respiração até ver o australiano mexendo a cabeça, felizmente sem sofrer nada.

Kovalainen e Webber fazem strike em Valencia - Print reprodução TV

O outro ponto digno de nota foi mais um equívoco na regulamentação da entrada do Safety Car, que causou uma punição muito branda para nove pilotos. A Ferrari foi bem prejudicada neste aspecto. Lewis Hamilton se deu bem, chegou em segundo lugar e disparou na liderança do Mundial de Pilotos.

PREMIAÇÕES ESPECIAIS DO ALMANAQUE ESPORTIVO – F1-2010:

http://wp.clicrbs.com.br/almanaqueesportivo/2010/03/17/premiacoes-especiais-na-f-1-2010-do-almanaque-esportivo/

Troféu Jim Clark – Rubens Barrichello, melhor corrida em muito tempo. Justo na pista aonde venceu ano passado. Menção honrosa para Sebastien Vettel, que foi perfeito liderando todo o GP com tranquilidade.

Troféu “Rouge & Blanc” – Para Kamui Kobayashi, que conseguiu DUAS ultrapassagens nas últimas duas voltas, uma delas sobre o bicampeão Fernando Alonso.

Troféu “Didi Mocó Prize for Technical Achievements” – Para o patético incidente ocorrido na GP2 envolvendo a equipe Coloni e o brasileiro Alberto Valerio. Sobrou para a câmera…




Troféu “Chris Amon”
- Para Nico Hulkenberg, que fez praticamente tudo certo na corrida e, quando os pontos eram certos, viu seu Williams-Cosworth ter problemas mecânicos…

Troféu “Fiofó de Ouro” - Para Mark Webber, por estar vivo depois disto:

Troféu “Porquê Eu Não Fiquei Com Minha Boca Fechada” - Todo mundo comportado

Troféu “Dick Vigarista”
– Para a FIA, que faz uma regra idiota de safety-car e ainda dá uma punição mais ridícula ainda.

VEJA TAMBÉM:

GP DA EUROPA 2009: Enfim, a 100° vitória brasileira!

GP DA EUROPA 2008: Inventaram um Mônaco espanhol…

Amanhã, os treinos para o GP da Inglaterra na sempre desafiadora Silverstone!

Resumão das quartas, os melhores e piores do Mundial

06 de julho de 2010 1

As quartas-de-final da Copa do Mundo 2010 terminaram no último sábado. Quatro times seguiram adiante no Mundial da África do Sul, e outras quatro equipes voltaram para casa. Para decepção nacional, mais uma vez caímos nas quartas-de-final, sina brasileira que ocorreu nos Mundiais de 82, 86, 2006 e 2010.

A Holanda, time preconizado por mim em 2003, virou sobre o time brasileiro e passou para as semifinais quando enfrentará o Uruguai. Sneijder, o astro da Internazionale, foi o autor de dois gols no confronto contra o time de Dunga. Detalhes sobre a derrocada e uma análise para o futuro serão feitos em um post complementar.

No maior ‘milagre’ do Mundial até agora, a “Celeste Olímpica” reviveu um momento histórico ao bater Gana nos pênaltis depois de um 1×1 no tempo normal e de escapar de um pênalti aos 121 minutos de jogo, ou 16 do 2º tempo da prorrogação. Para desespero de todo um continente, Asamoah Gyan chutou no travessão a primeira oportunidade de um time africano chegar às semifinais de uma Copa do Mundo. Gana se iguala à Camarões (1990) e Senegal (2002) como melhor resultado da África em um Mundial.

Já a Alemanha, superando os prognósticos de um placar tão elevado mas confirmando a eficiência de seu jogo veloz e ofensivo, enfiou uma goleada de 4×0 sobre a Argentina de Diego Maradona. Messi, de novo, foi apagado e não fez gols. O técnico alemão Joachim Loew mostrou que sabia anular os pontos fortes argentinos, explorando a fragilidade do time mal-treinado pela lenda da Villa Fiorito.

Finalizando, a Espanha confirmou as expectativas e superou o Paraguai por 1×0 em um jogo muito duro para a atual campeã européia. Porém, mais importante que isto, foi a atuação soberba da equipe paraguaia, que finalmente fez um jogo de muita qualidade no Mundial. Desespero para o jovem Óscar Cardozo, que errou um pênalti no tempo normal que poderia ter dado a classificação em um jogo tão equilibrado. A Espanha errou também, mas no final do jogo David Villa decidiu a partida e, de quebra, se tornou artilheiro da Copa com 5 gols.

Tudo que de melhor, e pior, ocorreu nas quartas-de-final da Copa 2010 - Crédito: fotos AFP

Melhor time das quartas-de-final: Alemanha, que patrolou a Argentina

Pior time das quartas-de-final: Argentina, goleada pelso alemães

Melhor defesa das quartas-de-final: Para mim, o Paraguai, que mesmo perdendo segurou um time absurdamente superior

Pior defesa das quartas-de-final: Argentina, que falhou conforme todos esperavam

Melhor ataque das quartas-de-final: Alemanha, que goleou em uma fase decisiva.

Pior ataque das quartas-de-final: Paraguai e Argentina, que ficaram em branco.

Surpresas positivas das quartas-de-final: Paraguai, que fez um inesperado ótimo jogo contra a Espanha depois de sucessivas partidas abaixo da crítica.

Surpresas negativas das quartas-de-final: A péssima atuação defensiva do Brasil, justo nosso ponto forte.

Zebra das quartas-de-final: A Holanda, que fez um péssimo 1° tempo mas virou sobre o Brasil com autoridade

Craque das quartas-de-final: Sneijder (Holanda), melhor em campo contra os brasileiros e autor de dois gols.

Revelação das quartas-de-final: Khedira (Alemanha), atuação espetacular contra os argentinos, anulando Messi & Cia

Golaço das quartas-de-final: O 3° gol da Alemanha, quando Schweinsteiger entrou a dribles na defesa argentina

Gol heróico das quartas-de-final: Villa (Espanha), no finalzinho na duríssima vitória da Espanha sobre o Paraguai.

‘Quase golaço’ das quartas-de-final: Jogadaça brasileira, com toques de primeira e que terminou em um chute de longe de Kaká para milagre do goleiro holandês Stekelenburg.

Defesa das quartas-de-final: Stekelenburg (Holanda), em chutaço de Kaká quando a Holanda perdia por 1×0. Menção honrosa para a defesa de Casillas no pênalti mal-batido de Oscár Cardozo. Menção honrosa para a ‘defesa’ de Luís Suárez (Uruguai)

Frango das quartas-de-final: Júlio César (Brasil), que falhou feio no 1° gol da Holanda. Contra do Felipe Melo, mas erro do brasileiro.

Burrice das quartas-de-final: Felipe Melo (Brasil), sendo merecidamente expulso após um pontapé em Robben.

Mico das quartas-de-final: O pênalti perdido pelo ganês Gyan aos 16 minutos do 2° tempo da prorrogação, que classificaria o seu time para a semifinal.

Melhor técnico das quartas-de-final: Gerardo Martino (Paraguai), que mexeu em seis posições e acertou o time paraguaio

Pior treinador das quartas-de-final: Diego Maradona (Argentina), que errou no planejamento tático e nas substituições. Dunga merece menção, pois não tirou Felipe Melo antes deste ser expulso

Melhor árbitro das quartas-de-final: Olegário Benquerença (Portugal), muito bem nos 120 min de Gana 1×1 Uruguai.

Pior árbitro das quartas-de-final: Carlos Batres (Guatemala) e seus bandeirinhas no jogo Espanha 1×0 Paraguai por não mandar bater de novo a penalidade paraguaia de Cardozo (os espanhóis invadiram) e porque não deu pênalti para Espanha no rebote do pênalti desperdiçado por Xabi Alonso

Melhor jogo das quartas-de-final: Alemanha 4×0 Argentina

Pior jogo das quartas-de-final: Espanha 1×0 Paraguai

Top das quartas-de-final: Alemanha, Holanda e Espanha

Bottom das quartas-de-final: Argentina, Brasil

Seleção das quartas-de-final: Stekelenburg (Holanda); Lahm (Alemanha), Da Silva (Paraguai), Mertersacker (Alemanha) e Boateng (Alemanha); Khedira (Alemanha), Schweingsteiger (Alemanha), Sneijder (Holanda) e Iniesta (Espanha); Villa (Espanha) e Klose (Alemanha)

VEJA TAMBÉM:

Copa 2010: Resumão da 1º rodada, os melhores e piores do Mundial

Imagens da euforia uruguaia no jogo contra Gana - em Johannesburgo, POA e Montreal

05 de julho de 2010 1

Ainda repercutindo o histórico triunfo do Uruguai sobre Gana, nas quartas-de-final da Copa do Mundo de 2010, achei três vídeos monstrando a torcida uruguaia durante o jogo.

O melhor de todos é o já célebre vídeo amador do astro uruguaio Diego Forlán no hotel em Johannesburgo logo após o jogo histórico:

Outro deles mostra um enorme contingente de uruguaios em Porto Alegre, em um famoso restaurante típico da capital.

Reparem no desespero da torcida no instante de tempo 0min11s:

O último mostra a torcida em Montreal, em um bar da belíssima cidade canadense. Vejam:

Semifinal de 2010, Holanda vs. Uruguai marcou a estréia da "Laranja Mecânica" em 1974

05 de julho de 2010 1

Holanda e Uruguai se enfrentam nesta terça-feira pelas semifinais da Copa do Mundo de 2010. Os holandeses superaram o Brasil enquanto os uruguaios, em um jogo inesquecível, bateram os ganeses nos pênaltis. A Holanda não chegava nas semifinais desde 1998, quando perdeu para o Brasil. Já o Uruguai não chegava nas semifinais há 40 anos, quando perdeu igualmente para o Brasil.

O mais curioso é que esta partida marcou também a estréia do lendário time da Holanda em 1974 na Copa do Mundo da Alemanha Ocidental. Na ocasião, os holandeses enfrentaram os uruguaios e deram um dos maiores shows tático-técnicos da história. Foi o nascimento do “Futebol Total”, do time treinado por Rinus Michels e capitaneado em campo por Johan Cruijff. Curiosamente, o pai do astro uruguaio Diego Forlán jogou naquele dia, Nestor Pablo Forlán.

O estádio Niedersachsenstadion em Hannover nunca mais viu uma exibição como aquelas. Foi a estréia da “Laranja Mecânica” e do “Carrossel Holandês” !

A Holanda, que só tinha disputado, e muito mal, apenas duasCopa do Mundo (1934 e 1938), mostrou inovações táticas que nenhum outro time do mundo conseguiu repetir depois. Outros conceitos, como marcação pressão e linha de impedimento, foram adotados e são seguidos até hoje.

O placar foi de 2×0 para a Holanda, mas deveria ter sido muito mais. Rep marcou aos oito do primeiro tempo e 42 do segundo tempo. Se acham exagero, vejam o compacto daquele jogo:

E aqui, com narração da época:

HOLANDA (2): Jongbloed – Suurbier, Rijsbergen, Haan, Krol – Jansen, Neeskens, van Hanegem, Rep – Cruijff (c), Rensenbrink

URUGUAI (0): Mazurkiewicz – Jauregui, Masnik (c), Forlán, Pavoni – Espárrago, Montero-Castillo, Rocha, Cubilla (68 Milar) – Morena, Mantegazza

Em 2003, eu previ que o time do Ajax faria sucesso - A ZH acreditou!

02 de julho de 2010 1

Nesta sexta-feira, na derrota por 2×1 de virada para a Holanda, que tirou a Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 2010, vimos cinco titulares do time do Ajax de 2003 entre os 11 holandeses que começaram o jogo. E outro, van der Vaart, não jogou porque estava machucado. Me lembrei da primeira vez que meu nome saiu na Zero Hora, foi em

Na época sugeri para uma coluna das sextas-feiras do Luiz Zini uma matéria sobre o time do Ajax sensação européia no 4-3-3 ofensivo daquela época. Naquele time alguns nomes se destacavam: Sneijder, Stekelenburg (que disputava posição com o romeno Lobont), Van der Vaart, de Jong, Heitinga (todos holandeses), Ibrahimovic (sueco), Chivu (romeno) e Grygera (tcheco). Eles jogavam com os experientes Gálasek e Sonck.

Para minha surpresa, minha sugestão foi escolhida e saiu a publicação disto na Zero Hora dia 09/05/2003. Vejam o recorte abaixo:

\

Sete anos se passaram, alguns nomes não brilharam tanto quanto se esperava (um romeno Nicolae Mitea ficou pelo caminho, sumido na carreira), mas outros se tornaram estrelas internacionais. Ibrahimovic brilhou no próprio Ajax e no futebol italiano, Robben é o craque do vice-campeão europeu Bayern de Munique enquanto Sneijder é ídolo no campeão europeu, a Internazionale.

Faltou experiência na época, afinal o time conquistou apenas uma Copa da Holanda e outro Campeonato Nacional. Porém chegou nas quartas-de-final da Liga dos Campeões 2002/03, sendo eliminado pelo futuro campeão Milan com um gol de Inzaghi aos 44 do 2º tempo. Vejam imagens do título holandês de 2002:

Hoje, Stekelenburg e principalmente Sneijder definiram a eliminação brasileira. Ruim para nós, mas a confirmação daquele time do Ajax de 2002/03…

Em 2005 escrevi sobre a renovação holandesa para uma lista de futebol:

—–Mensagem original—–

De: Alexandre Perin [mailto:perin79@terra.com.br]

Enviada em: quinta-feira, 9 de junho de 2005 11:58

Para: mundodabola@yahoogrupos.com.br

Assunto: Holanda

Marco Van Basten, recuperando os dois anos perdidos com o idiota do Van Gaal, está fazendo um belo trabalho de renovação na Seleção Holandesa

O time está muito confiante, e como sempre, a Holanda mostra uma fortísima capacidade de renovação.Vários garotos estão se firmando no time, além dos que já são um pouco mais tarimbados e agora tem jogado mais constantemente (Van der Vaart, Sneijder)… Além dos calejados e qualificados Cocu, Van

Bommel, Van Nistelrooy e Van der Sar…

Agora tem mais: Robben, Van Persie, Kuyt (me parece um centroavante matador, já fez 2 gols nas Eliminatórias em 2 jogos), Maduro, de Jong, Vlaat, Ryan Babel,

Este time vai incomodar muito na Euro’2008 e na Copa de 2010... Só não sei como estará a zaga…

Alexandre Perin

Só nos resta rir... Felipe Melo facts!

02 de julho de 2010 11
Já que fomos pro saco, só nos resta rir das inevitáveis piadas… Algumas são inéditas, outras adaptações…
Felipe Melo Facts - Pierre-Philippe Marconi, AFP
  • Por causa do Felipe Melo, os melhores momentos da copa vão ser editados pelo Quentin Tarantino.
  • As namoradas de Felipe Melo têm medo de pedir carinho a ele. Ele pode entender carrinho
  • Milhares de pessoas no mundo deram entrada no hospital após assistir à atuação de Felipe Melo em transmissão 3D.
  • Felipe Melo não é bom de matemática mas gosta de dividir sem deixar restos.
  • O cartão de visitas do Felipe Melo é o vermelho.
  • No jogo de xadrez: Cristiano Ronaldo é a Dama; Kaká é o Bispo; Julio Batista é a Torre; Felipe Melo, o Cavalo.
  • Uma vez Felipe Melo foi jogar JoKenPo com o presidente Lula. Ele tinha uma tesoura, e o Lula, 5 dedos.
  • O Michael Jackson morto faz muita falta. O Felipe Melo vivo faz mais ainda.
  • Após os treinos, alguns jogadores treinam cobranças de faltas, já Felipe Melo treina como cometê-las.
  • A lenda da mula sem cabeça começou depois de um pé alto de Felipe Melo.
  • O saci tinha duas pernas até ser atingido por Felipe Melo
  • Todas as seleções têm volante… nós temos para-choque.
  • Felipe Melo é o único jogador que você encontra no FIFA 2010, no Winning Eleven e no Mortal Kombat.
  • O Felipe Melo não é o Dunga JR, ele é o Dunga Junior Baiano
  • O Corcunda de Notre Dame era um modelo famoso até conhecer Felipe Melo
  • Felipe Melo não nasceu, foi expulso do útero
  • Aquiles uma vez dividiu uma bola com Felipe Melo, seu calcanhar nunca mais foi o mesmo
  • Felipe Melo foi expulso da escolinha do Junior Baiano por agredir o Bruno do Flamengo….
  • Chuck Norris encerrou sua carreira no cinema após um carrinho de Felipe Melo… Em “Velozes e furiosos!!!”