Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 1 agosto 2010

Batida na Fórmula Superliga lembra gravíssimo acidente de 1988 na F-3000 em Brands Hatch

01 de agosto de 2010 0

Recebi via Twitter (@perin1979) a imagem do acidente impressionante envolvendo o neozelandês Chris van der Drift na Fórmula-Superliga em Brands Hatch (Inglaterra), neste domingo. A dica foi do amigo português Paulo Teixeira, do excepcional blog Continental Circus

Ele, que defende as cores do time grego Olympiacos, decolou ao tocar na roda de Julien Jousse (Roma), e acertou o barranco, acima do guard-rail.Depois do acidente, van der Drift quebrou o tornozelo, teve lesões no ombro e ainda escoriações, mas passa bem.

Vejam as cenas:

O impressionante é que a batida de hoje imediatamente me lembrou do acidente de 1988 na F-3000 nesta mesma pista, neste mesmo local. Na ocasião, o suíço Gregor Foitek (que já tinha jogado o brazuca Roberto Moreno no muro um pouco antes) jogou violentamente o inglês Johnny Herbert para fora.O que sobrou do carro de Johnny Herbert

Este voltou após acertar o guard-rail e levou uma pancada violenta do francês Olivier Grouillard, envolvendo acertou mais cinco carros, incluindo os futuros pilotos da F-1 Claudio Langes e Aguri Suzuki. O resultado foi catastrófico: Foitek desmaiou, Grouillard quebrou o tornozelo e Herbert quebrou as duas pernas e quase teve um pé amputado.

Vejam as cenas:


No hospital, os pais de Foitek e Herbert saíram no soco. Foitek tomou uma pesada suspensão e ainda ficou com a carreira marcada para sempre por causa deste acidente em Brands Hatch. Herbert, de contrato assinado com a Benetton, quebrou as duas pernas e quase encerrou a carreira, voltando a correr com confiança apenas em 1990.

A corrida foi reiniciada com apenas seis pilotos, vencida por Martin Donnelly. Curiosamente este viria a sofrer um acidente dramático na F-1 em Jerez de la Frontera dois anos depois em um carro idêntico, fisicamente falando, ao de Herbert. Outros pilotos da F-1 que correram aquele dia: o carismático Jean Alesi, os medianos Pierluigi Martini, Mark Blundell e Eric Bernard e os menos conhecidos Paolo Barilla, Wolker Weidler, Marco Apicella e Andrea Chiesa.

Foitek correu na F-1, mas não fez nada. Grouillard teve alguns mínimos momentos, enquanto Herbert depois de um contrato encerrado na Benetton sem condições físicas, foi para a Lotus aonde correu ao lado de um novato Mika Hakkinen. Ele mais veterano, com um estilo cerebral e de poucos erros, acabou vencendo corridas na Benetton (muitos anos depois, já em 1995) e na Stewart.

Sem dúvida, foi o piloto de maior sucesso na categoria dos envolvidos naquele final de semana dramático em Brands Hatch.