Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 17 outubro 2010

Inter não tem pênaltis a seu favor há 25 jogos, mas só fez 16 gols em 18 partidas

17 de outubro de 2010 3

Há exatas 25 partidas não ocorre uma penalidade a favor do Internacional no Campeonato Brasileiro. O último foi na vitória de 2×1 sobre o Ceará, convertido por Alecsandro, no primeiro jogo de Celso Roth no Beira-Rio em seu retorno ao clube. Outros dois ocorreram na segunda rodada, vitória de 3×2 sobre o Goiás no Serra Dourada e ambos convertidos por Giuliano. Na Libertadores, nenhum gol ocorreu em cobranças de penalidade. Os outros quatro gols de pênalti ocorreram no Gauchão.

Porém muito disto se deve à nulidade ofensiva do Colorado pós-Libertadores: foram míseros 16 gols em 18 jogos desde então. Fora de casa chega ao ridículo: 4 gols em 9 partidas, sendo 3 deles no mesmo jogo (3×1 contra o São Paulo). São cinco derrotas consecutivas sem marcar gol e com pouquíssimos arremates. Repetindo 2009, o Inter é o time que mais jogou no ano com 66 partidas. Mas foram apenas 98 gols, contra absurdos 144 gols em 2009. Uma diferença brutal de desempenho ofensivo, ainda que com resultados concretos muito melhores (uma Libertadores vs. um Gauchão em 2009)

Aliás, o Grêmio, considerando-se apenas Gauchão, Copa do Brasil, Brasileirão e Sul-Americana, já marcou 117 gols em 2010. O Tricolor, que vinha reclamando bastante da arbitragem. O primeiro pênalti a seu favor só ocorreu na 20° rodada, na vitória de 2×0 sobre o Atlético-GO, mas Jonas errou. De lá para cá, foram mais três pênaltis, todos convertidos pelo artilheiro gremista em 2010 com 41 gols, sendo 39 em Gauchão, Copa do Brasil e Brasileirão, e mais dois em amistosos.

Seleção Brasileira de Volêi Masculino : A melhor em esportes coletivos de todos os tempos!

17 de outubro de 2010 1

No último domingo, a Seleção Brasileira Masculina se sagrou tricampeã mundial de Vôlei ao massacrar Cuba por 3 sets a 0. Feitos inigualáveis em qualquer esporte tem marcado a “Era Bernardinho” na Seleção Brasileira de Vôlei Masculino. Não tenho a mínima dúvida que este é o maior time de esportes coletivos da história do esporte mundial pela abrangência das conquistas e pela renovação que ocorreu, sem deixar a mínima chance. A Itália, outrora maior potência da categoria, já ficou para trás.

Na minha opinião, em uma única competição, ninguém jamais irá superar o “Dream Team” dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992. Nunca, em nenhum outro esporte, o mesmo time tinha 3 dos 20 maiores jogadores de todos os tempos: Michael Jordan, Magic Johnson e Larry Bird.

Ele já havia obtido um sucesso impressionante nos seis anos comandando o time feminino entre 1994 e 2000, mas nada comparável ao que ocorreu imediatamente a seguir…

Seleção Brasileira comemorando títulos - Alguma novidade? - Foto: Juan Mabromata, AFP

Em 2008, escrevi um post intitulado “Até a Seleção Brasileira de Vôlei perde!” logo após a surpreendente derrota na semifinal da Liga Mundial em pleno Maracanãzinho para os Estados Unidos. Provando que seria a “nêmesis” brasileira, esta mesma equipe nos bateria na final dos Jogos Olímpicos de Beijing dois meses depois, conquistando o ouro e deixando a prata para o time de Bernardinho.

Mas o retrospecto é altamente positivo. Com exceção da Copa América, competição bianual que o Brasil perdeu 3 finais e foi campeão apenas uma vez em 2001, no resto é um espetáculo:  um título em Jogos Olímpicos (2004) e uma Medalha de  Prata (2008), um Pan-Americano (2007) e uma Medalha de Bronze(2003), cinco títulos do Campeonato Sul-Americano (2001, 2003, 2005, 2007 e 2009). E, os mais impressionantes para mim: 8 títulos em 10 anos na Liga Mundial de Vôlei (2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010) e os três títulos em Campeonatos Mundiais (2002, 2006 e 2010)

Bernardinho assume a Seleção Brasileira Masculina de Vôlei em 2001

2001

  • Campeonato Sul-Americano – CAMPEÃO
  • Copa América – CAMPEÃO
  • Liga Mundial – CAMPEÃO
  • Copa dos Campeões – VICE-CAMPEÃO

2002

  • Campeonato Mundial – CAMPEÃO
  • Liga Mundial – VICE-CAMPEÃO

2003

  • Campeonato Sul-Americano – CAMPEÃO
  • Liga Mundial – CAMPEÃO
  • Copa do Mundo – CAMPEÃO
  • Pan-Americano – 3° Lugar

2004

  • Jogos Olímpicos – CAMPEÃO
  • Liga Mundial – CAMPEÃO

2005

  • Campeonato Sul-Americano – CAMPEÃO
  • Copa América – VICE-CAMPEÃO
  • Liga Mundial – CAMPEÃO
  • World Grand Champions – CAMPEÃO

2006

  • Campeonato Mundial – CAMPEÃO
  • Liga Mundial – CAMPEÃO

2007

  • Campeonato Sul-Americano – CAMPEÃO
  • Copa América – VICE-CAMPEÃO
  • Copa do Mundo – CAMPEÃO
  • Pan-Americano – CAMPEÃO
  • Liga Mundial – CAMPEÃO

2008

  • Liga Mundial – SEMIFINALISTA
  • Jogos Olímpicos – VICE-CAMPEÃO
  • Copa América – VICE-CAMPEÃO

2009

  • Liga Mundial – CAMPEÃO
  • Campeonato Sul-Americano – CAMPEÃO
  • Copa dos Campeões – CAMPEÃO

2010

  • Liga Mundial – CAMPEÃO
  • Campeonato Mundial – CAMPEÃO