Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Jogador de linha vai para o gol e pega pênalti no México

18 de outubro de 2010 2

Goleiro-linha pegando penalidade no México! Um momento mágico ocorreu neste domingo no Campeonato Mexicano. Na 12° rodada do Torneio Apertura 2010, o Pachuca empatava em casa por 1×1 contra o Monarcas Morelia, desperdiçando a chance de assumir a liderança de sua chave. Carlos Peña colocou o time da casa em vantagem 1×0 aos 11 minutos de jogo, mas Miguel Sabah empatou para os visitantes aos 16 do 2° tempo.

Aos 39 da etapa final, em um veloz contra-ataque, Luis Rey, do Morelia, foi derrubado pelo experiente goleiro Miguel Calero, expulso imediatamente por impedir chance claríssima de gol. Com três substituições já efetuadas, o Pachuca teve que colocar o meia Juan Rojas no gol. Na cobrança Miguel Sabah telegrafou, Rojas se adiantou e PEGOU a penalidade. Vejam:

Isto imediatamente me lembrou outros dois lances. Em 1988, na Copa União daquela temporada, o ótimo time do Flamengo (cujo ataque era nada menos que Bebeto, Renato Gaúcho e Zico) pegava um fraquíssimo Palmeiras no Maracanã. Mesmo com 10 jogadores após a expulsão de Dênis, o Palmeiras saiu na frente com um gol de Mauro. No finalzinho do jogo, Bebeto divide com Zetti e involuntariamente quebra a perna do arqueiro alviverde.

Na época só duas substituições eram permitidas e o Palmeiras já tinha feito ambas, então foi necessário improvisar o atacante Gaúcho no gol. Ainda deu tempo de, aos 47 do segundo tempo, Bebeto desviar e empatar, 1×1. Como na época, empates eram decididos nos pênaltis (2 pontos para o vencedor e 1 para o derrotado), o Maracanã presenciaria um momento histórico logo a seguir.

Nas cobranças alternadas, Gaúcho converteu sua penalidade sobre o goleiro Zé Carlos (já falecido) e pegou as batidas de Zinho e Aldair (que time do Fla, heinhô?). Curiosamente, Gaúcho marcaria época no Flamengo após esta passagem pelo Palmeiras, então em um jejum histórico e uma fase terrível. Vejam os lances:

Em outro momento histórico para jogadores de linha, o croata Mladen Petric se tornou o herói do Basel em um jogo contra o Nancy pela Copa da UEFA 2006/07. Na ocasião, o goleiro argentino Franco Constanzo foi expulso após cometer penalidade sobre o atacante marfinense Issiar Dia. Como as três substituições já haviam sido feitas, Petric foi para o gol. Então o francês Mikael Chrétien cobrou e Petric virou herói, salvando sua equipe da derrota certa. Vejam o lance:



Comentários (2)

  • Paulo diz: 19 de outubro de 2010

    O Internacional foi vice-campeão daquela Copa União, perdendo para este timaço do Flamengo apenas por 1 a 0 no segundo jogo no Maracanã. Depois dizem que o Inter não existiu na década de 80, na qual jogou 3 libertadores (sendo 1 vice campeonato) e foi 2 vezes vice-campeão brasileiro. É a estratégia de Goebels, uma mentira repetida muitas vezes acaba parecendo ser verdade.

    EDITADO: jogamos 2 Libertadores. Mas concordo com a tese, tivemos boas campanhas tb em 1985 e 83. O problema foi a década de 90

  • Marcelo diz: 22 de outubro de 2010

    Caro Paulo, o mesmo pode se dizer do Grêmio nesta década. Uma Copa do Brasil, algumas Libertadores (acho que foram 4) com um vice campeonato e um vice do brasileiro de 2008. Não tem nada de Goebels não. O problema é que o Inter em sua melhor década, assim, essa campanha do Grêmio parece ridícula, mesmo sendo melhor que muitos times grandes do Brasil.

Envie seu Comentário