Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 9 novembro 2010

Ranking de Eleições - As maiores eleições do futebol brasileiro

09 de novembro de 2010 2

Confira agora as maiores eleições da história do futebol brasileiro. Isto inclui eleições majoritárias para presidência dos grandes clubes do país e também eleições para os Conselhos Deliberativos.

A dupla Internacional e Grêmio, com os maiores quadros de associados do país, possuem seis sete das dez maiores eleições do futebol brasileiro, incluindo as quatro cinco primeiras. Isto já era esperado, com o último pleito colorado sendo o mais expressivo de todos, com 7.473 votos.

Em quinto sexto lugar, surpreendentemente, está o Sport, que mobilizou quase 3.500 associados em 2008. Com a eleição do Conselho Deliberativo do Grêmio em 11 de setembro, os dados sobre eleições diretas no futebol brasileiro mudaram um pouco. Santos e Flamengo completam esta sequência, enquanto Atlético-PR e São Paulo não fizeram eleições diretas (outros clubes com um expressivo número de sócios)

A eleição presidencial do Internacional dia 04 de dezembro, com votos por correspondência e 47 mil aptos, deve obliterar os números anteriores.

RANKING DAS MAIORES VOTAÇÕES – atualizado até 09/11/2010

  1. Internacional – 2008 – 7.473 votos – Reeleição de Vittorio Píffero
  2. Grêmio – 2008 – 5.365 votos – Eleição de Duda Kroeff
  3. Internacional – 2001 – 4.171 – Eleição de Fernando Carvalho
  4. Internacional – 2004 – 3.977 votos – Reeleição de Fernando Carvalho
  5. Internacional – 2006 – 3.500 votos – Renovação do Conselho Deliberativo (OBS: correção enviada por Caio de Santi)
  6. Sport – 2008 – 3.457 sócios – Eleição de Sílvio Guimarães
  7. Grêmio – 2010 – 3.063 votos – Renovação do Conselho Deliberativo
  8. Santos – 2009 – 3.204 votos – Eleição de Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro
  9. Grêmio – 2004 – 2.427 votos – Eleição de Paulo Odone
  10. Flamengo – 2001 – 2.367 votos – Eleição de Edmundo Santos Silva

OBS: estes números podem ser atualizados, basta que os internautas enviem os dados com fontes jornalísticas.