Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de dezembro 2010

Inter, estatísticas 2010: jogos, gols, assistências – Alecsandro e D'Alessandro se destacam

31 de dezembro de 2010 0

O ano de 2010 terminou para o Internacional com a decepcionante participação no Mundial de Clubes da FIFA, onde obteve apenas o terceiro lugar após a inesperada derrota para o TP Mazembe na semifinal. Apesar disto, o ano ainda é considerado brilhante, pois foi nesta temporada que o Colorado obteve o bicampeonato da Taça Libertadores em agosto. No Gauchão, amargou o vice-campeonato enquanto no Brasileirão, sobretudo após um pavoroso segundo turno, o resultado foi apenas um sétimo lugar.

Como ocorre desde 2002, o Colorado termina a temporada com pelo menos um título conquistado, totalizando doze títulos oficiais neste período e mais um torneio amistoso. Além disto, há cinco temporadas (2006,2007, 2008, 2009 e 2010) somente o time de Porto Alegre conquista títulos internacionais no futebol brasileiro.

Neste ano o Inter teve três treinadores: o uruguaio Jorge Fossati entre janeiro e maio, o interino Enderson Moreira em maio e depois Celso Roth, que renovou contrato na semana que passou por mais um ano.

O contestadíssimo Alecsandro, titular ao longo do ano inteiro e alvo da ira dos torcedores, terminou 2010 como artilheiro, repetindo a temporada passada. Ele fez 26 gols,  curiosamente menos que em 2009 quando era reserva no primeiro semestre e ainda assim fez 28 gols. O segundo na artilharia foi o predestinado Giuliano, que marcou 15 vezes, seguido pelo centroavante Leandro Damião. Curiosamente os dois últimos foram reservas durante quase todo o ano.

Já nas assistências, D’Alessandro com 13 passes para gol e Kléber, com 12, foram os líderes disparado. Giuliano ficou em terceiro, com nove passes para gol.  Ainda ocorreram 14 gols em rebotes ou roubadas de bola, nove gols de pênalti e ridículos dois gols de falta.

Jogos: 76

Vitórias: 39

Empates: 17

Derrotas: 20

Gols pró: 115

Gols contra: 81

Saldo: +34

Maior goleada: 5×0 no Juventude, Gauchão 2010

Pior derrota:  0×3 para São José (Gauchão 2010), Fluminense e Flamengo (estes no Brasileirão 2010)

Maior série invicta:  9 jogos

Maior sequência de vitórias:  6 jogos

Maior série sem vencer: 7 jogos

Maior sequência de derrotas: 3 jogos

Artilheiro: Alecsandro, 26 gols

Gol mais bonito:  Kléber contra o Banfield em Buenos Aires pela Libertadores. Confira aqui: http://www.youtube.com/watch?v=Dxqnve6wRA8

Momento crucial da temporada: O gol de Giuliano, a dois minutos do fim, que manteve o Inter na Libertadores 2010. O título veio a seguir.

Craque da temporada: Giuliano (meia)

Decepção da temporada: Renan (goleiro)

Revelação da temporada: Leandro Damião (atacante)

Contratação furada de 2010: Kléber Pereira (atacante)

Contratação acertada de 2010:  Oscar  (meia-atacante)

Pior jogo:  Flamengo 3×0 Internacional, Brasileirão 2010

Melhor jogo: Internacional 1×0 São Paulo, Libertadores 2010

Momento brilhante: A conquista da Libertadores 2010 com viradas espetaculares sobre o mexicano Chivas Guadalajara nos dois jogos da final.

Artilharia Colorada 2010

# Jogador Gols
1 Alecsandro 26
2 Giuliano 15
3 Leandro Damião 12
Taison 7
Wálter 7
6 Andrezinho 6
7 D’Alessandro 5
Kléber 5
Rafael Sóbis 5
10 Bolívar 4
Sorondo 4
12 Edú 3
Tinga 3
13 Daniel 2
15 Bruno Silva 1
Eltinho 1
Fabiano Eller 1
Glaydson 1
Índio 1
Nei 1
Sandro 1
Thiago Humberto 1
Wílson Mathias 1
24 Ytalo 1
Ibañez (contra) 1
Total 115

Assistências Coloradas em 2010

# Jogador Assistências
Rebote/Roubada 14
1 D’Alessandro 13
Kléber 12
3 Giuliano 9
Pênalti 9
4 Andrezinho 6
5 Guiñazu 5
6 Alecsandro 5
Edú 4
Taison 4
9 Glaydson 3
Índio 3
Nei 3
Rafael Sóbis 3
Sandro 3
12 Bolívar 2
Bruno Silva 2
Juan 2
Leandro Damião 2
Wálter 2
Falta 2
19 Éverton 1
Fabiano Eller 1
Josimar 1
Massari 1
Wílson Mathias 1
24 Ytalo 1
Gol Contra 1
Total 115

VEJA TAMBÉM:

Internacional, estatísticas 2009: jogos, gols, assistências

Troféu "Rapadura de Jaca": atacantes gregos perdem gol feito do ano de 2010

31 de dezembro de 2010 0

No jogo Veria 1×0 Levadakos, pela 2º divisão do futebol grego, um lance (in?)digno de memória ocorreu. Em um ataque do time da casa, nada menos que três jogadores do Veria perderam cinco chances de gol incríveis em uma mesma jogada. E isto com direito a três bolas na trave. Vejam o momento, ocorrido no último final de semana:

Imediatamente lembrei do jogo Brasil 3×1 Polônia pela Copa do Mundo de 1978. O segundo gol brasileiro, marcado por Roberto Dinamite, ocorreu depois de um rebote na trave de chute de Jorge Mendonça. O terceiro também: a bola bateu na trave três vezes em chutes de Jorge Mendonça, Gil e Dirceu antes do gol de Roberto Dinamite. Confiram:

Veja outros lances de gols imperdíveis na história do futebol mundial. Um deles particularmente doloroso: Romário e Mazinho na semifinal da Copa do Mundo de 1994 contra a Suécia em Stanford. Simplesmente inacreditável.

Transferências: as maiores negociações da temporada 2010

29 de dezembro de 2010 1

A temporada 2010 está terminando no futebol mundial. Então é a hora das famosas ‘listas’ (uma obsessão de Nick Hornby), e uma delas é tradicional aqui no Almanaque Esportivo: as maiores transferências do futebol mundial neste ano.

Todas elas ocorreram no Mercado de Verão europeu, algumas antes e outras após o Mundial da África do Sul.O jogador mais caro foi o artilheiro da Copa do Mundo, o espanhol David Villa, que deixou o Valencia para o Barcelona por 40 milhões de euros.

Chama a atenção o fato de que 25% da lista se referem aos cinco jogadores comprados pelo Manchester City, todos com valores inflacionados e com custo benefício altamente discutível. Porém o objetivo do City, cujo dono é o bilionário Sheikh Mansour bin Zayed bin Sultan Al Nahyan, é gastar agora antes que as regras de ‘fair-play‘ econômico (que impedem grandes dívidas) sejam implementadas, a partir da próxima temporada.

Quatro brasileiros estão na lista: Ramires (7º), Carlos Eduardo (12º), Robinho (13º) e Diego (18º). A de Robinho impressiona pois o valor pago foi pelo empréstimo até o final do contrato dele com o Manchester City, recorde mundial.

Em colossal crise financeira, o espanhol Valencia foi o time que mais arrecadou, com quase 70 milhões de euros vendendo os homônimos David Silva e David Villa. Curiosamente, nenhuma das vendas de 2010 entraria no ranking das 10 maiores de todos os tempos, que começa em 45 milhões de euros com o brasileiro Ronaldo indo para o Real Madrid.

Jogador País Pos Origem Destino Valor
1 David Villa ESP A Valência Barcelona 40.000.000 €
2 Yaya Touré CM M Barcelona Manchester City 30.000.000 €
3 Mario Balotelli ITA A Internazionale Manchester City 29.500.000 €
4 David Silva ESP M Valência Manchester City 28.750.000 €
5 Angel Di Maria ARG M Benfica Real Madrid 25.000.000 €
6 Aleksander Kolarov SER D Lazio Manchester City 22.700.000 €
7 Ramires BRA M Benfica Chelsea 22.000.000 €
8 Yoann Gourcuff FRA M Bordeaux Olympique Lyon 22.000.000 €
9 James Milner ING M Aston Villa Manchester City 22.000.000 €
10 Bruno Alves POR D Porto Zenit 22.000.000 €
11 Javier Mascherano ARG M Liverpool Barcelona 20.000.000 €
12 Carlos Eduardo BRA M Hoffenheim Rubin Kazan 20.000.000 €
13 Robinho BRA A Manchester City Milan 18.000.000 €
14 Mesut Özil ALE M Werder Bremen Real Madrid 18.000.000 €
15 André-Pierre Gignac FRA A Toulouse Olympique Marselha 16.000.000 €
16 Asamoah Gyan GHA A Rennes Sunderland 16.000.000 €
17 Leonardo Bonucci ITA D Bari Juventus 15.500.000 €
18 Diego BRA M Juventus Wolfsburg 15.500.000 €
19 Loic Rémy FRA A Nice Olympique Marselha 15.500.000 €
20 Milos Krasic SER M CSKA Moscou Juventus 15.000.000 €

VEJA TAMBÉM:

As 10 maiores transferências do futebol mundial de todos os tempos (até 2009):

http://wp.clicrbs.com.br/almanaqueesportivo/2009/06/13/as-10-maiores-transferencias-e-o-resultado/

As 20 contratações mais caras de 2009/2010

http://wp.clicrbs.com.br/almanaqueesportivo/2009/09/21/as-20-contratacoes-mais-caras-de-20092010/

De volta!

27 de dezembro de 2010 0

Depois de curtas mas emocionantes férias em um tour pelo Oriente Médio (aham, óbvio) e Europa, estou de volta. E animado para voltar a escrever com mais frequência aqui no Almanaque Esportivo. Em breve, novos assuntos em pauta!

Brasileirão 2010 - Balanço final, quem foi aprovado com 'estrelinhas'

15 de dezembro de 2010 0

Depois de falar dos reprovados e dos aprovados na média, vamos falar dos destaques do Brasileirão 2010. São os times que cumpriram completamente seus objetivos, seja o título, seja fugir ao rebaixamento como meta principal.

Nesta lista temos: Fluminense, Grêmio, Ceará e Atlético-GO

Fluminense – Campeão

Como time que mais investiu em 2010, com contratações de impacto como Deco, o retorno esperado de título brasileiro após 21 anos. A permanência de Muricy Ramalho após convite da CBF para ser treinador da Seleção Brasileira se mostrou crucial para o sucesso do clube, um dos dois times que jogaram com titulares e se dedicou de corpo e alma do início ao final da competição.

Destaques positivos: Darío Conca, Mariano, Émerson Sheik e o técnico Muricy

Destaques negativos:  Belletti, Washington

Vitória do ano: Fluminense 1×0 Guarani (jogo do título)
Grêmio – Quarto Lugar

Depois de uma fase pavorosa entre julho e agosto, quando demitiu o técnico Silas, reformulou o elenco e trouxe o ícone Renato Portaluppi para comandar o time, o Grêmio termina o ano em alta. Melhor ataque, artilheiro do time e uma arrancada de Z4 para G4, garantindo vaga na Libertadores.

Destaques positivos: Jonas, André Lima, Douglas, Victor

Destaques negativos:  Souza, Leandro e a sequência pós-Copa até a saída de Silas

Ceará – Décimo-segundo lugar

Se o objetivo era não cair, o Ceará conseguiu e com folga, sem correr quase nenhum risco. Com poucos recursos, o time fez um excelente início de competição e chegou a liderar. Caiu de rendimento na sequência de jogos quarta-domingo-quarta e também pela equivocada contratação do técnico Mário Sérgio. Com o eterno interino Dimas Fonseca, se recuperou e terminou bem, apesar de algumas goleadas feias.

Destaques positivos: Geraldo, Magno Alves e a ótima média de público

Destaques negativos: a desastrosa escolha por Mário Sérgio ainda no 1° turno

Atlético-GO – Décimo-sexto lugar

Em agosto, um torcedor do Atlético-GO solitário no Beira-Rio vaticinou o estado de espírito da época. Ele falou: “o Dragão na Série A é que nem uma vaca na árvore: ninguém sabe como subiu, mas todos sabem que vai cair”. Porém este mesmo torcedor deve estar feliz da vida, pois o Atlético-GO, virtual rebaixado no 1º turno, conseguiu uma improvável reação e sobreviveu em seu primeiro ano na elite, em um belo trabalho de Renê Simões (que na 1° rodada do returno prometeu que o Atlético-GO não seria rebaixado e cumpriu).

Destaques positivos: o meia-atacante Elias, o técnico Renê Simões e o goleiro Márcio

Destaques negativos: Josiel e a ruindade dos reservas

Brasileirão 2010 - Balanço final, quem ficou no 'meião' da tabela

14 de dezembro de 2010 1

Continuando a análise do Brasileirão 2010, vamos avaliar os times que ficaram na zona intermediária, não da tabela, mas de seus objetivos. Ou seja, times que almejavam o título e ficaram em 3° lugar entram aqui, assim como times que não tinham grandes ambições na competição.

São os casos de: Cruzeiro, Corinthians, Atlético-PR, Botafogo, Internacional, Santos, Vasco da Gama e Avaí

Cruzeiro – Vice-Campeão

Apesar do segundo lugar, a temporada termina em frustração para o Cruzeiro. Muitos equívocos de arbitragem empataram com a falta de eficiência ofensiva do time. Alguns jogos com time reserva, a eliminação na Libertadores em maio somada à troca de Adílson Batista por Cuca também tumultuaram a temporada. De positivo, a barganha na contratação do argentino Walter Montillo e a força do elenco cruzeirense, que se segurou na Série A mesmo repleto de lesões.

Destaques positivos: Fábio, Fabrício, Montillo

Destaques negativos: Wellington Paulista e todos os zagueiros.

Corínthians – Terceiro Lugar

Coloco o Corinthians no grupo dos medianos porque era o ano do Centenário, um investimento pesado foi feito e o resultado não foi o esperado. Mano Menezes deixou o time em primeiro lugar, e foi para a Seleção Brasileira A péssima fase em setembro, com oito jogos sem vitória custou a queda de Adílson Batista e provavelmente o título. Ao menos, a vaga para a obsessão Libertadores em 2011 foi assegurada.

Destaques positivos: Elias, Júlio César e Jorge Henrique

Destaques negativos: Ronaldo, Souza



Atlético-PR – Quinto lugar

A temporada termina como começou: sem títulos. Entretanto, o time foi até além do esperado no Campeonato Brasileiro, considerando o mínimo investimento e a falta de qualidade geral do time. Para quem flertou com o rebaixamento, terminar em quinto lugar é muito bom com a melhor defesa jovem do campeonato.

Destaques positivos: Neto, Manoel, Rodolpho e Paulo Baier

Destaques negativos: Todos os atacantes e volantes

Botafogo – Sexto lugar

O campeão carioca termina o ano com a frustração de não ter obtido a vaga na Libertadores, objetivo bem plausível ao longo da competição. Porém o Fogão ficou muito longe do risco de rebaixamento durante toda a Série A, perigo comum nas últimas duas décadas. Faltou qualidade, simples assim.

Destaques positivos: Antônio Carlos, Jéfferson

Destaques negativos: Lúcio Flávio, Alessandro, Edno

Internacional – Sétimo lugar

O Inter começou o campeonato poupando jogadores para a Libertadores e terminou o campeonato poupando para o Mundial. Um time que jogou mais de 10 jogos com seu time reserva só poderia ficar longe do título. Alguns fiascos fora, outras vitórias  retumbantes mostraram a irregularidade vermelha em um torneio que não foi levado a sério praticamente nenhuma vez em sete meses de disputa.

Destaques positivos: D’Alessandro, Bolívar, Kléber

Destaques negativos: Renan, Edú e os jogos comandados por Jorge Fossati

Santos – Oitavo lugar

Exatamente como o Inter, o Santos levou muito pouco a sério o Brasileirão por já estar na Libertadores 2011. Chegou até a ficar perto do título, mas derrotas vergonhosas como a ocorrida para o Grêmio Prudente em plena Vila Belmiro mostravam a fragilidade do time. Isto somado à ausência de Paulo Henrique Ganso ao longo de todo o segundo turno, mais a instabilidade emocional de Neymar (que custou a saída do técnico Dorival Júnior), deixam o Santos na zona da marola em 2011

Destaques positivos: Zé Eduardo, Rafael, Neymar e Paulo Henrique Ganso

Destaques negativos: a saída de Dorival Júnior e o péssimo futebol de Keirrison

Vasco da Gama – Décimo-primeiro lugar

O Vasco montou um time bem ruim até a parada da Copa, correndo riscos de rebaixamento. O defensivo técnico PC Gusmão veio e com ele reforços de qualidade, como Zé Roberto, Éder Luís e Felipe. Deu certo e o time não sofreu sustos, com tempo ainda de ter brilhos individuais com alguns jogadores.

Destaques positivos: Éder Luís, Fernando Prass e Dedé

Destaques negativos: o absurdo número de empates e a falta de um centroavante nato


Avaí – Décimo-quinto lugar

Depois da histórica sexta-colocação de 2009, o Avaí fez tudo errado. Montou um time pior, esqueceu do centroavante. Trocou de treinador várias vezes, perdeu a relação com a torcida. Mas em uma reação espetacular nas últimas cinco rodadas, se recuperou e escapou da quase inexorável Série B, que sempre foi o objetivo inicial do time. Acabou na média.

Destaques positivos: O meia atacante Caio e a recuperação nas rodadas finais

Destaques negativos: lesão do atacante Roberto e falta de meio-campo

Pesquisa aponta as maiores torcidas da Europa

11 de dezembro de 2010 0

O ranking abaixo mostra apenas os times com maior torcida no continente europeu. Neste, o Barcelona é líder disparado com quase o dobro do segundo colocado, o arquirrival Real Madrid. Os times ingleses também estão bem, com Manchester United, Chelsea, Arsenal e Liverpool entre os dez primeiros.O levantamento é da empresa alemã de marketing esportivo Sport+Markt

Outrora soberana, a Juventus caiu muito de participação em virtude dos últimos escândalos e crise técnica da década atual. Surpreende a ótima participação dos times da Rússia (sede do Mundial de 2018), com Zenit, CSKA e Spartak entre os mais citados.

As maiores torcidas da Europa - Reprodução Sport+Markt

1. Barcelona-ESP – 57,8 (milhões de torcedores)
2. Real Madrid-ESP – 31,3
3. Manchester United-ING – 30,6
4. Chelsea-ING – 21,4
5. Bayern Munique-ALE – 20,7
6. Arsenal-ING – 20,3
7. Milan-ITA – 18,4
8. Internazionale-ITA- – 17,5
9. Liverpool-ING – 16,4
10. Juventus-ITA – 13,1
11. Zenit-RUS – 12,6
12. CSKA Moscou-RUS – 10,5
13. Spartak Moscou-RUS – 9,0
14. Olympique Marselha-FRA – 7,8
15. Ajax-HOL – 7,1
16. Galatasaray-TUR – 6,8
17. Olympique Lyon-FRA – 6,6
18. Fenerbahce-TUR – 6,1
19. AS Roma-ITA – 6,0
20. Dínamo Kiev-UCR – 5,3

Outro aspecto relevante é o número de torcedores dentro do próprio pais, mostrado na figura abaixo:

Libertadores 2011 - Ranking de participações de times brasileiros

09 de dezembro de 2010 13

Com a vitória do Independiente na final da Copa Sul-Americana, a última vaga brasileira na Copa Libertadores 2011 ficou com o Grêmio. Sendo assim, os seis times brasileiros na competição serão: Internacional (atual campeão), Santos (campeão da Copa do Brasil), Fluminense (campeão brasileiro), Cruzeiro (vice-campeão), Corinthians (3º colocado) e Grêmio (4º lugar).

Até hoje, 27 times brasileiros disputaram a principal competição continental, com 14 conquistas. Pela primeira vez desde 2003, o São Paulo não irá disputar a competição, na qual é o maior campeão brasileiro (3 conquistas) e time que mais disputou (15 participações). O Palmeiras, que disputou 14 vezes o torneio, também está de fora. Já o Grêmio vai para sua 13º participação, quatro a mais que o Internacional (9 disputas).

Confiram o ranking completo:

  1. São Paulo – 15 disputas – 3 títulos
  2. Palmeiras – 14 disputas – 1 título
  3. Grêmio – 13 disputas – 2 títulos
  4. Cruzeiro – 13 disputas – 2 títulos
  5. Santos – 11 disputas – 2 títulos
  6. Flamengo – 10 disputas – 1 título
  7. Internacional – 9 disputas – 2 títulos
  8. Corinthians – 9 disputas
  9. Vasco da Gama – 7 disputas – 1 título
  10. Atlético-MG – 4 disputas
  11. Atlético-PR – 3 disputas
  12. São Caetano – 3 disputas
  13. Fluminense – 3 disputas
  14. Botafogo – 3 disputas
  15. Guarani – 3 disputas
  16. Bahia – 3 disputas
  17. Sport – 2 disputas
  18. Coritiba – 2 disputas
  19. Criciúma – 1 disputa
  20. Paysandú – 1 disputa
  21. Paraná – 1 disputa
  22. Goiás – 1 disputa
  23. Santo André – 1 disputa
  24. Paulista – 1 disputa
  25. Náutico – 1 disputa
  26. Bangu – 1 disputa
  27. Juventude – 1 disputa

Grêmio, estatísticas 2010: jogos, gols, assistências - 136 gols em 70 jogos!

07 de dezembro de 2010 8

Em 2010, o Tricolor completou 70 jogos oficiais, descontando o torneio amistoso da Copa Hora de Santa Catarina e o amistoso contra o Nacional. Foram 40 vitórias, 15 empates e 15 derrotas. Jonas e Douglas foram os grandes destaques individuais deste ano do Grêmio. O Campeonato Gaúcho foi conquistado no primeiro semestre, mas na Copa do Brasil o Grêmio terminou em terceiro lugar (eliminado pelo Santos) e no Brasileirão ficou em quarto lugar. Silas (até setembro) e Renato Portaluppi (a partir de setembro) foram os treinadores em 2010.

O ataque gremista marcou 136 gols e sofreu 79, sendo o segundo time no país em número de gols marcados (atrás do Santos, com absurdos 174 gols marcados). Jonas marcou impressionantes 42 gols, se sagrando o artilheiro do Brasileirão e vice-artilheiro do Gauchão 2010.Foi a melhor contagem de um único jogador desde Jardel em 1995, quando marcou 46 gols em uma única temporada.

Jonas comemorando gols - 42 em 2010 - Foto Jefferson Botega, grupo RBS

Mesmo lesionado por quase todo o segundo semestre, Borges ficou em segundo lugar com 19 gols marcados.Já o número de André Lima é impressionante, pois ele foi contratado e praticamente só disputou o Brasileirão, fazendo 11 gols. Em quarto Maylson, que jogou muito pouco no segundo semestre mas completou 10 tentos.  E fechando o quinto, Douglas e Hugo, ambos com oito gols.

Se nos gols Douglas não foi tão importante, na criação dos mesmos ele foi fundamental. Ele deu o passe final para 17 gols na temporada, perdendo apenas para Jonas com 19. Maylson com oito passes, Fábio Rochemback e Lúcio com sete completam a lista.

Como curiosidade, foram 19 gols em rebotes/roubadas de bola, 6 de falta, 6 de pênalti e 4 gols contra. Ao todo, 22 atletas marcaram gols,e 20 deram passes para gols em 2010. Confiram os números completos:

Jogos: 70

Vitórias: 40

Empates: 15

Derrotas: 15

Gols pró: 136

Gols contra: 79

Saldo: +57

Maior goleada: Universidade 1×5 Grêmio, Gauchão, 1º turno e Grêmio 5×1 Ceará, Brasileirão, 2º turno

Pior derrota: Palmeiras 4×2 Grêmio, Brasileirão, 1º turno

Maior série invicta: 16 jogos

Maior sequência de vitórias: 15 jogos

Maior série sem vencer: 9 jogos

Maior sequência de derrotas: 3 jogos

Artilheiro: Jonas, 42 gols

Gol mais bonito: Douglas, contra o Corinthians no 2º turno do Brasileirão: http://www.youtube.com/watch?v=32lG5jWLSs0

Momento crucial da temporada: a sequência de 8 jogos sem vitórias após a Copa do Mundo, que custou a queda do técnico Silas e do Departamento de Futebol. A entrada de Renato Portaluppi capitalizou a recuperação gremista, que terminou o ano em alta.

Craque da temporada: Jonas (Grêmio)

Decepção da temporada: Souza (meia)

Revelação da temporada: Maylson (meia)

Contratação furada de 2010: Leandro (meia-atacante)

Contratação acertada de 2010: Paulão (zagueiro) e Diego Clementino (atacante)

Pior jogo: Grêmio 1×2 Pelotas, Gauchão

Melhor jogo: Grêmio 4×2 São Paulo, Brasileirão 2010

Momento brilhante: A reação do 2º semestre, saindo do Z4 para o G4. Também as 15 vitórias consecutivas no 1º semestre, recorde do clube.


ARTILHARIA TRICOLOR

# Jogador Gols
1 Jonas 42
2 Borges 19
3 André Lima 11
4 Maylson 11
5 Douglas 8
Hugo 8
7 Diego Clementino 5
Fábio Rochemback 5
9 Rodrigo 3
William Magrão 3
11 Edílson 2
Fábio Santos 2
Gabriel 2
Rafael Marques 2
William 2
16 Ferdinando 1
Fernando 1
Júnior Viçosa 1
Mário Fernandes 1
Mithyuê 1
Neuton 1
22 Vílson 1
Anderson (contra) 1
Anderson Bill (contra) 1
Egídio (contra) 1
George (contra) 1
Total 136

ASSISTÊNCIAS TRICOLORES

# Jogador Assistências
1 Jonas 20
Rebote/Roubada 19
2 Douglas 17
3 Fábio Rochemback 7
Lúcio 7
Maylson 7
6 André Lima 6
Falta 6
Pênalti 6
7 Mithyuê 5
8 Edílson 4
Souza 4
Gol Contra 4
10 Borges 3
Fábio Santos 3
Leandro 3
13 Adílson 2
Joílson 2
Gabriel 2
Róberson 2
William 2
18 Bérgson 1
Diego Clementino 1
Fernando 1
Neuton 1
21 William Magrão 1
Total 136

Confiram os números de 2009

Grêmio, estatísticas 2009: jogos, gols, assistências