Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A volta de Ronaldinho: Os prós e contras dentro do futebol gaúcho

05 de janeiro de 2011 17

O praticamente confirmado retorno do astro Ronaldinho ao Grêmio impactou violentamente o noticiário esportivo do futebol brasileiro, em especial aqui no Rio Grande do Sul. Com a confirmação a ser feita nesta quarta-feira à tarde, o maior jogador já formado no Olímpico, único gaúcho eleito o melhor jogador do mundo pela FIFA (2004 e 2005), retorna ao Tricolor, time que lhe formou, projetou e depois abandonou em 2001 para jogar no Paris Saint-Germain em uma enorme polêmica.

Aliás, um adendo que pouca gente faz. Em 2000, enquanto Zinho e Paulo Nunes ganhavam 200 mil reais, Astrada 120 mil dólares e Amato 100 mil dólares, Ronaldinho ganhava 45 mil reais mesmo sendo o maior destaque absoluto do time desde o ano anterior. O Grêmio, com a arrogante e incompetente postura do então presidente José Alberto Guerreiro, ainda misturava especulação com proposta oficial. Aquele patético fax do Leeds United, jamais confirmado pelo clube inglês, virou peça de divulgação e exibição de mídia. De concreto mesmo, uma proposta de 25 milhões de dólares do Real Madrid que foi recusada.

Era evidente que isto podia dar errado no ano seguinte. Minhas fontes dentro do Olímpico naquela época eram muito fortes, e além disto tenho mais de um relato sobre a posição pessoal de Guerreiro sobre a Lei Pelé, que entraria em vigor na temporada seguinte. Ele simplesmente não dava bola e achava que um canetaço da CBF reverteria a decisão. Obviamente sabemos que ele errou, e feio.

E quais são os impactos dentro do cenário esportivo gaúcho? São análises que devem ser feitas sob a ótica esportiva, midiática e ainda do ponto de vista marketing/comercial. Na esportiva, os aspectos técnicos desta contratação no Grêmio, e até no rival Internacional. Na midiática, o impacto nos veículos de comunicação e na marqueteira/comercial as implicações econômicas e de publicidade deste retorno.

Ronaldinho nos tempos de Grêmio - Paulo Franken, grupo RBS

ESPORTIVA

Antes de mais nada, Ronaldinho é diferenciado. Ou melhor, foi extra-classe entre 1999 e 2006. Porém nos últimos anos de Barcelona e Milan tem deixado a desejar, especialmente pelo investimento destes times, salário e expectativa que pesava sobre si. O excesso de vida noturna e peso e a notória deficiência de treinamentos causaram profundo desgaste em seu desempenho nos gramados.

No Brasil, entretanto, ele virá e fará a diferença. Evidentemente sem chegar aos níveis do passado, em especial no ano de 2005, mas certamente será uma das estrelas do futebol brasileiro. O técnico Renato Portaluppi certamente mudará o esquema de jogo, provavelmente sobrando para André Lima. O time será ainda mais ofensivo do que em 2010, provavelmente porque Lúcio e Gabriel serão laterais ofensivos. Resta saber o resultado disto, pois normalmente a Libertadores é implacável com times ‘faceiros‘.

Existe um outro aspecto que, até agora, ninguém abordou: pela primeira vez desde 2005, o Internacional não será o time mais visado pela mídia gaúcha e brasileira no estado. Desde as contratações de Tinga, Jorge Wágner, Índio e Iarley naquela temporada, sempre foi o Colorado o time com maior folha de pagamento, estrelas e principalmente: cobrança.

Desta vez, e até alinhada com a política de enxugamento de custos do time profissional, categorias de base e gestão do clube que está sendo implementada pelo novo presidente Giovanni Luigi, o Inter ficará um pouco alijado da mídia, na sombra do rival. Isto pode ser positivo para diminuir a pressão sobre um elenco ainda abalado pela decepção no Mundial.

Seguindo nesta linha, a pressão será muito forte sobre o Grêmio. Tropeços não serão tolerados e a imprensa seguirá implacável com resultados ruins. Eventuais excessos nas noitadas, especialmente na provinciana Porto Alegre, serão fartamente documentados por torcedores e isto pode virar o fio em um médio prazo.

MIDIÁTICA

Neste ponto não existe nenhum aspecto negativo. O Grêmio ficará nas manchetes do mundo todo, em especial dos italianos e espanhóis. A cobertura de imprensa será grande em todos os jogos e o público certamente irá aumentar ainda mais.

Nos últimos anos, as grandes contratações não ocorreram no Olímpico e sim no rival Beira-Rio. As vindas de Nilmar Andrés D’Alessandro em especial foram de forte impacto no cenário futebolístico gaúcho.

Porém a chegada de Ronaldinho, em termos de exposição de mídia, é incomparável com estes dois, por tudo que ele já representou no futebol mundial. Se ele irá resolver em campo e brilhar mais que os dois citados, não podemos saber agora.

Mas que ele é um atleta de indiscutível prestígio mundial (ainda que opaco nos últimos 4 anos), disto não tenho a mínima dúvida. O Grêmio será manchete internacional por muito tempo, seja no sucesso, seja no fracasso.

MARKETING/COMERCIAL

Há um bom tempo comento com amigos gremistas e colorados que nos últimos anos, a torcida do Inter conseguiu cultivar seus ídolos. Fora Alexandre Pato, todos os demais ‘queridinhos’ da torcida colorada jogaram mais de 100 partidas e dois anos no clube e conquistaram títulos relevantes.

No Grêmio, os times de seis meses de Paulo Odone e de um ano de Duda Kroeff impediram isto, times virados do avesso ao final de cada período com alta rotatividade de titulares. Jogadores talentosos jogaram menos de 2 anos como Lucas e Anderson. Ou menos ainda como Carlos Eduardo e Douglas Costa. Isto sem contar bizarrices como o inaceitável endeusamento de pernas-de-pau como Sandro Goiano.

Isto evitou uma ligação mais forte com os torcedores, diminuindo a aquisição de produtos vinculados a estes atletas. Somente com o retorno do ídolo Renato Portaluppi, agora como treinador, este fluxo começou a virar, pois a identificação dos torcedores com o ídolo do passado é muito forte.

Não temos informações precisas do contrato de Ronaldinho com o Grêmio. Certamente a decisão do Paulo Odone de ‘esparramar’ pelo mundo aumentou o valor total da transação. O Tricolor, que começava a ficar em uma situação financeira bem mais tranquila, pode novamente “apertar o cinto”. Isto deve ser pesado no clube e certamente está na pauta diária. Se ganhar a Libertadores, objetivo máximo de 2011, tudo terá sido pago.

O Inter (e eu estava no clube na época) fez isto em 2006: gastou o que tinha e o que não tinha buscando o título continental. Deu certo naquela vez. Se desse errado, um enorme desmanche teria ocorrido no segundo semestre e principalmente no ano seguinte.

O retorno publicitário faz parte do retorno de Ronaldinho. Boa parte dos seus rendimentos virá de anúncios publicitários, produtos e negociações exclusivas envolvendo sua imagem. Os valores para anúncios envolvendo o Grêmio irão aumentar consideravelmente de valor e isto irá gerar dividendos em sua maioria para o próprio atleta. Mas ainda assim, algo irá sobrar para o clube da Azenha.

CONCLUSÃO

Resumindo: a cartada dada pela diretoria gremista foi ousada. Se tu não arriscares na vida, não obtém grandes resultados. Isto foi feito.

Hoje começa um novo período para o Grêmio. No final do ano já teremos 25% do caminho trilhado até 2014 e veremos como tudo terminou.

Seja bem-vindo, Ronaldinho.

Comentários (17)

  • MAURO SERGIO diz: 5 de janeiro de 2011

    Perin, sou Colorado e sei que tu és também, afinal nunca escondeu. E gosto de ler teus textos, pois consegues ser imparcial nas avaliações que faz. Concordo plenamente com teu comentário. Mas, te provoco essa questão: esse tipo de pressão que a torcida gremista exerce sobre seus ex-jogadores e/ou treinadores do time, intimidando-os para não jogarem/treinarem em outros clubes brasileiros, não pode ser uma faca de dois gumes? Esse ‘amor’ que acreditam tanto pelo clube, pela ‘camisa’… isso não seria uma demagogia ou até uma utopia? Sob pressão qual ‘amor’ resiste??? Ronaldinho Gaúcho foi acusado, injustamente, de mercenário… erros da própria diretoria do Grêmio, na época de sua saída, fizeram com que isso ocorresse. Novamente, agora, a diretoria o condicionou na negociação e a torcida também, inclusive com cartazes pelas ruas. Essa relação de amor e ódio pode ser estável? Como podem amar alguém que, até poucos dias, era execrado em todos os blogs que aqui comentavam sobre ele?
    Eu sou fã do R.G. e seu futebol, além do seu carisma. Nunca entendi essa dualidade do relacionamento da torcida gremista com ele; agora, então… fiquei confuso. Amavam o cara; depois odiavam, expurgando-o; agora, amam de novo… Na minha cabeça, nada pode ser maior que meu time/clube do coração, mesmo os ‘ídolos’ que jogaram/em no Inter. ‘Ídolos’ vem e vão… o clube permanece.

  • Gibran diz: 5 de janeiro de 2011

    Grande Perin, parabens pelo post.

  • Jonas diz: 5 de janeiro de 2011

    Perna de pau, é um sujeito que não tem fundamentos do futebol, o que não era o caso de Sandro Goiano, que tinha passe e chute superiores aos de Guiñazu, que é provavelemtne muito mais endeusado pela massa colorada.
    Essa história dos salários do Ronaldinho já é manjada, e os seus fãs adoram usá-la para transformar o Grêmio em vilão da história. O que falta contar é que ele MENTIU, pediu pelo amor de Deus pra não ser negociado um ano antes, enquanto desviava de todas as tentativas de renovar. E fez isso pra levar uma parcela maior na negociação. Ele poderia muito bem ter renovado pra ser vendido depois se se importasse mesmo com o Grêmio. Não se esqueçam que ele saiu desgastado de Barcelona e Milan também e não ganhava pouco nesse clubes. Portanto sugiro aos que o perdoaram que pensem em perdoar o sr. José Alberto Guerreiro da mesma forma.
    Só o que ele pode fazer agora é se ESFORÇAR em jogar bem, parar de fazer corpo mole, e ser pela primeira vez o jogador diferenciado que ele NUNCA foi (sim, tinha um baita time do Barcelona por trás do sucesso dele em 2005-06)

  • Cláudio Luís diz: 5 de janeiro de 2011

    O Ronaldinho não será do Grêmio,assim como a Arena não será,ou será,após 20 anos. Isso são aquisições de um grande clube??? O futebol já provou que não é necessário gastar furtunas para conquistar grandes títulos. Abraços colorados.

  • ELTON diz: 5 de janeiro de 2011

    Ronaldinho deixou o Mazembe de mãos abanando.

    Agora vai voltar por um caminhão de dinheiro.

  • MAURO SERGIO diz: 6 de janeiro de 2011

    Bom, Perin. Espero que essa a ‘novela’ do In$en$ível CoRação termine logo para que a diretoria possa definir se vai repatriar o Ceará ou não. Não vejo a hora de terminar esse assunto na TV e nas outras mídias. Vá para onde for, que o R10 seja feliz. Como Colorado, não tenho mágoa nenhuma com esse jogador e creio que será um diferencial do time que ele jogar… porém, ao primeiro ‘fiasco’ do time, ninguém vai aguentar o estouro. Outra coisa boa é que a pressão por resultados será toda em cima desse time. Vejo com bons olhos esse fator.

  • carlos diz: 6 de janeiro de 2011

    Alexandre, parabens pelas suas colocacoes. Poucos jornalistas tiveram a coragem e sensatez de expor a saida do Ronaldinho de maneira mais clara, transparente, de modo que a legiao de torcedores e rivais possam entender um pouco melhor os acontecimentos. Os demais que não desejam, sim, não desejam, porque e uma questao de querer entender, ainda lutam (a troco de comprometimentos de seus pensamentos erroneos ou de “rabo presso”) com explicacoes esdruxulas como: 1 – ele mentiu (desde aquela epoca e ate hoje, e já houve oportunidade e tempo de dizer ao contrario, ele diz em alto e bom som que o Gremio e o time do seu coracao); 2 – ele traiu (como se um profissional tivesse o compromisso que une marido e mulher, e não levam em consideracao que a Lei Pele faculta, ao termino do contrato, qualquer um, inclusive Ronaldinho, a procurar o “casamento” que lhe interessa; vide o Fabio Santos, so para citar a atualidade, terminou seu contrato, não se agradou da proposta do Gremio e partiu para procurar o que lhe interessa; direito dele); 3 – ele deveria renovar para que o Gremio o vendesse depois com lucros (tenha a santa paciencia, terminou o contrato, terminou, fim; por outro lado, se renovasse, ficaria “presso” ao Gremio e aos mesmos que o estavam prejudicando, emperrando sua vida profissional; nem vamos falar das propostas de 60 e 75 milhoes de dolares, mas so esta de 25 milhoes, por que o Gremio não vendeu?; por que o Gremio não renovou com ele pagando o mesmo que pagava a outros “figuroes” que nada faziam pelo time?); 4 – ele abandonou o Gremio (ora, terminou o contrato, terminou, acabou, fim; seis meses antes do termino qualquer jogador pode assinar um pre contrato com quem quiser, ao fim do contrato vai embora, pronto, simples; por que a atual diretoria se apressa em renovar com Jonas?; e Jonas fala a mesma coisa: quero ficar!). Bem, ve-se que quem mentiu para a massa tricolor foi a diretoria da epoca; quem traiu foi a diretoria da epoca; quem abandonou alguem foi a diretoria da epoca. Sinceramente, Alexandre, não gostaria de estar comentando tudo isto porque na posse de Odone, Fabio Koff pediu a UNIAO de todos os gremistas, de todos que amam o Gremio. Se isto ocorrer, vamos dar fim a um dos problemas que emperravam as conquistas. Estas palavras já tiveram eco, tanto que ate Guerrero apareceu falando que era favoravel a volta de Ronaldinho. Este posicionamento dele já me fez perdoa-lo, em parte, pelas dividas e perda do Ronaldinho em 2001. So vi um “vice” se pronunciar ao contrario; so que este tem “rabo presso” porque foi um dos responsaveis diretos pela pessima interpretacao da Lei Pele (assessorou pessimamente o presidente da epoca). Desta maneira, Alexandre, espero estar contribuindo com a tua exposicao, ajudando esta garotada que tem um mundo de informacoes na mao (a internet) e não sabe usa-la. Espero que torcedores gremistas estejam lendo tua colocacao e este comentario e possam ver que Ronaldinho, se cometeu um erro, foi o de tentar buscar um futuro para ele, seguir sua vida profissional, mesmo longe do clube que ele amava e ama. Veja que ouve-se ate absurdos como: o Gremio tirou ele da pobreza. Ve-se que vem de uma pessoa totalmente desinformada. Seu irmao, Assis, já ganhava bem e sustentava a familia. Não sabem que Assis já jogou no Gremio e se não tivesse se lecionado, seria um dos melhores meias saidos do Olimpico. Alias, a dupla Assis/Ronaldinho deu 4 Campeonatos Gauchos, uma Copa Sul e uma Copa do Brasil ao Gremio. E agora estao dando exposicao mundial, patrocinios que sem eles não viria, deram lucro com as transferencias do Ronaldinho do PSG ao Barcelona e do Barcelona ao Milan. O mundo da bola (empresarios) sempre ficaram de olho no Gremio e suas categorias de base so porque daqui saiu um Ronaldinho. Portanto Alexandre, gremistas e adversarios, Ronaldinho e seu irmao Assis deram lucro ao Gremio sim, muito mais que 95% dos que já passaram pelo Olimpico. Deram lucro e titulos, e espero que continuem, principalmente porque agora se unem a Renato e teremos unidos dois dos maiores jogadores jamais vistos por estas plagas. Um abraco a todos.

  • Luiz H. S. Valente diz: 6 de janeiro de 2011

    Prezado Perin! Entrei aqui apenas pelo título do post e não vi quem era o autor do texto! E em nenhum momento deu pra perceber ser um colorado escrevendo! Aliás uma interpretação lúcida, imparcial e coerente, com a qual concordei plenamente! E por isto que te admiro e tenho o maior respeito por ti, apesar do teu grave defeito futebolístico! Se fosses gremista serias a perfeição em pessoa! Se te fosse feita uma boa proposta (tipo esta do Ronaldinho), será que pensarias em rever a tua posição? Sempre é tempo pra gente se redimir! E olha que agora temos o Ronaldinho! Pensa no assunto!

  • Elizandro diz: 6 de janeiro de 2011

    Como o gaúcho escreve bem!

    Sou advogado em São Paulo e leio blogueiros de todo o país; mas nenhum outro povo escreve tão bem como os gaúchos.

    Parabéns!

  • Roberto diz: 7 de janeiro de 2011

    Perin, porque Renato deveria abrir mão de um centro-avante em grande fase – André Lima – por um meia-atacante que mais atua como garçom e não faz gols de cabeça? O candidato natural a sair é Adilson, com o recuo do Lúcio para o lugar de 2o. volante. Acho que era isso que o Dorival Júnior faria, por exemplo. Abraços.

  • carlos diz: 7 de janeiro de 2011

    E o envolvimento. Desculpe.

  • Negrito diz: 8 de janeiro de 2011

    Ronaldinho tem tanto dinheiro que a sua vinda para o Gremio seria por amor ao clube e para retornar a Seleção. Indo para o Flamengo a sua recuperação tecnica e física dificlmente ocorrerá e a convocação para a Seleção é um sonho que se foi.Ronaldinho trocou as favelas do Rio pelos pampas; trocou o lindo final de carreira por sambinhas nos morros.Aqui ele seria Rei,no Rio ele é mais um jogador em final de carreira,vestindo uma camisa que pouca gente gosta e muitos detestam. Mano jamais irá convoca-lo por causa desse papelão. Alem do mais o Flamengo será rebaixado para a segunda divisão em 2011. Tragico para ele. Quem viver, VERÁ !

  • marcos diz: 8 de janeiro de 2011

    NAO TEM CARATER!! FEZ LEILAO E USOU O GREMIO.
    VAMOS APAGAR O NOME DELE DOS ALBUNS E FOTOS.
    Nem filhos, nem netos pisam no solo sagrado gremista . Palavra de gaucho é FIO de bigode!!
    “”o Dep Est Gilmar Sossella (PDT) vai protocolar, na Assembleia moção que torna o jogador persona non grata no Rio Grande .O importante é mostrar que aqui, no Rio Grande do Sul, a palavra ainda tem valor. Uma pessoa de bem, um bom profissional não poderia usar o sentimento, para valorizar o seu passe!”

Envie seu Comentário