Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de janeiro 2011

As 10 maiores transferências da história do futebol gaúcho - Jan/2011

28 de janeiro de 2011 20

Com as vendas de Giuliano e Sandro, o Internacional agora domina completamente o ranking das maiores negociações da história do futebol gaúcho. São sete das 10 maiores vendas, incluindo as cinco maiores. As transferências de Douglas Costa (Shakthar Donetsk por 15 milhões de reais) e Taison (13,8 milhões de reais), possíveis candidatas a entrarem na lista, ficaram abaixo do último colocado no ranking, o gremista Anderson em 2005.


A ida de Sandro para Londres se tornou a sétima mais rentável, enquanto a partida de Giuliano para o futebol ucraniano entrou no oitavo lugar. Sendo assim, Anderson, Carlos Eduardo e Sídnei deixaram a lista nesta atualização.

Ressalva importante: Carlos Eduardo recentemente rendeu mais 2 milhões de euros para o Grêmio, que tinha 20% do lucro do Hoffenheim-ALE em uma venda futura. Ele foi negociado por estonteantes 20 milhões de euros para o Rubin Kazan-RUS). Mas meu critério é simples: receitas flutuantes e flexíveis (ou seja, que não necessariamente podem ser atingidas), não entram na minha contabilização.

Vamos aos dados? Cliquem na imagem para ampliar:

As Maiores Transferências da História do RS - Arquivo Pessoal

As Maiores Transferências da História do RS – Arquivo Pessoal

VEJA TAMBÉM

BARCELONA - Veja como funciona o conceito tático "Tiki-Taka", alma do time espanhol

27 de janeiro de 2011 5

Vamos agora avaliar um dos segredos do Barcelona, o time mais encantador que eu vi jogar desde o Milan do final dos anos 80. O time espanhol joga, em todas as categorias, no esquema 4-3-3 desde os tempos de Johan Crujff. Além disto, evidentemente possui craques da estirpe de Messi, Xavi e Iniesta, todos provenientes de suas divisões inferiores.

Porém isto por si só não responderia todas as perguntas do sucesso da equipe catalã, campeã seis vezes na temporada 2009 (incluindo Liga dos Campeões e Mundial de Clubes). O fato é que o planeta se encanta com partidas do Barça, sem dúvida um time que dá gosto de ver jogar. Exemplo:

Já conhecia o conceito no qual se baseia a mecânica de jogo do Barcelona, o “Tiki-Taka“, usado amplamente pelo treinador Pep Guardiola. A Espanha, cuja base do time é do Barcelona, usa profundamente este conceito, se sagrando campeã européia e mundial jogando exatamente assim. A dica deste conteúdo foi do treinador Joffran da Silva

Principais Principios do “Tiki-Taka”:

  • A bola está quase sempre no gramado;
  • Os passes são realizados na diagonal;
  • A maioria dos passes são curtos;
  • Os passes são realizados em todas as direções ;
  • Os jogadores raramente correm com a bola;
  • Os jogadores fazem movimentações curtas sem bola;
  • A bola é sempre passada para o pé.

Ou seja,  consiste primordialmente de passes curtos e aproximação dos jogadores, compactando o time e retendo a posse de bola por absurdos 70, 75% do tempo. Este conteúdo foi amplamente ilustrado pelo blog Mister Paulo Alves, recomendo a leitura do post sobre o assunto do treinador português:

Barcelona – Tiki Taka

CBF tem que arrumar o calendário brasileiro e acabar com as distorções!

26 de janeiro de 2011 6

A CBF precisa, urgentemente, revisar a questão da proibição de times que disputam a Libertadores disputarem a Copa do Brasil. A culpa disto é de um calendário totalmente inadequado, que contempla absurdas 23 datas para os Campeonatos Estaduais e bizarramente limita a Copa do Brasil ao primeiro semestre, ao invés de ser disputada ao longo de toda a temporada.

Isto prejudica demais os times que se classificam para a Libertadores, teoricamente os melhores do futebol brasileiro. A distorção só piorou com a vaga do campeão da Copa Sul-Americana na Libertadores do ano seguinte.

Se criou uma situação paradoxal: o 5º colocado do Campeonato Brasileiro tem mais chances de disputar a Libertadores em dois anos que o campeão brasileiro! Vou ilustrar o problema abaixo:

Atlético-PR
5º colocado no Brasileirão 2010, vai disputar a Copa do Brasil 2011, o Brasileirão 2011 e a Copa Sul-Americana 2011.

Fluminense
1º colocado no Brasileirão 2010, vai disputar a Libertadores 2011 e o Brasileirão 2011.

Resumindo: o incompetente do quinto colocado tem TRÊS chances de disputar a Libertadores em 2 anos. Já o poderoso campeão brasileiro tem DUAS!

Tive uma árdua discussão com o amigo Bruno Coelho, do Blog Grêmio 1903. Ele defende a tese que os times eliminados da Pré-Libertadores deveriam disputar a Copa do Brasil. A tese é que um time grande ficará um semestre inteiro (na verdade, até maio) sem disputar mais nada a não ser o Campeonato Estadual.

Em si, digamos, é uma teoria humanitária, mas na prática para resolver um problema se cria um outro. Exatamente o mesmo problema citado por mim na argumentação anterior: tu dá mais chances aos ruins se classificarem para a Libertadores que para os bons.

Defendo a idéia de que a CBF tem que resolver esta burrice adotada em 2002 de proibir a disputa da Copa do Brasil pelos times que estão na Libertadores.

Mas acho que estou exigindo demais da CBF, uma entidade que não consegue sequer ter um site oficial decente. Se vocês não sabem, ela tem DOIS sites ativos: http://www.cbf.com.br/http://www2.cbf.com.br/php/home.php?e=0

Quando ela resolver isto (e tiver vontade política e técnica disto), tudo ficará de acordo.

Ou os clubes tomarem vergonha na cara e organizarem a Liga Nacional de Clubes.

Alô, Fábio Koff e Clube dos 13.

Por Jogos Olímpicos, astro galês pode entrar na justiça contra Federação

26 de janeiro de 2011 0

Gareth Bale, o novo xodó do futebol inglês, pode entrar com uma ação judicial contra a Federação Galesa de Futebol caso seja impedido de participar dos Jogos Olímpicos de 2012. Uma determinação da entidade proibiu a participação de atletas galeses no time combinado que irá representar a Grã-Bretanha nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Bale, nascido em País de Gales e jogador do Tottenham Hotspur, tem 21 anos e idade suficiente para representar o time Sub-23 do país.

O problema é que a Federação Galesa, assim como a Norte-Irlandesa e a Escocesa já afirmaram que não vão liberar atletas para representar a Grã-Bretanha, que seria representada somente por atletas ingleses. Jonathan Ford, diretor-executivo da Federação Galesa, já deixou claro que a entidade não vai mudar de opinião sobre o assunto. A posição é que caso isto seja aceito, estas entidades teriam sua posição independente perante à FIFA enfraquecida, pois hoje a Escócia, País de Gales, Irlanda do Norte e Inglaterra defendem cores e times diferentes.

Mas Bale não está nada satisfeito e pensa inclusive em entrar na Justiça pelo direito de defender a equipe unificada, caso seja convocado. Lord Moynihan, presidente do Comitê Organizador das Olimpíadas de Londres, já declarou seu apoio à iniciativa de Bale. “Se a Federação Galesa entrar com sanções contra o atleta, ele poderá entrar com ação judicial por discriminação”, disse o dirigente.

A opinião de Gareth Bale é enfática: “Os Jogos Olímpicos podem ser uma ótima oportunidade de um jovem como eu disputar um grande torneio internacional. Todos nós sabemos que País de Gales não tem a tendência de se classificar para competições importantes”.

Bale está correto, pois a lenda galesa Ryan Giggs, maior jogador da história do futebol nacional, nunca disputou um torneio importante. Até hoje, País de Gales só disputou a Copa do Mundo de 1958. Algumas imagens do grande desempenho de Bale contra a Internazionale na atual temporada da Liga dos Campeões:

O mais perto que chegou foi em 1993 quando bateu um pênalti na trave quando empatava em 1×1 com a Romênia pelas Eliminatórias do Mundial do ano seguinte. Para o bem do futebol, os romenos fizeram 2×1 fora de casa e se classificaram para brilhar em um Mundial comandados por Gheorghe Hagi e como estrelas Dan Petrescu, Florin Raducioiu, Gheorghe Popescu e Ilie Dumitrescu.

O dia que Cavenaghi foi parar no meio dos ''borrachos del tablón''

25 de janeiro de 2011 4

Vocês imaginam um jogador, ídolo da torcida, pulando no meio da Geral do Grêmio ou da Popular do Inter? Pois o o amigo palmeirense Luiz Borinatti lembrou de uma história interessante envolvendo o centroavante argentino Fernando Cavenaghi. após ser vendido ao Spartak Moscou, aproveitando as férias em Buenos Aires, Cavenaghi foi a um jogo do River Plate no Monumental de Nuñez, contra o Independiente em novembro de 2004.

Cavenaghi na torcida "Borrachos del Tablón" - reprodução site: www.barra-bravas.com.ar

Cavenaghi então assistiu a partida e fez a festa no meio dos “Borrachos del Tablón“, a torcida mais famosa do River Plate. “Sempre quis fazer algo assim, porém no campo não tinha opção de fazer isto. Mas devo declarar que não foram eles que me chamaram, e sim eu que pedi para ficar junto deles, no meio da barra“, declarou o jovem atacante.

Ele foi criticado por alguns meios de comunicação por não ter sido ‘profissional’, mas não se preocupou muito com o assunto.Vejam as imagens:

Assim como Andrés D’Alessandro, seu parceiro no River Plate e futuro colega no Internacional, Cavenaghi viu em sua infância o último grande time do River Plate multicampeão (vários Argentinos, Libertadores 96 e a Supercopa 95) que tinha Ayala, Crespo, Almeyda, Ortega, Astrada, Salas, Sorín e capitaneado pelo lendário meia uruguaio Enzo Francescoli. Isto explica a relação visceral de ambos com o River Plate, algo que nunca esconderam em suas declarações à imprensa.

Copa 2002: Ataque do Penta está jogando no futebol brasileiro

24 de janeiro de 2011 1

Com os retornos de Rivaldo e Ronaldinho, praticamente todo o sistema ofensivo da Seleção Brasileira campeã mundial de 2002 está jogando no futebol nacional. A dica foi do amigo e leitor fiel Marcelo Duro. Ronaldo e Roberto Carlos voltaram a jogar no Brasil nos últimos anos, e ainda existe a possibilidade da volta de Gilberto Silva (pretendido por Atlético-MG e Grêmio).

São seis ainda jogando aqui no Brasil: Marcos, Roberto Carlos, Kléberson, Ronaldinho, Rivaldo, RonaldoCafú e Roque Júnior já se aposentaram. Do time que entrou em campo contra a Alemanha na final, apenas Lúcio, Edmílson e Gilberto Silva não atuam no futebol brasileiro.

Além disto, quatro reservas jogam aqui no Brasil: Rogério Ceni, Belletti, Ricardinho e Júnior. Cinco estão aposentados (Juninho Paulista, Denílson, Edílson, Luizão e Vampeta), Polga ainda joga na Europa (Sporting Lisboa) assim como Kaká (Real Madrid), enquanto Dida está semi-aposentado (sem time).

TIME CAMPEÃO MUNDIAL

Marcos – Palmeiras
Roberto Carlos – Corinthians
Kléberson – Flamengo
Ronaldinho – Flamengo
Rivaldo – São Paulo
Ronaldo – Corinthians

RESERVAS CAMPEÕES MUNDIAIS

Rogério Ceni – São Paulo
Belletti – Fluminense
Júnior – Goiás
Ricardinho – Atlético-MG

Alambrado cai na Espanha; confira outros acidentes semelhantes no Brasil e Mundo

22 de janeiro de 2011 0

O jogo Granada 2×1 Recreativo Huelva, pela Segunda Divisão da Espanha, quase terminou em tragédia. Emocionados com a vitória de virada com 1 jogador a menos desde o primeiro tempo, torcedores do Granada foram comemorar com os atletas e o alambrado cedeu. Cinco ficaram feridos, sem gravidade.

O Huelva vencia por 1×0 desde o primeiro tempo, quando Roberto fez pênalti e foi expulso. Muñoz fez 1×0 para os visitantes. Em um jogo emocionante, os dois times perderam vários gols até que Orellana empatou aos quinze do segundo tempo. Faltando dois minutos para o término da partida, Mainz virou o jogo para o Granada e foi comemorar com a torcida. O alambrado cedeu, vejam imagens:

O curioso é que o acidente lembra muito outro fato igualmente ocorrido em gramados espanhóis. Foi com o atacante Martin Palermo, então no Villarreal. Em um jogo contra o Levante pela Copa do Rey, Palermo foi comemorar com a torcida um gol e o alambrado cedeu, exatamente como hoje. Porém na ocasião, Palermo sofreu uma lesão grave e quebrou a perna. Vejam as imagens:

Certa vez Marcelinho Carioca foi jogar a camisa para a torcida em um estádio do interior paulista quando o muro cedeu e vários torcedores do Corinthians tiveram lesões graves. Foi em um amistoso contra o Taubaté em 1995

Outro fato histórico ocorreu em 1964, em um jogo do Santos de Pelé contra o Corintihans pelo Campeonato Paulista. Absurdamente, mais de 33 mil torcedores foram na acanhada Vila Belmiro. Supelotado, o alambrado cedeu ao peso dos torcedores e caiu. Mais de 180 feridos naquele acidente:

O mais grave ocorreu na final do Campeonato Brasileiro de 2000, a Copa João Havelange. O Vasco da Gama recebia o São Caetano, quando uma confusão acabou causando a queda do alambrado do estádio de São Januário, causando quase 200  feridos:

Inter: não tem dinheiro porque tem 54 jogadores acima de 21 anos no elenco!

20 de janeiro de 2011 45

O Internacional começa o ano vendendo um jogador. Seguindo sua política de vendas de atletas consecutivas, desta vez foi Giuliano, o melhor jogador do time na temporada 2010 e melhor atleta na conquista da Copa Libertadores.De acordo com o vice-presidente de futebol Roberto Siegmann, a venda do talismã de 2010 se justifica pelas agora assumidas dificuldades financeiras: “A venda do Giuliano é pela saúde financeira do clube. Não tem relação com outras negociações“.

Leia-se: FALTOU DINHEIRO. E o que causa isto? O Inter ano passado vendeu Sandro, Taison, Wálter e Danilo Silva, e tem se ‘especializado‘ em contratar jogadores veteranos como Edú, Tinga, Pato, Rodrigo, Fabiano Eller e agora Zé Roberto. Todos com idade acima de 30 anos e com passe livre. Tem cerca de 85 a 90 mil sócios em dia. E como não tem dinheiro?

As explicações são várias, mas a principal é a quantidade inacreditável de jogadores acima de 20 anos (ou seja, ex-juniores) nos elencos principais e do Inter-B. São quase 60 atletas, e eu só irei contar atletas acima de 20 anos dos que estão no Inter-B para uma questão de justiça, senão passava de 60.

A justificativa não pode se basear na questão dos contratos longos. Jogadores veteranos como Índio não podem, em nenhum time do planeta, renovar por dois anos. Ex-juniores renovam contrato por cinco anos mesmo sendo nulas as possibilidades de aproveitamento, como Paulinho e Luís Carlos (o goleiro). E eu nem vou falar de Mineiro, Bustos, Luís Carlos (o centroavante), que não deveriam nem ter vindo.

Se o Inter não reformular totalmente o inchadíssimo Inter-B e sua política de composição do elenco profissional, nem 400 mil sócios adiantariam. O Inter gasta como se tivesse as receitas ordinárias dos times de Rio e São Paulo, mas como não tem precisa vender para tapar buraco.

Real Madrid tem um elenco reduzido. O Manchester United e o Barcelona também.

Eles estão tão errados assim?

* = emprestados
+ = fora dos planos

GOLEIRO – 5
Agenor, Lauro, Muriel, Renan, Luís Carlos (+)

LATERAIS – 11
Daniel, Nei, Leonardo, Kléber, Massari, Marcelo Cordeiro, Bustos(+), Arílton(+), Mineiro(+), Kléber Silva, Lima

ZAGUEIRO – 13
Bolívar, Índio, Ronaldo Alves, Ronaldo Conceição, Juan, Dalton, Rodrigo, Rodrigo Moledo, Wágner Silva, Danny Morais(+), Titi(*), Igor(*), Sorondo(+),

VOLANTES – 7
Guiñazu, Wílson Mathias, Glaydson, Maycon(+), Paulinho(+), Derley(*), Josimar(*),

MEIAS – 12
D’Alessandro, Andrezinho, Tinga, Oscar, Marquinhos, Bolaños (*), Thiago Humberto, Marinho(+), Wágner Libano(+), Ytalo, Tales (*)

ATACANTES – 13
Leandro Damião, Rafael Sóbis, Eduardo Sasha, Zé Roberto, Luís Carlos, Adriano(+), Jhon(+), Edú(+), Alex, Guto, Léo(+), Talles Cunha(+), Alecsandro(+)

TOTAL

54 atletas no elenco principal ou no Inter-B com idade acima de 20 anos.

EDITADO: o lateral-direito Arílton rescindiu contrato hoje com o Inter.

Ibrahimovic marca gol incrível da intermediária, Galliani faz careta bizarra

17 de janeiro de 2011 1

O sueco Zlatan Ibrahimovic marcou um golaço impressionante no empate de 1×1 do seu Milan contra o Lecce pelo Campeonato Italiano 2010/11 neste domingo. No início do segundo tempo, Ibra recebeu um bicão da zaga, saiu em disparada e meteu de quase 40 metros de distância, espantando a todos pela precisão e dificuldade no arremate

O vice-presidente Adriano Galliani, muito visto nas negociações envolvendo Ronaldinho, fez uma cara do tipo “O que foi isto??? Caraca!“.  Vejam o lance:

Apesar de espetacular, este não foi o gol mais bonito da carreira do atacante sueco, famoso ter uma habilidade ímpar para um jogador tão alto. Também marcado por jogar muito bem nos campenoatos nacionais e decepcionar profundamente (leia-se: AMARELAR) na Liga dos Campeões e competições de Seleções, como a Copa do Mundo e a Eurocopa.

O mais bonito sem dúvida foi o memorável marcado na goleada de 6×2 sobre o NAC Breda pelo Campeonato Holandês, quando ainda jogava pelo Ajax. Ele simplesmente dá NOVE dribles antes de marcar o gol de sua vida:

Copa da Inglaterra: a final do 'cavalo branco', as grandes zebras em 140 anos de história

10 de janeiro de 2011 0

A Copa da Inglaterra, disputada desde o longínquo ano de 1871 teve sua primeira rodada envolvendo os times da Primeira Divisão disputada neste final de semana. E, de quebra, a primeira grande zebra com a eliminação do Newcastle United perante o modesto Stevenage, 13º colocado da Quarta Divisão, por 3×1.

Setenta e três posições atrás dos “Magpies” na pirâmide do futebol inglês, o time da casa se tornou o terceiro time da League Two (como é chamada a Quarta Divisão) a superar um adversário da Premier League (além dele, o Everton e o Fulham já pagaram este mico desde 1992). Foi a grande zebra do torneio que completa 140 anos nesta temporada.

Final de 1923, mais de 200 mil pessoas em Wembley - Autor Desconhecido

Em 1997, o mesmo confronto ocorreu e terminou em empate de 1×1, forçando o ‘replay’ (jogo-extra), aonde o Newcastle saiu-se vencedor. Desta vez não teve jeito: a zebra imperou! O jogo foi repleto de coincidências, pois o Newcastle também proporcionou uma zebra histórica em 1972, quando perdeu para o Hereford (também da Quarta Divisão) com direito a um gol antológico de Ronnie Radford, um atleta amador. Confiram a história aqui, postada em 2007 no Almanaque: Gols históricos na Inglaterra, parte I

O jogo, disputado no minúsculo estádio Broadhal Way, de apenas sete mil lugares, foi sensacional e teve todos os gols no segundo tempo. Stacy Long abriu o marcador aos sete minutos, Michael Bostwick aumentou na metade do segundo tempo, 2×0. Joey Barton marcou um golaço nos acréscimos para o Newcastle, mas na saída de bola Peter Winn selou a histórica vitória do time do condado de Hertford.

Confiram os gols:


Video: FA Cup: Stevenage/Newcastle

A Copa da Inglaterra começa a ser disputada logo no início da temporada inglesa, e reune cerca de 750 times toda a temporada. Até a 10º divisão inglesa (a Premier League, as quatro seguintes da Football League e mais as seis seguintes de futebol semi-profissional e amador) podem participar do torneio, e os grandes só entram quando a competição afunila para 64 times. Um time que disputa a primeira fase eliminatória passaria por 14 fases até a final. Isto nunca aconteceu, o máximo foi chegar na 9º fase.

Algumas curiosidades:

  • Em 1923, com quase duzentos mil  torcedores em Wembley (estádio recém construído), um policial controlou o público com um cavalo dentro do campo. A famosa final do “Cavalo Branco”, no qual o policial George Scorey, montando Billie, ajudou a tirar a torcida de dentro de campo. O estádio, com capacidade para 125 mil lugares à época, ficou abarrotado e foi necessário atrasar em 45 minutos a partida. O Bolton Wanderers venceu o West Ham United por 2×0.


  • New Brighton’s (1958), Blyth Spartans (1978) e Harlow Town (1980) passaram por nove fases (1º classificatória até a 5º fase) antes de serem eliminados.
  • Chasetown foi o menor time a chegar na fase que entram os times da primeira divisão (ele estava na oitava divisão em 2008)
  • Em 1933, a final entre Everton e Manchester City foi o primeiro jogo da história com times numerados na camiseta
  • Em 1953, o Blackpool da lenda Stanley Matthews perdia por 3×1 para o Bolton quando o veterano atacante, de 38 anos, arrasou: em 22 minutos deu o passe para dois gols e sofreu a falta do terceiro, em uma virada para 4×3.
  • Tottenham Hotspur (1902), West Brommich Albion (1931), Sunderland (1973), Southampton (1976) e West Ham United (1980) foram os campeões provenientes da Segunda Divisão. Já o Plymouth foi o único time da terceira divisão a chegar às semifinais, em 1984.


VEJA TAMBÉM:

  • A magia do torneio mais antigo do mundo
  • Gols históricos na Inglaterra, parte I
  • Gols históricos na Inglaterra, parte II