Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

OPINIÃO - Displicência e raça alviverde derrotam Grêmio em Caxias

31 de março de 2011 0

Mostrando uma enorme preguiça, o Grêmio acabou levando uma virada heróica do Juventude no estádio Alfredo Jaconi e deixando de obter sua terceira vitória seguida na Taça Farroupilha. Vencendo por 2×1, o Tricolor ficou com um jogador a mais por 30 minutos após a expulsão correta de Rafael Pereira e nem assim segurou o resultado, levando dois gols nos últimos quinze minutos.

Com alguns desfalques e outros poupados, Renato errou nas substituições e será cobrado pelos torcedores. Nem tanto pela derrota, que influencia muito pouco no Gauchão. Mas sim pela insistência com Gílson. Desde que chegou ao estádio Olímpico, o lateral-esquerdo tem sido criticado, merecidamente, por atuações ruins.

Nos últimos jogos, ele caiu de rendimento e viu a sombra do outrora criticado Bruno Collaço crescer. Para completar, nesta quarta até jogava bem antes de marcar um gol contra antológico, cedendo o empate em 2×2. Porém nem tudo foi ruim na noite. Positivamente, os tricolores viram Borges sair do jejum de gols e a promessa Leandro, em seu primeiro jogo como titular, marcar o quarto gol em cinco jogos e ter uma bela atuação.

O Grêmio saiu com a bola, errou e Umberto enfiou uma bomba no poste de Victor. O cronômetro marcava nove SEGUNDOS. Refeito do susto e muito superior tecnicamente, aos poucos o Grêmio conseguiu encaixar passes e pressionar o alviverde. As jogadas pelo lado direito, com o sempre presente Gabriel, e pela esquerda, acionando especialmente a promessa Leandro. Porém em sua segunda chegada real no ataque, de novo o Juventude acertou a trave, desta vez com Cristiano aos 24 minutos.

Só que Lúcio mostrou sua extrema qualidade no passe aos 33 minutos, quando cruzou na medida para Borges marcar seu primeiro gol em cinco jogos. William Magrão, de boas atuações nas últimas partidas, quase ampliou aos 40 da etapa inicial. Resultado magro em um jogo equilibrado, no qual o Grêmio mostrava um pouco de displicência, frouxo na marcação e pouco objetivo no ataque.

No segundo tempo, novamente o Juventude foi com tudo. Antes dos dois minutos, Cristiano cruzou, Zulu cabeceou no poste (a 3º do jogo), mas no rebote Júlio Madureira, às vezes criticado pela “Papada”, marcou seu décimo gol na competição, 1×1. Então o brilho de Leandro apareceu: aproveitou um balão aleatório de Fernando, dominou com categoria, avançou em velocidade e driblou o goleiro Jonatas para fazer 2×1. O garoto assinou com mais um gol seu carimbo no time titular gremista. Está jogando muito e tem, acreditem, 17 anos. É a grande promessa ofensiva no Grêmio desde Ronaldinho, afinal Anderson e Carlos Eduardo acabaram se afirmando como meias no futebol europeu.

O que estava fácil pareceu resolvido quando Rafael Pereira fez duas faltas seguidas de cartão amarelo e foi expulso três minutos depois. Fernando e Neuton perderam chances de ampliar em boas faltas frontais. Renato tirou William Magrão e colocou Mateus Magro, depois Bruno Collaço no lugar de Lúcio. O time perdeu força no meio-campo e retenção de bola.

Ainda assim, aos 31, Leandro chutou em cima da zaga e depois Borges, em uma chance incrível, perdeu uma oportunidade clara de fazer o terceiro. Tava tão fácil que o Grêmio resolveu complicar tudo…

O castigo veio imediatamente: Neuton afastou mal e Cristiano cruzou a esmo. A bola estava tranquila, mas Gílson tentou afastar e marcou um golaço contra, 2×2. Visivelmente o lance intranquilizou o Tricolor que aumentou a dose de passes errados. Aos 44, o castigo: Vinícius Pacheco perdeu a dividida e o jovem Ramiro, de 18 anos, desferiu um petardo indefensável para Victor. Juventude, que não vencia o Grêmio desde 2008, virava com 10 jogadores para 3×2 e voltava à briga pela classificação.

Mais importante que a classificação, o finalista Grêmio precisa garantir em pontos a melhor campanha para decidir o título no Olímpico.
Está muito perto disto, mas não pode bobear.

Hoje faltou determinação e objetividade.

Envie seu Comentário